Detran-GO irá permitir que multas e IPVA sejam parcelados a partir deste mês

Publicados


O governador Marconi Perillo anunciou, na tarde desta quarta-feira (28), um pacote de benefícios à população goiana, que será viabilizado por meio do Detran-GO. O órgão passará a oferecer, a partir de 1º de março, curso de reciclagem preventiva para motoristas goianos com habilitação nas categorias C, D, e E, que exerçam atividade remunerada e tenham atingido entre 14 e 19 pontos na carteira.

O Detran também passa a ofertar, a partir deste mês, a possibilidade de que as multas de trânsito e tributos de veículos registrados em Goiás sejam parceladas.

Marconi entregou, ainda, três caminhões de pintura viária, que serão utilizados para intensificar os trabalhos do Goiás Sinalizado. Serão atendidas 153 cidades ao longo de 2018. O investimento na aquisição e adaptação dos caminhões foi de R$ 1,9 milhão. Ao analisar o pacote de benefícios e lembrar que todas as áreas da administração pública têm sido atendidas, afirmou: “Governar requer espírito público e comprometimento. Não é para amador”.

Leia Também:  Governo de Goiás divulga a cartilha passo a passo o que abre e fecha com decreto

O governador elogiou os servidores do Detran pelo comprometimento com a melhoria e a modernização do órgão, e frisou que o maior desafio hoje é reduzir o número de mortes no trânsito. “É preciso garantir cada vez mais segurança a quem transita”, afirmou.

O presidente do Detran, Manoel Xavier Ferreira Filho, disse ter aprendido com Marconi que uma das coisas mais honrosas da vida pública é servir bem a população e atender ao maior número de pessoas. “Foi isso que buscamos sempre fazer”, disse, lembrando melhorias que foram operadas no Detran.

Ele citou a descentralização do atendimento para 68 unidades do Vapt Vupt espalhadas pelo Estado; lembrou que Goiás foi o primeiro estado a implantar a CNH Digital e a categoria E para pessoas com deficiência; destacou a melhoria do atendimento online e as campanhas educativas, entre outras ações. Informou que a Balada Responsável abordou cerca de 15 mil condutores no ano de 2017, dos quais mais de  700 foram autuados.  

O presidente do Sinditransporte, Alberto Magno, elogiou a iniciativa do governo de Goiás de promover a possibilidade de reeducação antes da punição, por meio do curso de reciclagem preventiva. Atualmente, ao acumular 20 ou mais pontos na CNH, o condutor tem o direito de dirigir suspenso por um período que varia de seis meses a um ano. Depois de cumprida a suspensão, passa por um curso de reciclagem, e só depois pode obter novamente a carteira. Com a possibilidade de reciclagem preventiva, o curso é feito antes dos 20 pontos serem alcançados. A pontuação é retirada, mas as multas permanecem.

Leia Também:  Ex-juíza da Comarca de Jaraguá pede exoneração do cargo para seguir “propósito de Deus”

O curso terá duração de 30 horas-aula. A solicitação pode ser feita em qualquer unidade do Vapt Vupt. Para participar, o motorista deve pagar uma taxa de R$ 116,61. Em relação ao parcelamento das multas, poderá ser efetuado por meio de cartões de crédito. O Detran vai credenciar empresas supervisionadas pelo Banco Central. A portaria que regulamenta o credenciamento será publicada no Diário Oficial do Estado no início de março.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CONCURSO

Abertas as inscrições para o concurso da Polícia Penal de Goiás

Certame oferece 1,6 mil vagas, com salário inicial de R$ 5,9 mil; seleção exige diploma de nível superior.

Publicados

em

DGPP vai receber 1,6 mil novos policiais penais: inscrições para o concurso seguem abertas até 14 de agosto. Foto: DGPP

Estão abertas, a partir desta terça-feira (16), as inscrições para o concurso público que vai preencher 1,6 mil vagas para o cargo de policial penal em Goiás. O cadastro deve ser feito pelo site do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), com taxa de R$ 150. Para concorrer ao cargo, o candidato deve ter diploma de nível superior, em qualquer área, registrado em instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).  O salário inicial para o cargo é de R$ 5.971,42, para uma carga horária de 40 horas semanais.

O certame será conduzido pelo IBFC, sob coordenação da Secretaria de Estado da Administração (Sead), e os aprovados serão lotados na Diretoria-Geral de Polícia Penal (DGPP), órgão ligado à Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP). O exercício do cargo exige a realização de viagens e a prestação de serviços fora do expediente e do local de trabalho.

A seleção será dividida em sete fases: prova objetiva, prova discursiva, avaliação médica, avaliação de aptidão física, avaliação psicológica, avaliação de vida pregressa e investigação social e avaliação de títulos. Candidatos com deficiência também passarão por avaliação de equipe multiprofissional. A data provável da aplicação das provas objetiva e discursiva é 15 de setembro, nas cidades de Aparecida de Goiânia, Caldas Novas, Formosa, Goiânia, Goianésia, Itaberaí, Luziânia, Rio Verde e São Luís de Montes Belos.

Leia Também:  Governo de Goiás divulga a cartilha passo a passo o que abre e fecha com decreto

O período de inscrições vai até o dia 14 de agosto de 2024. O edital completo está disponível no portal do IBCF (www.ibfc.org.br) e no site da Sead – em Acesso Rápido / Concursos e Seleções.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA