Eleições Municipais 2020

Candidaturas coloridas LGBT emplacam eleições municipais

Publicados

Este ano promete ser bem colorido, pelo menos na política. Conforme dados da Aliança Nacional LGBTI+, 2020 bateu o recorde de pré-candidaturas de pessoas autodeclaradas lésbicas, gays, bissexuais ou transexuais/travestis (LGBT). Até o mês de julho, de acordo com a entidade, mais de 430 indivíduos de orientação sexual ou gênero diferentes dos considerados padrão (heterossexual e cisgênero) no Brasil inteiro decidiram disponibilizar seus nomes para concorrer a um cargo no Legislativo ou Executivo municipal. Comparado à quantidade de “candidaturas heterossexuais” o número pode parecer baixo, mas é um passo gigantesco na busca por representatividade.

Em Goiás, não é diferente. Na capital, ativistas não só da causa LGBT, mas dos Direitos Humanos como um todo, têm se organizado e se mobilizado para tentar garantir uma cadeira na Câmara Municipal e, assim, ter um nome atuante que possa ser a voz, até então minoritária, na política para a população LGBT.

Na noite do sábado (12), uma frente suprapartidária formada por 7 candidaturas LGBT ao Legislativo foi lançada em Goiânia com o objetivo de “se comprometer a discutir as pautas LGBTQI+” e levar representatividade ao meio político. A chamada Frente pela Vida e pela Diversidade conta com as candidaturas de Fabrício Rosa (Psol), Thiago Henrique (PDT), Weliton Pina (Psol), Daniel Mendes (PT), Hugo Leonardo (Rede), Ludmila Rosa (Avante) e Beth Caline (Psol). Essa última, sendo candidata a um mandato coletivo formado apenas por mulheres (cis e trans).

Leia Também:  No DF, jovens dão tiros para o alto em festa com aglomeração; Vídeo

Em Ceres, Warlley Felipe (PT) e Ana Kelly (PT) disputam uma vaga na Casa de Leis do município.

Um levantamento realizado por um jornal da capital, juntamente a um dos coordenadores da Frente pela Vida e pela Diversidade, Fabrício Rosa, e com o Instituto Goiano de Cidadania e Direitos Humanos (IGCDH), através do candidato a vereador Thiago Henrique, encontrou a presença de quase 20 candidatos declaradamente LGBT em vários municípios goianos. Contudo, o número pode ser ainda maior. Veja quem são os candidatos: 

Ana Kelly (PT) – Ceres 

Beth Caline (Psol) – Mandata coletiva – Goiânia 

Daniel Mendes (PT) – Goiânia 

Dr. Guilherme (PDT) – Nazário 

Fabricio Rosa (Psol) – Goiânia 

Felipe Freitas (Podemos) – Anápolis 

Hugo Leonardo (Rede) – Goiânia 

Jhoe Santos (Psol) – Luziânia 

Luís Santos (PT) – Águas Lindas de Goiás

Ludmila Rosa (Avante) – Goiânia 

Messias Silvério (PDT) – Trindade 

Nathalia Aureliana (PcdoB) – Goiânia 

Pai Paulo (PSB) – Cidade Ocidental 

Paulo Marchiori (PV) – Cidade Ocidental 

Rimet Jules (PT) – Anápolis 

Rodrigo Canizo (PSB) – Cidade Ocidental 

Sônia Cleide (PT) – Goiânia 

Thiago Henrique (PDT) – Goiânia 

Warley Azevedo (PSDB) – Luziânia 

Warlley Felipe (PT) – Ceres 

Weliton de Pina (Psol) – Goiânia 

Com Jornal Opção 

JORNAL DO VALE – Um jornal a serviço da nossa região, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ELEIÇÕES

MP Eleitoral propõe ação de impugnação de mandato contra 2 eleitos e 21 suplentes em Rio Verde

Publicados

em

O Ministério Público Eleitoral ajuizou na 30ª Zona Eleitoral ação de impugnação de mandato eletivo por fraude à lei contra dois candidatos a vereador eleitos e 21 suplentes, todos filiados ao Partido Socialista Brasileiro (PSB). O MP Eleitoral sustenta que o partido concorreu com candidatas mulheres aquém do mínimo exigido em lei.

O processo movido pela promotora eleitoral Yashmin Crispim Baiochi de Paula Toledo requer o reconhecimento da prática de fraude e abuso de poder na composição da lista de candidatos às eleições proporcionais em Rio Verde, atribuída ao PSB, a fim de que sejam desconstituídos todos os mandatos obtidos pelo partido, dos titulares e suplentes impugnados.

Foi pedido ainda, por consequência, que sejam considerados nulos todos os votos ao partido, determinando-se que sejam os mandatos por ele conquistados distribuídos, segundo a legislação eleitoral, aos demais que alçaram quociente partidário. Sendo procedente a demanda, que haja a devolução de todos os valores do Fundo Partidário e do Fundo Especial de Financiamento de campanha, eventualmente transferidos para a conta de campanha dos impugnados, à conta do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Leia Também:  Rejeição pode se tornar mais barulhenta e minar favoritismo de Caiado

Respondem à ação os vereadores eleitos Ronaldo Sousa Cruvinel (Ronaldinho Cruvinel) e Elvis de Castro Silva (Elvis Hospital Brinquedos) e também os suplentes James Gonçalves Borges (James Borges), Leonardo Veloso do Prado (Leonardo Veloso), Fábio Soares de Souza (Fábio Soares), Luzemar Furtado do Couto (Luzemar Chuita), Carlos Domingos Bispo Alves (pastor Carlos Capile) e Gildo Wenceslau da Silva (Gildo Geleia).

Foram acionados ainda os suplentes Luiz Paulo Sales da Silva Neto (Paulão da Morada do Sol), Célio Ribeiro da Costa (Célio Ribeiro), Sérgio Luiz Rodrigues Ferreira (Sérgio Luiz), Sandro Moreth Cruvinel (Sandro Moreth), Karla Vieira de Sousa (Karla Dimm), Dalzirei Pereira Machado (Dalzirei), Euclides Ferreira Lopes (Euclides Estilo Jóias), Luis Marcio Martins de Almeida (Luis Márcio), Wanderley Pinheiro de Andrade (Wanderley da Kadosh), Cleyton Ferreira Lima (Cleyton Dentista), Maria Aparecida de Freitas Silva (Cida da Saúde), Stephany Sousa Nascimento (Stephany Sousa), Liomar Francisca Vieira (Liomar de Ouroana), Ivanes Carmargo de Lima (Ivanes Camargo) e Flávia Angelyne Barbosa Ribeiro (Fávia Angelyne).

Leia Também:  Ipiranga: Alex do Gás ganha com 1.532 votos

JORNAL DO VALE – Um jornal a serviço da nossa região, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA