Meio Ambiente

Interior paulista: Pirassununga ainda enfrenta impactos de temporal

Publicados

 

A cidade de Pirassununga, no interior paulista, ainda sofre com as consequências do temporal que atingiu a cidade no sábado (9). Suspensão da vacinação da covid-19, destelhamento de casas e suspensão de cirurgias na Santa Casa são alguns dos impactos. O fenômeno meteorológico que atingiu a cidade é conhecido como microexplosão.

Em entrevista a uma rádio local, o prefeito Dimas Urban informou que irá decretar estado de emergência no município. Ele disse que irá se reunir com representantes do governo estadual nesta quarta-feira (13). O prefeito, que transmitiu a entrevista pela sua página no Facebook, disse que o município vai precisar de cerca de R$ 30 milhões para reparar danos.

A forte chuva danificou postos de vacinação, fazendo com que a campanha contra a covid-19 fosse suspensa no município. Algumas doses ficaram sem refrigeração por conta da queda de energia, o que ainda será avaliado pela prefeitura, e não há prazo para retomar a aplicação.

O Fundo de Solidariedade de Pirassununga está recebendo doações neste feriado. Entre os itens necessários, estão alimentos, roupas, cobertores, produtos de higiene pessoal e de limpeza.

Leia Também:  Seminário no Rio discute mundo depois da covid-19

Fenômeno

A microexplosão ocorre quando correntes de vento muito fortes saem de dentro de uma nuvem cumulusnimbus, as quais descem rapidamente para a superfície em linha reta e, quando tocam o solo, se espalham para todas as direções.

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia, o fenômeno não é tão raro, mas é menos provável que ocorra novamente na mesma região nesta semana. O alerta é para o próximo fim de semana, quando uma chuva volumosa deve voltar à região com rajadas de vento intensas.

Edição: Aline Leal

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Navio-veleiro Cisne-Branco da Marinha se choca contra ponte no Equador

Publicados

em


O navio-veleiro da Marinha do Brasil conhecido como Cisne-Branco colidiu com uma ponte de pedestres, que conecta a cidade Guayaquil à Ilha de Santay, no Equador. A ponte se estende sobre o Rio Guayas, que liga a maior cidade equatoriana ao mar e abriga o principal porto do país. O acidente ocorreu nesta segunda-feira (18), por volta das 12h30, horário local (14h30 pelo horário de Brasília). 

Após o choque à ponte, um rebocador local, que apoiava o navio na manobra, acabou adernando e emborcou no local. 

Segundo a Marinha do Brasil e a Marinha do Equador, houve danos materiais, mas nenhuma pessoa se feriu.  

“No momento, o Navio-Veleiro Cisne Branco encontra-se fundeado em segurança, aguardando disponibilidade de cais para atracação em Guayaquil, onde serão avaliadas as condições de material, mais detalhadamente. A Marinha do Equador, bem como autoridades locais, vêm prestando total apoio ao nosso Cisne Branco”, informou a Marinha, em nota.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Produtos do Google apresentam instabilidade
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA