Ministra Cármen Lúcia chega a Goiânia para reunião sobre sistema prisional

Publicados


Presidente do Supremo Tribunal Federal (STF) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), a ministra Cármen Lúcia chegou a Goiânia na manhã desta segunda-feira (8/1) para discutir problemas relacionados ao sistema prisional de Goiás. 

Uma reunião ocorre ainda esta manhã no Tribunal de Justiça do Estado de Goiás. Entre as autoridades está o governador Marconi Perillo. Ele, inclusive, havia solicitado na última semana um encontro de emergência com a ministra para discutir tais medidas.

A visita de Cármen Lúcia a Goiânia ocorre exatamente uma semana depois de uma rebelião no regime semiaberto do Complexo Prisional de Aparecida de Goiânia. Na ocasião foram registradas nove mortes, 14 feridos e dezenas de fugas.

Ainda na semana passada houveram mais duas tentativas de rebelião no complexo prisional, ambas contidas pelas forças policiais. Na primeira delas, foi registrada uma fuga.  Logo após a reunião na sede do TJ-GO, a ministra do STF deve inspecionar pessoalmente o presídio em Aparecida de Goiânia. 

Leia Também:  Goiás terá primeira rodovia estadual em concreto do Centro-Oeste

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CONCURSO

Abertas as inscrições para o concurso da Polícia Penal de Goiás

Certame oferece 1,6 mil vagas, com salário inicial de R$ 5,9 mil; seleção exige diploma de nível superior.

Publicados

em

DGPP vai receber 1,6 mil novos policiais penais: inscrições para o concurso seguem abertas até 14 de agosto. Foto: DGPP

Estão abertas, a partir desta terça-feira (16), as inscrições para o concurso público que vai preencher 1,6 mil vagas para o cargo de policial penal em Goiás. O cadastro deve ser feito pelo site do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), com taxa de R$ 150. Para concorrer ao cargo, o candidato deve ter diploma de nível superior, em qualquer área, registrado em instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).  O salário inicial para o cargo é de R$ 5.971,42, para uma carga horária de 40 horas semanais.

O certame será conduzido pelo IBFC, sob coordenação da Secretaria de Estado da Administração (Sead), e os aprovados serão lotados na Diretoria-Geral de Polícia Penal (DGPP), órgão ligado à Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP). O exercício do cargo exige a realização de viagens e a prestação de serviços fora do expediente e do local de trabalho.

A seleção será dividida em sete fases: prova objetiva, prova discursiva, avaliação médica, avaliação de aptidão física, avaliação psicológica, avaliação de vida pregressa e investigação social e avaliação de títulos. Candidatos com deficiência também passarão por avaliação de equipe multiprofissional. A data provável da aplicação das provas objetiva e discursiva é 15 de setembro, nas cidades de Aparecida de Goiânia, Caldas Novas, Formosa, Goiânia, Goianésia, Itaberaí, Luziânia, Rio Verde e São Luís de Montes Belos.

Leia Também:  Em Goiás, governo transfere 1133 presos para reestruturação da penitenciária Odenir Guimarães

O período de inscrições vai até o dia 14 de agosto de 2024. O edital completo está disponível no portal do IBCF (www.ibfc.org.br) e no site da Sead – em Acesso Rápido / Concursos e Seleções.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA