Feriado de Carnaval registra 19 mortes em Goiás

Publicados


Na manhã desta quarta-feira (14), o Corpo de Bombeiros divulgou um balanço parcial da Operação Carnaval 2018. Durante o feriado prolongado, 19 pessoas morreram em Goiás: dez por arma de fogo, sete por afogamento e duas em acidentes de trânsito.

Os dados preliminares apontam um aumento de mortes por afogamento durante o feriado. Em 2016, cinco pessoas morreram afogadas e em 2017 foram três vítimas. Neste ano, o número saltou para sete. “Sabemos que a maioria dos casos de afogamento está associado ao abuso de álcool por parte da vítima”, explica o tenente coronel Faria.

De acordo com o Tenente Coronel Faria, o balanço completo será disponibilizado após a quarta-feira de cinzas, mas os dados preliminares já apontam para uma queda no número de mortes por acidente de trânsito e por arma de fogo neste ano.

Os registros de afogamento durante o feriado de carnaval começaram no domingo (11), onde um homem, que não foi identificado, se afogou depois de ter caído de um barco no Lago Corumbá IV, no Entorno do Distrito Federal. O corpo da vítima foi encontrado na segunda-feira (12).

Leia Também:  Após reunião com Caiado, Ministério de Minas e Energia deve chamar Enel para resolver crise energética em Goiás

No mesmo dia, dois amigos se afogaram enquanto tentavam atravessar um lago no Setor Parque das Flores, em Goiânia. Um jovem, de 18 anos, se afogou e o amigo, de 21 anos, que foi ajudar também acabou se afogando. O corpo do rapaz mais novo foi encontrado minutos depois no fundo do lago. O amigo chegou a ser socorrido e encaminhado de helicóptero para o Hospital de Urgências Governador Otávio Lage (Hugol), mas morreu na segunda-feira (12).

Ainda na segunda-feira (12), mais quatro casos foram registrados. Dois só no município de Niquelândia. Um homem, de 30 anos, morreu depois de mergulhar no rio da Cachoeira das Pedras Bonitas. O corpo foi encontrado a cinco metros de profundidade.  O segundo caso foi no Rio Tocantins. A vítima estava em uma canoa quando caiu. O corpo foi encontrado no mesmo dia.

Em Pirenópolis, no Rio das Almas, um homem também se afogou e morreu no mesmo dia. Segundo testemunhas, ele teria ingerido bebida alcoólica antes de entrar na água. O corpo foi encontrado minutos depois.

Leia Também:  Cobra de 70 kg e mais de três metros é capturada em distrito de Anápolis; Assista

Segundo orientações do Corpo de Bombeiros, em caso de presenciar um afogamento nunca se deve tocar na vítima. “Nunca toque na vítima. No desespero, ela pode te empurrar para o fundo da água e os dois acabam se afogando. O certo é jogar uma boia, um cabo de vassoura, uma corda, qualquer objeto que você possa arrastar a vítima”, diz Tenente Coronel Faria.

Com o lema Prevenção na Folia Garante a Alegria, a operação de carnaval do Corpo de Bombeiros de Goiás teve início na última sexta-feira (9). Ao todo, 325 bombeiros participaram da operação em 52 postos de monitoramento. Foram 829 atendimentos realizados, 330 de resgate, 15 de incêndio, 56 buscas e salvamentos. Foram realizadas também 5.773 atividades preventivas.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CONCURSO

Abertas as inscrições para o concurso da Polícia Penal de Goiás

Certame oferece 1,6 mil vagas, com salário inicial de R$ 5,9 mil; seleção exige diploma de nível superior.

Publicados

em

DGPP vai receber 1,6 mil novos policiais penais: inscrições para o concurso seguem abertas até 14 de agosto. Foto: DGPP

Estão abertas, a partir desta terça-feira (16), as inscrições para o concurso público que vai preencher 1,6 mil vagas para o cargo de policial penal em Goiás. O cadastro deve ser feito pelo site do Instituto Brasileiro de Formação e Capacitação (IBFC), com taxa de R$ 150. Para concorrer ao cargo, o candidato deve ter diploma de nível superior, em qualquer área, registrado em instituição reconhecida pelo Ministério da Educação (MEC).  O salário inicial para o cargo é de R$ 5.971,42, para uma carga horária de 40 horas semanais.

O certame será conduzido pelo IBFC, sob coordenação da Secretaria de Estado da Administração (Sead), e os aprovados serão lotados na Diretoria-Geral de Polícia Penal (DGPP), órgão ligado à Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP). O exercício do cargo exige a realização de viagens e a prestação de serviços fora do expediente e do local de trabalho.

A seleção será dividida em sete fases: prova objetiva, prova discursiva, avaliação médica, avaliação de aptidão física, avaliação psicológica, avaliação de vida pregressa e investigação social e avaliação de títulos. Candidatos com deficiência também passarão por avaliação de equipe multiprofissional. A data provável da aplicação das provas objetiva e discursiva é 15 de setembro, nas cidades de Aparecida de Goiânia, Caldas Novas, Formosa, Goiânia, Goianésia, Itaberaí, Luziânia, Rio Verde e São Luís de Montes Belos.

Leia Também:  Cobra de 70 kg e mais de três metros é capturada em distrito de Anápolis; Assista

O período de inscrições vai até o dia 14 de agosto de 2024. O edital completo está disponível no portal do IBCF (www.ibfc.org.br) e no site da Sead – em Acesso Rápido / Concursos e Seleções.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA