Covid-19: Saúde autoriza recursos para 3,2 mil leitos de UTI

Publicados


Com hospitais superlotados em diversas regiões do país, o Ministério da Saúde autorizou nesta terça-feira (2) o financiamento de 3.201 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para pacientes com covid-19. A medida consta em portaria publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU), assinada pelo ministro Eduardo Pazuello. A portaria lista cerca de 150 municípios espalhados em 22 estados. O valor a ser desembolsado pelo governo federal para custear as internações soma R$ 153,64 milhões, caso todos os municípios façam a solicitação à pasta.

Pela portaria, as solicitações de autorização de leitos, que terão caráter excepcional e temporário, devem ser encaminhadas por meio do Sistema de Apoio à Implementação de Políticas em Saúde (SAIPS), disponível no endereço eletrônico www.saips.saude.gov.br. Entre outros documentos, os municípios atendidos devem assegurar a existência de um respirador por leito, equipamentos e recursos humanos necessários para as internações.

Até dezembro, o Ministério da Saúde financiava cerca de 60% dos leitos de UTI em todo o país, mas esse número caiu para cerca de 15% este ano, por causa do fim da vigência do estado de calamidade pública, que permitia a transferência de recursos ao estados além do orçamento regular.  

Leia Também:  Estado do Rio anuncia restrições das 23h às 5h para conter covid-19

A portaria prevê repasses retroativos à manutenção de leitos de UTI referentes a janeiro e fevereiro, como forma de ressarcir os estados que, nesses dois meses, tiveram de utilizar exclusivamente recursos próprios para abrir novos leitos de UTI.

Em relação a janeiro, a portaria autorizou o financiamento de 1.135 leitos em cidades de 16 estados com pagamento retroativo de R$ 54,48 milhões por mês. Já em relação a fevereiro, foi autorizado o financiamento de 2.025 leitos adultos e 41 leitos pediátricos em cidades de 22 estados, com custo total de R$ 99,16 milhões ao mês, totalizando os 3.201 leitos de que trata a portaria.

O número de óbitos por covid-19 bateu novo recorde hoje, de acordo com o balanço diário do Ministério da Saúde. Ao todo, 1.641 mortes foram notificadas desde ontem, o maior patamar desde o início da pandemia no país. O total de mortos pela doença no país está em 257.361 e o número total de infectados chega a 10,6 milhões de pessoas.

Edição: Aline Leal

Leia Também:  Casos diários de covid-19 no Brasil se aproximam do pico de julho
Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

SAÚDE

Bombeiros e policiais começam a ser vacinados no Rio

Publicados

em


O estado do Rio de Janeiro começa hoje (14) a vacinar os agentes de segurança e salvamento que estão na ativa contra a covid-19. Serão imunizados bombeiros, policiais civis – apenas no Grande Rio -, militares, penais e rodoviários federais. A ação é planejada com base no Decreto Estadual 47.547, que dispõe sobre a criação do Calendário Único de Vacinação.

De acordo com o governo do estado, para policiais, a vacinação ocorrerá exclusivamente nos batalhões da PM e unidades militares. Já para bombeiros, acontece em Guadalupe, no Complexo de Ensino e Instrução Coronel Sarmento, e em Campinho, onde fica a 1ª Policlínica do Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Rio de Janeiro (CBMERJ).

No caso dos policiais, a primeira fase da vacinação será destinada a agentes com mais de 50 anos. Serão aplicados imunizantes da CoronaVac, produzidos pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac.

A imunização deverá ocorrer em cerca de 20 postos de vacinação, que funcionarão das 9h às 16h. Nesta quarta-feira, serão vacinados os agentes com idade de 56 anos ou mais. Amanhã (15), aqueles com idade entre 52 e 55 anos e, na sexta-feira (16), os policiais com 51 anos.

Leia Também:  Fiocruz prevê produção de 1 milhão de vacinas por dia até final do mês

Para os bombeiros serão aplicadas 1,2 mil doses até sexta-feira. O atendimento será das 9h às 16h. De acordo com a corporação, militares da área de Saúde que atuam no Hospital do CBMERJ e Policlínicas e profissionais envolvidos diretamente na vacinação à população nos quartéis já foram imunizados. A vacinação de bombeiros do interior do estado segue o planejamento segundo diretrizes definidas pelo Ministério da Saúde e demais autoridades locais.

Segundo o governo estadual, para garantir a eficiência do processo de imunização, como também inibir possíveis transgressões ao cronograma oficial publicado, estão previstas, por exemplo, sanções para punir tentativas de burlar o critério de prioridade.

O planejamento das próximas semanas, de acordo com o governo, vai respeitar a logística de distribuição dos kits pela Secretaria de Estado de Saúde. O calendário, a relação dos beneficiados e os próximos locais de vacinação serão atualizados e divulgados no decorrer da campanha.

Edição: Valéria Aguiar

Fonte: EBC Saúde

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA