Rio supera Paris em filmagens nas ruas

Publicados

A cidade do Rio de Janeiro registrou 7.885 diárias de filmagens nas ruas em 2023. Com isso, a capital fluminense ultrapassou Paris, que registrou no ano passado, 7,4 mil diárias de filmagens. Isso significa que as paisagens do Rio, a cidade brasileira mais filmada, estão cada vez mais em filmes, séries e outras produções audiovisuais. 

Os dados são da Rio Film Commission, departamento da RioFilme – órgão da Secretaria Municipal de Cultura – que atende às produtoras que filmam no município. Segundo o órgão, a cada dia do ano passado, pelo menos 21 sets de filmagem estavam trabalhando nas ruas, praias, parques e praças da cidade.

Atrás do Rio, no Brasil, está São Paulo, a maior cidade da América Latina, que registrou 4.895 diárias de filmagens no ano passado. Na América Latina, o Rio superou a Cidade do México, que notificou 7.876 diárias.

A maior “fábrica” de fazer filmes do mundo é Los Angeles, onde  foram realizadas 24.873 diárias. À frente do Rio também está Madri, com 11.133 diárias. Na Europa, além de Paris, o Rio está à frente de Lisboa, com 1.309 diárias.

Leia Também:  Governo autoriza repasse de mais de R$ 1 milhão para Petrópolis

Produções

Em 2023, a Rio Film Commission atendeu 26 produções internacionais, que solicitaram autorização para 258 diárias de filmagem na cidade. Os países que mais filmaram no município foram, por ordem: Estados Unidos, França, Áustria, México, Japão, Índia, Equador, Cazaquistão, Canadá e Austrália. Os endereços mais procurados pelas produções internacionais ficam todos na orla carioca, entre eles a Avenida Atlântica, com sete produções, a Francisco Bhering (Ipanema), com quatro produções, e a Praia do Flamengo, com três produções internacionais.

Entre os filmes que tiveram o Rio de Janeiro como locação estão as superproduções Godzilla e Kong: O Novo Império e Rob Peace, além de realities e séries internacionais, como a mexicana Yo Soy Glória Trevi, da Televisa. Godzilla e Kong filmou em 35 sets espalhados pela cidade, durante seis dias. Os bairros escolhidos pela produção foram o centro (15 diárias), Santa Teresa (12), Leme (4) e Copacabana (4).

As ruas do Rio também receberam a gravação de videoclipes de artistas famosos no cenário internacional, além de brasileiros que estão no topo das paradas, como Ludmilla, Lexa, Dennis DJ, Mc Cabelinho e Tiago Iorc. Entre as estrelas internacionais, as locações cariocas foram escolhidas por Bollywood e Ed Sheeran para os próximos videoclipes. O endereço da cidade que mais recebeu gravações de videoclipes foi a orla de Botafogo (Avenida das Nações Unidas), seguida do Aterro do Flamengo e da Rua dos Arcos, na Lapa.

Leia Também:  Polícia Federal deflagra a Operação Fair Play

As produtoras cariocas que mais filmam na cidade, de acordo com a Rio Film Commission, são a Globo, que é responsável por 8,3% das solicitações de autorização de filmagem, Porta dos Fundos e Conspiração, com 1,8%, e na sequência, TV Zero, com 1,2%.

Fonte: EBC GERAL

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

GERAL

Procon de SP irá investigar vazamento de dados de clientes da Netshoes

Publicados

em

O Procon de São Paulo anunciou na tarde desta quarta-feira (17) que instaurou um procedimento de averiguação contra a Netshoes (NS2.Com Internet S.A), por causa de um vazamento de dados que pode impactar um grande número de consumidores da empresa. Segundo nota do Procon, entre as informações vazadas estão o nome de clientes, com o respectivo número de telefone, CPF e informações sobre os pedidos de compra realizados. 

O órgão de defesa do consumidor quer esclarecer se houve problemas relacionados à legislação sobre armazenamento e proteção de dados, previsto na Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD) 13.709, de 14 de agosto de 2018. O Procon destaca que a regulação específica sobre dados pessoais deve ser cumprida, assim como o Código de Defesa do Consumidor.

A própria empresa reconheceu que pode ter sido vítima de um “incidente cibernético”. Em 2018, a Netshoes foi vítima de um “incidente cibernético”, quando dados de cerca de 2 milhões de consumidores foram vazados. Um ano depois, a empresa foi condenada a pagar multa de R$ 500 mil.

Leia Também:  Governo autoriza repasse de mais de R$ 1 milhão para Petrópolis

O objetivo da LGPD é promover a circulação das informações. Porém, de forma segura.

Fonte: EBC GERAL

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA