Ataque em escola

Autor de ataque no ES diz ter se preparado com vídeos na internet

Após os ataques, quatro pessoas morreram e 12 ficaram feriado.

Publicados

O atirador de 16 anos que invadiu duas escolas em Aracruz, no Espírito Santo, na sexta-feira passada, matando ao menos quatro pessoas, disse em depoimento à Polícia Civil que se preparou para os ataques com base em vídeos disponíveis no YouTube, informação que será apurada pelos investigadores.

Para o delegado-geral da Polícia Civil do Estado, José Darcy Arruda, o adolescente pode realmente ter aprendido a manusear as armas com base em vídeos, mas existe também a possibilidade de ele ter recebido instruções de maneira presencial, o que será investigado. “O adolescente disse em depoimento que aprendeu pelo YouTube, mas ele pode ter aprendido de forma presencial ou virtual. Iremos apurar como foi”, confirmou Arruda.

Em relação da motivação do crime, o delegado disse ainda não ter uma conclusão: “Ainda estamos investigando e buscando, porém a literatura nos diz que o atirador ativo geralmente são pessoas mentalmente perturbadas, se isolam e tem tendências a ligar a grupos extremistas e quando agem não tem alvo definido”. Uma coletiva de imprensa sobre a investigação está marcada para acontecer na manhã desta segunda-feira, 28, na Secretaria da Segurança Pública.

Leia Também:  Carga de Pescados irregulares são aprendidos pela PRF durante este fim de semana

Feridos

De acordo com o último boletim divulgado pelo governo capixaba sobre o caso, às 18h deste domingo, cinco pessoas permanecem internadas após terem sido feridas no ataque. No Hospital Estadual Dr. Jayme dos Santos Neves estão duas mulheres de 45 e 52 anos. Elas seguem na UTI em estado considerado grave. No Hospital Estadual de Urgência e Emergência “São Lucas”(HEUE) está uma mulher de 58 anos com estado de saúde estável.

“Aguarda melhora de feridas em membro inferior para ser submetida à nova cirurgia”, informou o governo. No Hospital Estadual N.Sra. da Glória “Infantil de Vitória” (HINSG) seguem internados um menino de 11 anos, que evoluiu para um quadro estável e foi levado para uma unidade semi-intensiva, e uma menina de 14 anos, que está entubada em uma UTI em estado grave.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CIDADES

Briga em voo em Salvador começou após mãe deixar filho no assento de outra pessoa; Assista

As imagens mostram gritos e puxões de cabelo entre passageiras dentro de aeronave viralizaram nas redes sociais.

Publicados

em

Uma briga entre passageiros de um voo que saía de Salvador com destino a São Paulo, viralizou nas redes sociais na quinta-feira (2), começou após uma mulher colocar o filho para sentar na poltrona de outra pessoa.

A informação foi dada por um funcionário da companhia em um áudio e ele estava na aeronave no momento da confusão.

Os nomes das pessoas envolvidas não foram divulgados e a Gol não informou qual foi o motivo da confusão.

Conforme o funcionário da empresa aérea, “toda essa confusão começou por conta de uma passageira que não teve empatia com outra passageira que tem um filho com deficiência”. “O menino estava sentado na poltrona dela, na fox [assento da janela]. Eu já estava fazendo o fechamento das portas quando vi as duas se estapeando, na fileira 20”, afirmou.

De acordo com a companhia aérea, a confusão ocorreu antes da decolagem. As pessoas envolvidas foram retiradas da aeronave e não seguiram viagem.

Confusão

Através das imagens, é possível ver um grupo de mulheres gritando entre si, dando tapas e puxando o cabelo umas das outras. Em uma das cenas filmadas pelos outros passageiros, uma das mulheres se atira na fileira traseira para puxar o cabelo de outra mulher.

Leia Também:  Carga de Pescados irregulares são aprendidos pela PRF durante este fim de semana

Os comissários de bordo do avião e outros passageiros tentam separá-las e pedem para que as envolvidas se acalmem, mas as mulheres continuam a confusão.

Por causa da briga, o voo G3 1659 atrasou cerca de uma hora. O avião deveria ter saído da capital baiana às 13h45, mas a decolagem aconteceu apenas por volta das 15h.

Após a circulação dos vídeos na internet, a companhia aérea lamentou o ato de violência e reforçou que as ações da equipe de tripulantes foram tomadas com foco na segurança.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA