Vazam fotos da edição comemorativa de 45 anos do VW Golf GTI

Publicados


source
Volkswagen Golf GTI Edition 45: versão especial vem com alguns itens exclusivos, mas não deverá ser oferecida no Brasil
Divugação

Volkswagen Golf GTI Edition 45: versão especial vem com alguns itens exclusivos, mas não deverá ser oferecida no Brasil


Lançado em 1976, a versão GTI do Volkswagen Golf acabou se tornando um dos carros mais cultuados pelos fãs de automóveis em todo o mundo, com a combinação de um motor potente montado sobre uma carroceria relativamente pequena. Para lembrar a data, a marca alemã prepara uma série especial de 45 anos do hatch esportivo, cujas imagens vazaram na internet.


As imagens que vazaram mostram a “Edition 45” do Volkswagen Golf GTI , que se destaca pelas mudanças no visual, como as novas rodas com acabamento escurecido e o kit aerodinâmico, que é o mesmo utilizado na versão GTI Clubsport.

Ainda não há informação sobre o conjunto mecânico escolhido para esta série especial. Se for o mesmo do Golf GTI normal, o “Edition 45” será equipado com uma versão de 245 cv do motor 2.0 TSI, que pode ser combinado ao câmbio manual de seis marchas, ou automatizado DSG, de sete e dupla embreagem.

Leia Também:  Veja 5 picapes seminovas que valem a pena por até R$ 50 mil

Você viu?

Lanternas fumês, aerofólio traseiro preto brilhante e pintura especial estão entre os detalhes exclusivos do GTI de 45 anos
Reprodução/Auto Express

Lanternas fumês, aerofólio traseiro preto brilhante e pintura especial estão entre os detalhes exclusivos do GTI de 45 anos


Outra opção para a série especial é aproveitar além do kit aerodinâmico o conjunto motriz do GTI Clubsport , que além da suspensão rebaixada traz um motor 2.0 TSI de 300 cv. Com este propulsor, o hatch acelera de 0a 100 km/h em 5,6 segundos e atinge 250 km/h.

Golf no Brasil

Volkswagen Golf GTE: é a versão mais provável de ser importada a conta gotas para o Brasil
Divulgação

Volkswagen Golf GTE: é a versão mais provável de ser importada a conta gotas para o Brasil


Fabricado no Brasil entre 2015 e 2019, na fábrica de São José dos Pinhais (SP), o Golf de 7ª geração deixou definitivamente o mercado brasileiro no ano passado, quando foram vendidas as últimas unidades importadas da versão híbrida GTE . Apesar de a marca ter registrado o desenho da 8ª geração no Inpi (Instituto Nacional da Propriedade Industrial), o retorno do hatch ao país ainda é incerto.

Com o fim da produção local e a decisão da marca alemã de não produzir o novo Golf no México, o que poderia viabilizar a importação ao Brasil por conta do acordo automotivo entre os dois países, o hatch deve voltar com uma oferta bem restrita de versões e unidades, concentradas no híbrido GTE ou até mesmo no esportivo Volkswagen Golf GTI .

Leia Também:  Mercedes-Benz inicia a pré-venda do SUV GLB no Brasil, com 7 lugares
Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CARROS E MOTOS

Como levar carga extra no carro sem ser multado

Publicados

em


source
Suporte de bicicletas pode exigir uso de régua de sinalização, com luzes e placa adicionais
Divulgação

Suporte de bicicletas pode exigir uso de régua de sinalização, com luzes e placa adicionais


Está com o carro cheio e vai utilizar um bagageiro externo ou levar as bicicletas das crianças em um suporte externo? Pois a legislação de trânsito  determina regras para o transporte de cargas do lado de fora dos carros de passeio e comerciais leves.


De acordo com a Resolução nº 349/2010 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito), o uso do bagageiro de teto é permitido, mas desde que a carga transportada e do suporte não ultrapassem 50 cm de altura ou o comprimento e a largura máxima da parte superior do veículo. Mesmo o uso do porta-malas também tem regras, com a bagagem sendo limitada à altura da linha dos vidros para não obstruir a visibilidade do condutor.

Leia Também:  Stellantis acaba com a divisão SRT dos Dodge esportivos

Nas caso das picapes , é permitido o transporte de cargas com a tampa da caçamba aberta, mas desde que o balanço traseiro (composto pela distância entre o centro do eixo traseiro e o final da carga excedente) não ultrapasse 60% do valor da distância entre os dois eixos do veículo.

Extensor de caçamba é opção dentro da lei para transportar cargas maiores em picapes
Divulgação

Extensor de caçamba é opção dentro da lei para transportar cargas maiores em picapes


Você viu?

A carga extra deve ser sinalizada com uma régua ou extensor de caçamba, equipado um sistema de sinalização luminosa e refletiva. No caso de a placa traseira ficar encoberta, será necessário a instalação de uma chapa adicional ao lado direito da traseira do veículo.

O transporte de bicicletas pode ser feito por meio de suportes específicos no teto (situação em que não se aplica a regra de altura máxima de 50 cm dos bagageiros) ou na traseira do automóvel.

Se o suporte encobrir a placa ou as luzes do veículo, vale a mesma regra das picapes para a instalação de um régua sinalizadora com placa e luzes adicionais.

Leia Também:  Nissan estuda nova picape para brigar com a Fiat Toro

Multas e punições

Levar carga de maneira irregular pode dar em multa de até R$ 293,47 e 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação
Divulgação

Levar carga de maneira irregular pode dar em multa de até R$ 293,47 e 7 pontos na Carteira Nacional de Habilitação


Vale destacar que rodar com a chapa de identificação encoberta é considerado infração gravíssima, com multa de R$ 293,47, perda de sete pontos na CNH (Carteira Nacional de Habilitação) e a apreensão do veículo.

A carga em condição irregular em carros de passeio é punida com multa de R$ 195,23 e perda de 5 pontos na habilitação. Já o transporte de carga fora das especificações da portaria em uma picape também é considerado uma punição grave. Nestes dois casos, o veículo fica retido até que seja resolvido o problema da bagagem fora dos padrões.

Fonte: IG CARROS

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA