Aneel: bandeira tarifária de agosto se manterá vermelha

Publicados


A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) decidiu manter a bandeira vermelha, patamar 2, para o mês de agosto. Com isso, o custo de cada 100 kilowatt-hora (kWh) consumido continua sendo de R$9,492. Segundo a agência, não houve mudança nos cenários hidrológicos do país. Ou seja, os reservatórios das usinas hidrelétricas ainda sofrem com o período de seca, forçando o uso de fontes de energia mais caras.

“Agosto inicia-se com igual perspectiva hidrológica, com os principais reservatórios do SIN [Sistema Interligado Nacional] em níveis consideravelmente baixos para essa época do ano. Essa conjuntura sinaliza horizonte com reduzida capacidade de produção hidrelétrica e necessidade de acionamento máximo dos recursos termelétricos”, explicou a Aneel.

Em períodos de seca e consequente baixa nos níveis dos reservatórios, é necessário captar energia de outros tipos de usina, como as termelétricas. Esse tipo de usina gera energia a partir de combustíveis fósseis, como diesel e gás. Além de ser mais poluente, é mais cara. Por isso, quando as termelétricas são acionadas, o custo da geração de energia aumenta e a bandeira tarifária muda.

Leia Também:  Hoje é dia: David Bowie, o camaleão do rock, morreu há cinco anos

Dentre as dicas trazidas pela Aneel para reduzir o valor da conta de luz, estão o uso racional do chuveiro elétrico (banhos mais curtos e em temperatura morna), do ar condicionado (manter os filtros limpos e reduzir ao máximo seu tempo de utilização) e do ferro de passar (juntar roupas para passar de uma só vez e começar por aquelas que exigem menor temperatura).

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Brasil em Pauta discute processamento de dados e responsabilidade

Publicados

em


O processamento de um grande volume de dados é considerado cada vez mais estratégico em empresas e governos. Por se tratarem de uma fonte inesgotável de informação, os dados representam grande poder, o que também exige ética e responsabilidade.

No Brasil em Pauta desta semana, o presidente da Dataprev, Gustavo Canuto, detalhou o trabalho desenvolvido pela empresa, que fornece soluções de tecnologia da informação e comunicação para o aprimoramento e a execução de políticas sociais do Estado.

“Temos acesso a 35 bilhões de informações de todos os cidadãos brasileiros no Cadastro Nacional de Informações Sociais. Graças a esse cadastro e à capacidade de fazer essa análise de dados que conseguimos fazer o auxílio emergencial, dentre outras políticas do governo federal.”

Canuto lembrou que a Dataprev atende, atualmente, mais de 36 milhões de aposentados e pensionistas todos os meses. Em agosto, segundo ele, foram R$ 50,8 bilhões pagos, além de outros benefícios que incluem salário-maternidade, seguro-desemprego e abono salarial.

“Ano passado, especificamente em virtude do auxílio, fizemos o comando de R$ 1 trilhão. Há muito tempo, a Dataprev já comanda pagamentos superiores a R$ 700 bilhões em virtude desses benefícios previdenciários, trabalhistas e assistenciais”, o que equivale a 10% da economia nacional.

Leia Também:  Hoje é dia: David Bowie, o camaleão do rock, morreu há cinco anos

O Brasil em Pauta vai ao ar às 19h30 de hoje na TV Brasil.

Clique aqui para saber como sintonizar a programação da TV Brasil.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA