Opinião

O grande erro da oposição

Publicados

A oposição ao presidente Bolsonaro está dividida pela mesma visão errada que tiveram os opositores de Lula em 2005. A rejeição atual de Bolsonaro é muito grande, tanto quanto era no primeiro turno de 2018, não me refiro aos números, mas à percepção individual. Se a facada e a necessidade de remover a quadrilha instalada foi o que determinou a vontade popular, é um grande erro crer que esses fatores não se repetirão de outra forma.

Sonham os pensadores oposicionistas que o próprio presidente e suas hostes foram acuados pelo STF, Supremo Tribunal Federal, mas esquecem dos deputados federais e senadores fieis. Tudo bem que seja uma fidelidade bem paga pelo orçamento, o que não é uma ilegalidade, mas o custo para a nação é gigantesco, devem morrer 800 mil por Covid-19 (mortes evitáveis), o que faz esse ganho pessoal quase um ato despatriótico.

Os atos das esquerdas contra Bolsonaro no dia 7 de setembro pelo Brasil, teve um número pequeno de participantes. Os atos da centro-esquerda à direita contra Bolsonaro do dia 12 de setembro seguiram também com pouquíssima adesão e com um agravante em São Paulo, havia um boneco enorme debochando de Lula, ou seja, espantando os simpatizantes do ex-presidente.

Leia Também:  O constrangimento da corrupção!

Em suma, não existe uma causa contra o presidente, o expurgo não é a meta e, outrossim, não existe uma união, mas um grande número de facções que se digladiarão para chegar ao segundo turno nas eleições do próximo ano. Dificilmente, Bolsonaro não estará no segundo turno, o Brasil está mal, mas basta olhar o orçamento federal para ver a capacidade de influenciar. E apesar da péssima gestão comandada por Paulo Guedes, o desastre que estamos vivendo hoje está longe do que aconteceu ao país em 2015 e 2016 por conta da presidente Dilma.

Parece que estamos repetindo 2005, quando explodiu o Escândalo do Mensalão, técnica política criada no governo do presidente Lula para comprar votos dos deputados federais. O mensalão era o nome da mensalidade conforme dito pelo deputado Roberto Jefferson que denunciou a prática em 6 de junho de 2005, o Partido dos Trabalhadores (PT) pagava a vários deputados 30 mil reais por mês por fora, sem registro. Esse dinheiro viria de desvio dos gastos com publicidade das empresas estatais através da agência de publicidade de Marcos Valério. Jefferson acusou José Dirceu de ser o mentor intelectual do esquema.

Leia Também:  A Cidade Tessalônica de São Paulo

Esse Roberto Jefferson que se mostrou grande amigo de Lula é o mesmo que liderou a tropa de choque do presidente Collor contra o impeachment deste. Curiosamente, esse mesmo personagem foi preso agora por estar na linha de frente da defesa de Bolsonaro. Coincidentemente, é o amigão do presidente da ocasião.

Em 2005, as oposições criam que Lula continuaria sangrando até as eleições, mas Lula é um grande político e superou, reelegeu-se e elegeu o poste Dilma e por duas vezes. Bolsonaro não tem a competência política de Lula, mas as oposições atuais não são assim tão geniais, tanto que creem que Bolsonaro está liquidado. Um erro grotesco que não passará impune!

Mario Eugenio Saturno (cientecfan. blogspot.com) é Tecnologista Sênior do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e congregado mariano.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ARTIGO

O Professor venceu!

Existe um ditado popular que diz que a única coisa que não pode ser tirada de alguém é o conhecimento.

Publicados

em

Este artigo inicia-se com uma das mais inspiradoras frases da poetisa e escritora goiana Cora Coralina: “Feliz aquele que transfere o que sabe e aprende o que ensina”.

Um bom professor representa tanto na vida de uma pessoa, que em regra seus ensinamentos perpetuam nas lembranças daquele(a) que os receberam, trazendo ao aluno paz e confiança para executar o que aprendeu.

Existe um ditado popular que diz que a única coisa que não pode ser tirada de alguém é o conhecimento. Se analisarmos bem as entrelinhas desse ditado perceberemos que o conhecimento é uma das coisas mais valiosas que uma pessoa pode ter, entretanto, só pode ser viabilizado se ensinado por alguém. E esse alguém, que transfere conhecimento, informações, know how, carisma, empatia e solidariedade, é o Professor. Sim, Professor com P maiúsculo, para destacar o tamanho e a importância deste profissional, que é subdimensionado em relação ao tamanho social que deveria ter.

São esses profissionais que, muitas vezes, acabam extrapolando suas funções e passam a fazer parte da criação de crianças e adolescentes, contribuindo significativamente com a formação desses jovens, somando assim para que determinada criança ou adolescente possa quebrar paradigmas estruturais e familiares, e assim representar uma evolução espiritual, social e intelectual em relação aos seus antecedentes.

Leia Também:  Primeira Epístola aos Tessalonicenses

Professor é inspiração, é satisfação, é evolução e também realização.

Que o dia 15 de outubro seja significativo o suficiente, não apenas para que as pessoas possam fazer postagens parabenizando os professores em suas redes sociais, mas que também possa inspirar a reflexão de todos em relação à importância desta atividade, dedicada com tanto amor e carinho por tantos, mas que nem sempre tem o seu valor reconhecido.

Lembre-se: não existe o médico, o engenheiro, o arquiteto e o advogado se não existir o professor.

A educação é o futuro da sociedade e é ela que pode fazer com que mudemos tudo aquilo de errado que vivemos no presente. O professor é a peça fundamental para o funcionamento bem-sucedido desta educação.

Pensem nisso!!

Diego Amaral é advogado e professor

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA