Puxado por mercado externo, dólar fecha no maior valor em 2 semanas

Publicados


Em um dia de instabilidade no mercado internacional, o dólar subiu pela terceira sessão seguida e fechou no maior valor em duas semanas. A bolsa de valores teve leve alta, em um dia de poucos negócios e muita volatilidade.

O dólar comercial encerrou esta terça-feira (22) vendido a R$ 5,162, com alta de R$ 0,039 (+0,76%). A divisa chegou a operar em queda durante a manhã, chegando a R$ 5,11 na mínima do dia, por volta das 10h45. No entanto, a cotação ganhou fôlego nas horas seguintes, acompanhando o desempenho da moeda no mercado global.

As restrições à chegada de passageiros do Reino Unido, após a descoberta de uma variante do novo coronavírus, fizeram a libra esterlina cair em todo o planeta, o que aumentou a demanda por dólares no mercado internacional. Isso se refletiu na cotação de moedas de países emergentes, como Brasil, México, Colômbia e África do Sul.

No mercado de ações, o índice Ibovespa, da B3, fechou com alta de 0,7%, aos 116.636 pontos. O indicador começou o dia com ganhos, mas despencou, chegando a caiu 0,15% após o governo do estado de São Paulo proibir o funcionamento do comércio não essencial entre 25 e 27 de dezembro e entre 1º e 3 de janeiro, para conter o avanço da covid-19. Ao longo da tarde, o índice se recuperou.

Leia Também:  Uso de cheques no Brasil cai 93% desde 1995

*Com informações da Reuters

Edição: Nádia Franco

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ECONOMIA

Caixa paga parcela do Auxílio Brasil para Beneficiários NIS final 4

Publicados

em

A Caixa Econômica Federal paga nesta segunda-feira (23) a parcela de maio do Auxílio Brasil aos beneficiários com Número de Inscrição Social (NIS) de final 4. O valor mínimo do benefício é R$ 400. As datas seguem o modelo do Bolsa Família, que pagava nos dez últimos dias úteis do mês.

O beneficiário poderá consultar informações sobre datas de pagamento, valor do benefício e composição das parcelas em dois aplicativos: Auxílio Brasil, desenvolvido para o programa social, e Caixa Tem, usado para acompanhar as contas poupança digitais do banco.

Atualmente, 17,5 milhões de famílias são atendidas pelo programa. No início do ano, 3 milhões foram incluídas.

Benefícios básicos

O Auxílio Brasil tem três benefícios básicos e seis suplementares, que podem ser adicionados caso o beneficiário consiga emprego ou tenha filho que se destaque em competições esportivas, científicas ou acadêmicas.

Podem receber o benefício famílias com renda per capita até R$ 100, consideradas em situação de extrema pobreza, e até R$ 200, em condição de pobreza.

Leia Também:  Uso de cheques no Brasil cai 93% desde 1995

Benefício permanente

Na semana passada, o presidente da República, Jair Bolsonaro, sancionou a medida provisória que torna o Auxílio Brasil de R$ 400 um benefício permanente. A sanção foi publicada no Diário Oficial da União.

A proposta inicial do governo federal previa que esse valor valesse apenas até dezembro de 2022. Os parlamentares, no entanto, decidiram tornar o valor permanente, e o texto aprovado pelo Senado, no último dia 4, já tornava o piso de R$ 400 permanente com a inclusão de uma espécie de complemento ao valor do Auxílio Brasil. Antes, o benefício tinha o tíquete médio de R$ 224.

De acordo com a Secretaria-Geral da Presidência da República, o governo gasta cerca de R$ 47,5 bilhões anuais só com o volume regular do Auxílio Brasil. A estimativa é que o governo precise desembolsar outros R$ 41 bilhões por ano para bancar o valor complementar ao benefício.

“A sanção presidencial é importante para efetivar o Programa Auxílio Brasil, tornando-o perene à sociedade, mitigando o gargalo financeiro relativo aos mais necessitados”, disse a pasta.

Leia Também:  Mercado financeiro eleva projeção da inflação para 6,88% este ano

Edição: Valéria Aguiar

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA