Em São Patrício, ex-vereador é demitido de cargo público por abandono

Publicados


A 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) decidiu, por unanimidade, seguir voto do relator, o juiz substituto em segundo grau Fernando de Castro Mesquita, mantendo inalterada a sentença do juiz, Dr. Cristian Assis, da Vara de Fazendas Públicas de Carmo do Rio Verde. O juiz julgou improcedente o pedido de reintegração ao cargo público, de operador de máquina rodoviária, com recebimento de salários com efeito retroativo, feito por Ailton Teodoro da Silva, ex-vereador de São Patrício.

Ailton narrou que foi aprovado em concurso público, iniciando o exercício na função de operador de máquina rodoviária em 1º de dezembro de 1997. Disse que se licenciou em três períodos, a fim de exercer mandato de vereador, totalizando 4 anos e 6 meses, e que lhe foi negado outro pedido de licença, tendo a autoridade administrativa o notificado para retornar às suas funções em, no máximo, 48 horas. Porém, alegou que foi impedido, por motivo de perseguição política. Disse que existem irregularidades nos processos administrativos que resultaram em sua demissão, defendendo ainda que as testemunhas arroladas pelo município são suspeitas, por serem funcionários da prefeitura, podendo sofrer retaliações de seu chefe.

Leia Também:  Em Rialma micro-ônibus fica destruído após incêndio

O magistrado aduziu que, de acordo com o artigo 79 do Estatuto dos Servidores Públicos do Município de São Patrício (Lei Municipal nº 265/06), o servidor pode obter licenças para tratar de interesses particulares pelo prazo de até 4 anos. Portanto, tendo sido indeferido o novo pedido de licença, Ailton deveria ter retornado às suas funções no prazo improrrogável de 30 dias. Ademais, verificou que, apesar de ter dito que não retornou às atividades por razões de perseguições políticas, o servidor não apresentou nenhuma prova nos autos capaz de comprovar suas alegações.

Em relação ao processo administrativo, o juiz entendeu que, mesmo tendo ultrapassado o prazo de conclusão, não houve prejuízo à ampla defesa e ao contraditório do servidor, uma vez que foram constituídas duas comissões para apurar o caso, tendo Ailton sido notificado diversas vezes para retornar às suas funções. Quanto aos depoimentos testemunhais, observou que não existe nenhuma situação que comprove a parcialidade dos funcionários ouvidos.

“Nestes termos, vislumbra-se que restou claramente demonstrada a intenção do servidor em abandonar o cargo, uma vez que, sucessivamente notificado a retomar suas funções, não compareceu ou justificou a ausência, mesmo sabendo que o pedido de licença para tratar de interesse particular havia sido indeferido”, afirmou Fernando de Castro Mesquita. Votaram com o relator, os desembargadores Walter Carlos lemes e Beatriz Figueiredo Franco.

Leia Também:  Acidente na BR-153 deixa um homem e vários animais mortos

Da Redação com Centro de Comunicação Social do TJGO

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Acidente

Corpo de Bombeiros é acionado para atender acidente na GO-080 entre Goianésia e Barro Alto; Assista

As vítimas foram atendidas pelas guarnições juntamente com a equipe da Usa do SAMU, sendo posteriormente encaminhadas para o Hospital Municipal Irmã Fany Duran em Goianésia.

Publicados

em

O Corpo de Bombeiros de Goianésia no Vale do São Patrício foi acionado na tarde deste sábado (2) por volta de 12h05, para atender uma ocorrência, onde houve uma colisão entre dois veículos de passeio na rodovia GO-080, trecho entre Goianésia e Barro Alto, próximo ao Povoado da Pedra Preta. Na ocasião duas viaturas com cinco militares dirigiram até o local. A corporação ao chegar no local, constatou que um dos veículos, após a colisão ainda colidiu em uma árvore, e os seus ocupantes se encontravam retidos no interior do carro, se tratando de duas vítimas – sendo o condutor de 47 anos, consciente e com fortes dores na região do tórax com suspeita de fratura em costelas. O passageiro de 30 anos, consciente com suspeita de fratura no braço esquerdo.

Ambas as vítimas foram atendidas pelas guarnições juntamente com a equipe da Usa Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (SAMU) de Goianésia, sendo posteriormente encaminhadas para o Hospital Municipal Irmã Fany Duran em Goianésia. Os nomes das vítimas não foram divulgados, razão pela qual, a reportagem não conseguiu informações sobre o estado atual de saúde dos mesmos.

Leia Também:  Em Goiânia, motorista foge após atingir criança em alta velocidade

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA