Parques estaduais de SP voltam a funcionar em horário normal

Publicados


A partir deste domingo  (1º) os paulistas podem usufruir, em horário integral, dos parques estaduais. A reabertura dos parques urbanos e unidades de conservação estaduais em horário integral segue as mudanças do Plano São Paulo..

A lista completa de áreas verdes com visitação liberada e seus respectivos horários está disponível no site da Secretaria de Infraestrutura e Meio Ambiente.

O anúncio das novas regras de flexibilização do Plano São Paulo foi feito pelo governador paulista na última quarta-feira (28) e permite ainda a ampliação da capacidade de público presencial e horário de funcionamento de comércios e serviços não essenciais a partir de hoje.

Segundo o governo, após sucessivas melhoras nos índices de saúde e vacinação acelerada contra a covid-19, os estabelecimentos poderão funcionar das 6h à meia-noite, com ocupação presencial de até 80% da capacidade.

As novas regras da fase de transição vão valer entre os dias 1 e 16 de agosto. O limite de horário de funcionamento de comércios, serviços em geral e espaços religiosos passa das 23h à meia-noite. Também não está mais em vigor o toque de recolher durante as madrugadas.

A capacidade máxima de ocupação permitida nos estabelecimentos, atualmente em 60%, sobe para 80%. O uso obrigatório de máscara em ambientes de acesso público, distanciamento mínimo de um metro e respeito a protocolos de higiene estão mantidos.

Leia Também:  Polícia do Rio desarticula grupo que aplicava golpe da casa própria

O acesso de clientes a shoppings, galerias, lojas de rua, bares e restaurantes deverá ser interrompido às 23h, com atendimento permitido até meia-noite. Todas as atividades econômicas devem obedecer aos protocolos setoriais de segurança sanitária previstos no Plano SP.

Eventos que geram aglomerações em casas noturnas, shows de médio e grande porte, competições esportivas com público, entre outros, continuam proibidos, com possibilidade de reabertura condicionada aos resultados de eventos modelo sob supervisão das autoridades de saúde e averiguação pelo Centro de Contingência do coronavírus.

O governo do estado mantém a recomendação de escalonamento de horários para entrada e saída de trabalhadores dos setores de comércio, serviços e indústrias. Também seguem liberadas as celebrações individuais e coletivas em igrejas, templos e espaços religiosos, sob rígido cumprimento de protocolos de higiene e distanciamento social.

Retomada segura

O governo do estado anunciou ainda que se a contenção da pandemia e os reflexos da vacinação continuarem positivos planeja avançar da fase de transição para a etapa de retomada segura a partir de 17 de agosto.

A partir da segunda quinzena do próximo mês, a expectativa é eliminar todas as restrições de horário e liberar atendimento presencial com capacidade de 100%, mas com manutenção das regras para máscaras, distanciamento e protocolos de higiene.

Leia Também:  PF desarticula quadrilha especializada em defensivos agrícolas ilegais

Na retomada segura, as regras gerais e setoriais de segurança sanitária continuarão as mesmas da fase de transição e válidas para os 645 municípios. As prefeituras vão manter autonomia para determinar rigidez de restrições se as circunstâncias locais da pandemia e capacidade hospitalar tiverem piora.

Indicadores de saúde

As permissões anunciadas na última quarta-feira foram possíveis pelo atual cenário do controle da pandemia em São Paulo. Indicadores da Secretaria da Saúde mostram reduções consistentes nas médias diárias de novos casos (-20,6%), internações (-18,3%) e mortes (-9,6%) provocadas pelo coronavírus em todo o estado.

São Paulo vem registrando quedas sucessivas nas internações de pacientes com coronavírus em enfermaria e de UTI (Unidade de Terapia Intensiva). A taxa estadual de ocupação de leitos de UTI covid-19 está em 54% e, na Grande São Paulo, o índice é ainda mais baixo e está em 49,64%.

De acordo com a Secretaria da Saúde, a campanha de vacinação em São Paulo já protegeu 75,9% da população adulta com ao menos uma dose de imunizantes contra a covid-19. O esquema vacinal completo já foi aplicado a 27,2% dos adultos em todo o estado.

Edição: Aécio Amado

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Brasil em Pauta discute processamento de dados e responsabilidade

Publicados

em


O processamento de um grande volume de dados é considerado cada vez mais estratégico em empresas e governos. Por se tratarem de uma fonte inesgotável de informação, os dados representam grande poder, o que também exige ética e responsabilidade.

No Brasil em Pauta desta semana, o presidente da Dataprev, Gustavo Canuto, detalhou o trabalho desenvolvido pela empresa, que fornece soluções de tecnologia da informação e comunicação para o aprimoramento e a execução de políticas sociais do Estado.

“Temos acesso a 35 bilhões de informações de todos os cidadãos brasileiros no Cadastro Nacional de Informações Sociais. Graças a esse cadastro e à capacidade de fazer essa análise de dados que conseguimos fazer o auxílio emergencial, dentre outras políticas do governo federal.”

Canuto lembrou que a Dataprev atende, atualmente, mais de 36 milhões de aposentados e pensionistas todos os meses. Em agosto, segundo ele, foram R$ 50,8 bilhões pagos, além de outros benefícios que incluem salário-maternidade, seguro-desemprego e abono salarial.

“Ano passado, especificamente em virtude do auxílio, fizemos o comando de R$ 1 trilhão. Há muito tempo, a Dataprev já comanda pagamentos superiores a R$ 700 bilhões em virtude desses benefícios previdenciários, trabalhistas e assistenciais”, o que equivale a 10% da economia nacional.

Leia Também:  Brasil promete neutralizar emissões de gases do efeito estufa até 2060

O Brasil em Pauta vai ao ar às 19h30 de hoje na TV Brasil.

Clique aqui para saber como sintonizar a programação da TV Brasil.

Edição: Fábio Massalli

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA