Sony deixa o Brasil e vai fazer carro elétrico na Europa

Publicados


source
Sony Vision-S está sendo desenvolvido em parceria com a Magna International
Reprodução

Sony Vision-S está sendo desenvolvido em parceria com a Magna International

Junto da Ford, a Sony foi outra grande marca internacional que recentemente anunciou o fechamento da sua fábrica no Brasil, localizada na Zona Franca de Manaus e que deixa de operar em março. Em nota divulgada em setembro passado, a empresa japonesa informou que a decisão foi tomada para fortalecer o negócio e ajudar a empresa a “responder às rápidas mudanças no ambiente externo”.

E uma dessas mudanças de direção da Sony, que hoje é famosa por seus eletrônicos e pelos consoles PlayStation , é o Vision-S , um carro elétrico que está sendo criado em parceria com a austríaca Magna International. Na CES (Consumer Electronics Show) 2021, a empresa informou que já iniciou os testes do veículo em vias públicas, rodando pelas estradas da Áustria.

Mostrado pela primeira vez na edição de 2020 da feira de tecnologia, o veículo está equipado atualmente com um conjunto de 40 sensores, entre câmeras, radares e LiDAR, que garantem a operação da direção semiautônoma de nível 2+ (previsto para se tornar autônomo no futuro) e do sistema de estacionamento automático.

Outros destaques do pacote tecnológico do modelo são os retrovisores digitais (com câmeras no lugar dos espelhos) e um sistema avançado de reconhecimento de voz que trabalha em conjunto com uma câmera para fazer a leitura labial do motorista.

Leia Também:  Toyota avança no plano de produzir furgão HiAce na Argentina

Fiel à tradicão da marca, o sistema de entretenimento de bordo é outro destaque do Vision-S, com sistema de som imersivo que cria “bolhas” em volta da cabeça dos quatro ocupantes, um painel digital panorâmico e até a possibilidade de jogar remotamente o PlayStation que você deixou em casa, graças à compatibilidade do veículo com a rede 5G.

Com 4,895 m de comprimento e entre-eixos de 3,030 m, o carro da Sony é um sedã de porte grande (pouco maior do que um Honda Accord ) e com peso de 2.350 kg. Mas os dois motores (um para cada eixo) de 272 cv garantem que o Vision-S acelere de 0-100 km/h em 4,8 segundos, com velocidade máxima de 240 km/h.

O Sony Vision-S ainda não tem previsão para chegar aos consumidores. O modelo será fabricado na Áustria, na mesma fábrica responsável atualmente pela produção de carros como o Mercedes-Benz Classe G, o esportivo BMW Z4 e o elétrico Jaguar I-Pace .

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CARROS E MOTOS

Chevrolet completa 96 anos de Brasil com 17 milhões de carros produzidos

Publicados

em


source
Nova geração do Chevrolet Tracker é um dos modelos montados na fábrica de São Caetano do Sul (SP)
Divulgação

Nova geração do Chevrolet Tracker é um dos modelos montados na fábrica de São Caetano do Sul (SP)

Você viu?

A Chevrolet completa 96 anos de presença entre os fabricantes brasileiros de automóveis. Segunda a montar uma fábrica no Brasil — sendo precedida apenas pela Ford — a marca da gravata douradas atingiu em quase um século a marca de 17 milhões de automóveis produzidos por aqui.

O dia 26 de janeiro de 1925 marcou o registro oficial da filial brasileira da General Motors , que no mesmo ano inaugurou a linha de montagem em um galpão na Avenida Presidente Wilson, na capital paulista. Dois anos, após a montagem do primeiro Chevrolet no Brasil, quando já haviam sido montados 50 mil carros, a empresa iniciou a construção da fábrica de São Caetano do Sul (SP), que até hoje é uma das principais plantas industriais da companhia no Brasil.

Leia Também:  Toyota avança no plano de produzir furgão HiAce na Argentina

Nas primeiras décadas, a fábrica localizada no ABC Paulista montava os carros vindos dos Estados Unidos e também produzia carrocerias para ônibus, que seriam montadas sobre os chassis importados. Ao mesmo tempo, trabalhava na nacionalização de alguns componentes.

Mas o primeiro Chevrolet nacional , um caminhão, foi fabricado apenas em 1957. Modelo que no ano seguinte iria ganhar um motor brasileiro, fundido, forjado e usinado na então nova fábrica de São José dos Campos (SP).

Em 1968, foi a vez de General Motors do Brasil fabricar o seu primeiro carro de passeio no Brasil. O Chevrolet Opala unia a carroceria do alemão Opel Rekord C com os motores usados na linha americana da Chevrolet. No ano seguinte, a filial local atingiu a marca de 500 mil carros produzidos.

Nas décadas seguintes, a General Motors do Brasil seguiu a tendência lançada com o Opala e se inspirou nos modelos da alemã Opel para renovar a linha de produtos Chevrolet de passeio.

Foi assim que surgiram modelos como o Chevette , Kadett e Monza , que seguiram em produção até os anos 1990, sendo sucedidos pelos novos Corsa, Vectra, Astra e Omega, Meriva e Zafira, todos também projetos originalmente da Opel.

Leia Também:  Veja 5 versões da Ford Ranger que não tivemos no Brasil

A partir de 2012, com o lançamento do Cobalt, os Chevrolet brasileiros de passeio passaram a serem produtos independentes, desenvolvidos com grande participação da engenharia local e voltados para mercados em desenvolvimento.

A nova filosofia deu origem também aos modelos Spin, Prisma e Onix , hatch que atualmente está em sua 2ª geração e é o modelo mais vendido do Brasil.

A General Motors conta com três fábricas de carro no Brasil: São José dos Campos (SP), São Caetano do Sul (SP) e Gravataí (RS), além de fábricas de componentes em Mogi das Cruzes (SP) e Joinville (SC). Atualmente, são fabricados por aqui os Chevrolet S10, Trailblazer, Joy, Joy Plus, Onix, Onix Plus, Tracker e Spin.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA