Suzy Rêgo, Renata Alves e Ana Paula Siebert Justus lamentam morte de fotógrafo

Publicados


source
Suzy Rêgo, Máximo Jr. e Ana Paula Siebert Justus
Instagram/Reprodução

Suzy Rêgo, Máximo Jr. e Ana Paula Siebert Justus

“Inacreditável. Não consigo entender e muito menos aceitar. O seu bom humor é e sempre será contagiante, vai fazer o céu brilhar, e, quando você chegar, será festa.” Essas foram as palavras escolhidas pela influencer e ex-participante do “Aprendiz 6 — Universitário” Ana Paula Siebert Justus, mulher de Roberto Justus, para se despedir do fotógrafo José Carlos Máximo Júnior, que faleceu no sábado (3), aos 58 anos, vítima da Covid-19.

Autor dos livros “Cidades”, “Anjos” e “Elementos”, Máximo Jr. colaborou com várias revistas ao longo de sua carreira, e muitas de suas imagens se tornaram icônicas no mundo da moda e da publicidade. Um de seus últimos ensaios teve como tema o isolamento, termo tão frequente nestes dias por causa das regras da pandemia, e contou com a participação especial de Suzy Rêgo incentivando o uso da máscara.

Por falar na atriz, ela também sentiu a perda do amigo. “Vou ficar de olho no céu. Sei que você vai berrar: ‘Vai, pentelha!’. Manda um relâmpago para mim? Saberei que é seu flash”, escreveu no Instagram. Além delas, Renata Alves, apresentadora do “Hoje Em Dia”, da RecordTV, desejou: “Quem o conheceu pôde aprender que fotografia é bem mais do que um simples clique. O estúdio dele era descontraído e cheio de risadas! Descanse em paz”.

Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ENTRETENIMENTO

Stallone conta que teve o dedo quebrado por Pelé em gravação de filme

Publicados

em


source
Sylvester Stallone e Pelé durante as gravações do filme
Reprodução

Sylvester Stallone e Pelé durante as gravações do filme “Fuga para a Vitória”

Sylvester Stallone revelou Pelé — sim, o jogador de futebol — quebrou seu dedo com uma cobrança de pênalti durante as gravações do filme “Fuga para a Vitória” (1981). As duas lendas se encontraram e trabalharam juntos no filme que conta a história de um grupo de prisioneiros de guerra.

Em entrevista à BBC para promover seu último filme, Stallone comentou: “Esse foi um dos pontos baixos da minha vida. Que chute eu levei! Ainda estou com um dedo quebrado por tentar defender um pênalti de Pelé.”.

“Ele calçou um par de sapatos da Segunda Guerra Mundial, com ponta de aço, e a bola era como uma bala de canhão, tinha o dobro da espessura e do peso das bolas de futebol de hoje”, contou o ator.

“Ele estava me dizendo que ia chutar e eu pensei: ‘É futebol, qual é o problema? É fácil’. Ele veio para cobrar um pênalti e me disse exatamente onde iria colocá-lo, então eu fiquei lá, mas a bola passou por mim antes que eu pudesse me mover. Ele colocou exatamente onde tinha dito. Ele fez de novo, e isso rasgou a parte de trás da rede e quebrou uma janela no quartel onde estávamos filmando. Eu perguntei: ‘Você está brincando comigo?'”, relembrou

Fonte: IG GENTE

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA