Conheça o Kandi K27, o carro elétrico mais barato do mundo

Publicados


source
Kandi K27
Divulgação

O chinês Kandi K27 foi apresentado na Califórnia e será o elettrico mais barrato do mercado norte-americano


Em 1994 foi criado no Brasil o carro popular incentivado para estimular o setor automotivo. Eram modelos pequenos, de baixa cilindrada, motor 1.0 à gasolina, pouco conteúdo, com impostos de quase zero e vendidos por cerca de R$ 7 mil (o dólar valia R$ 1). Guardada a devida relatividade, acaba de chegar ao mercado da Califórnia, nos Estados Unidos, o carro elétrico mais barato do mundo: o chinês Kandi K27 sai por US$ 7.999 usando incentivos fiscais.


A Califórnia lidera nos EUA os índices de redução de emissões de carbono por meio da adoção de veículos elétricos e híbridos. Atualmente, representa quase 50% das vendas destes veículos no país. Com à implementação em curso da infraestrutura de abastecimento, a legislação local proíbe a partir de 2035 as vendas de novos carros e caminhões movidos a gasolina e diesel. E exige certificar novos produtos de qualidade e acessíveis para entrar naquele mercado.

Leia Também:  Picape média elétrica JAC iEV 330P estreia no mercado brasileiro

A Kandi anunciou que recebeu essa certificação do “California Air Resources Board” para o K27 e será elegível para o incentivo total de U$ 13.000 do estado para veículos elétricos. Isso significa que o carro elétrico Kandi K27 custará efetivamente U$ 7.999 na Califórnia. (Sem fazer uma comparação direta entre os produtos o Nissan Leaf elétrico é oferecido por US$ 31 mil, sem os incentivos).


O K27 realmente é apenas um veículo urbano . Com uma pequena bateria de 18 quilowatts-hora, ele pode rodar 160 quilômetros com uma única carga. Seu motor elétrico gerencia apenas 27 cavalos de potência e a velocidade máxima do carro é de 100 quilômetros por hora.

Os carros de Kandi ainda não estão listados nas agências reguladoras norte-americanas de meio ambiente e de segurança. Mas, a Kandi afirma que seus veículos serão usados em serviços de compartilhamento de carros e já passaram por testes de colisão na China. A montadora fabrica carros desde 2007.

A Kandi resume sua proposta para este novo veículo: “Queremos ser uma nova categoria para as pessoas que estão pensando em um carro elétrico , que querem fazer o bem para o meio ambiente, mas também buscam economizar dinheiro’”.

Leia Também:  Volkswagen Amarok V6 chega a 258 cv para ser a média mais potente do Brasil
Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CARROS E MOTOS

SUV Nissan Magnite estreia na Índia com motor e preço de Renault Kwid

Publicados

em


source
Nissan Magnite
Divulgação

Nissan Magnite: SUV para países emergentes promete agitar ainda mais o segmento que está em efervescência


A Nissan inicia o oficialmente no mercado indiano as vendas do Magnite . O novo SUV compacto, que é feito sobre uma variação da plataforma do Renault Kwid, está cotado para ganhar produção no Brasil, onde irá ocupar a mesma faixa de preços do finado compacto March.


Com 3,99 m de comprimento, 1,76 m de largura e 1,57 m de altura, o Nissan Magnite  tem porte de hatch compacto e é 30 cm mais curto do que o Kicks , mas com a mesma largura da carroceria. No país asiático, o Magnite está disponível em dez configurações diferentes. A mais acessível delas é a XE, que parte de 499 mil rúpias (cerca de R$ 35.200). Valor que no mercado indiano é equivalente ao das versões mais caras do Renault Kwid .

Leia Também:  Família de Ayrton Senna ganha réplica de F1 da Renault com homenagem ao piloto

Nesta configuração, o SUV traz o motor 1.0 aspirado de código B4D e 72 cv (o mesmo do Kwid vendido por aqui), que é combinado a um câmbio manual de cinco marchas. Com visual básico, deixa de lado itens como rodas de liga leve (trocadas por rodas de aço sem calotas), os faróis e lanternas de LED e as características luzes diurnas no para-choque.


A simplicidade se repete no interior, onde o  Magnite XE traz um painel digital com tela monocromática e não conta com sistema de som. Só não fica tão pelado por trazer itens como direção com assistência elétrica e coluna regulável, ar-condicionado e vidros elétricos nas quatro portas.

Além do propulsor 1.0 aspirado, o Magnite está disponível também com um novo motor 1.0 turbo de três cilindros, capaz de desenvolver 100 cv e que pode ser combinado a um câmbio manual de cinco marchas ou automático CVT. A versão mais cara do SUV é a XV Premium com o motor 1.0 turbo e o câmbio automático, que parte de 935 mil rúpias (cerca de R$ 66 mil).

Leia Também:  Confirmado para o Brasil, Honda Forza tem novo teaser revelado


Bem mais completa, traz faróis de LED, painel com tela TFT de 7″, rodas de 16″, controles eletrônicos de tração e estabilidade, assistente de partida em rampas, central multimídia de 8″ com Android Auto e Apple CarPlay sem fio, chave presencial e a até saídas de ar-condicionado para a traseira.

Como opcional, o comprador do Nissan Magnite  pode pedir ainda itens como carregador por indução, purificador de ar, iluminação ambiente configurável e som com alto-falantes JBL.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA