Jornalismo

Jornal do Vale completa 47 anos de fundação

No dia 10 de maio de 1975, circulava a 1ª edição impressa do JORNAL DO VALE.

Publicados

No dia 10 de maio de 1975, circulava a 1ª edição do JORNAL DO VALE que trazia a principal manchete de capa: Progresso de Ceres não vê fronteiras. Já na segunda página a mesma foi estampada com a seguinte manchete: Bicho da seda, na meta do desenvolvimento industrial de Ceres.

Ceres está cultivando amoreiras e o bicho da seda, à espera de indústrias têxteis. Já há seis sericultores no município e são necessários 30 para execução do projeto industrial. A Acar-Goiás afirma que a criação do bicho da seda oferece vantagens à região superiores ao cultivo do arroz e do milho. E Ceres já é um dos grandes produtores desses cereais. Cinquenta hectares estão plantados de amoreiras, produzindo 3.500 quilos de casulos este ano.

A sericultura desenvolve-se em Ceres, Anápolis e alguns municípios do sudoeste. O projeto se iniciou no ano passado (1974) e a criação do bicho da seda em janeiro de 1975. A primeira produção foi de 518,8 quilos, no valor de mais de 7.200 cruzeiros. A média de produção se situa entre as melhores do país. Da colheita inicial, os casulos de primeira chegaram a 78,12 por cento. A seda tem ótima cotação nos mercados nacional e internacional.

Antônio Feitosa da Costa, primeiro sericultor do município de Ceres, com um feixe de amoreira nas mãos, infestados com centenas de bicho da seda produzidos em seu sítio no distrito de Bom Jesus; hoje, pertence ao município de Ipiranga de Goiás.

Como mostra a foto estampada na matéria publicada em 1975, aparece o primeiro sericultor do município de Ceres, Antônio Feitosa da Costa com um feixe de amoreira nas mãos, infestados com centenas de bicho da seda produzidos em seu sítio no distrito de Bom Jesus; hoje, pertence ao município de Ipiranga de Goiás no Vale do São Patrício.

Leia Também:  Bombeiros são acionados para combater incêndio em posto de energia, em Abadiânia

Lembrando que a criação do bicho da seda, nomeada como sericultura ou sericicultura, foi desenvolvida no município de Ceres durante 13 anos, desde 1974 a 1987, principalmente nos distritos de Bom Jesus, Ipiranga e Nova Glória, que na época pertenciam ao município de Ceres.

Waldir Marques

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

Cultura

Café: goianos e mineiros têm gostos diferentes

Em 2021 Bretas comercializou 8% a mais de toneladas de café torrado e moído em comparação ao ano do ano anterior.

Publicados

em

O café é uma bebida apreciada por muitos. E o Brasil é o maior exportador e produtor da bebida no mercado mundial e ocupa a segunda posição, entre os países consumidores. Em média, 835 xícaras [por ano] são consumidas por uma pessoa no País. E segundo o Instituto de pesquisa Euromonitor, até 2025, deve-se aumentar para 1.050 xícaras.

E os fregueses das 81 lojas da rede Bretas em Goiás e Minas contribuem para esse consumo. Em 2021 foram comercializadas 8% a mais de toneladas de café torrado e moído quando comparado a 2020, incluindo as linhas especiais, vácuo e almofada, que também é conhecida como Pouch ou Stand Pack, se destacando pela venda ser superior ao do café a vácuo.

Para estar mais perto do consumidor, o Bretas conta com o produto de marca própria. Apenas no ano passado houve um crescimento de comercialização de 20% em relação ao ano de 2020.

E goianos e mineiros têm gostos diferentes quando o assunto é café.  Os primeiros geralmente gostam da bebida mais adocicada, voltado mais para a linha tradicional e mais suave, enquanto os mineiros gostam de um café mais encorpado e forte. E para celebrar a data, os consumidores terão desconto na compra do produto pelo App.

Leia Também:  Em Goiás, 230 mil já receberam as duas doses do imunizante contra o coronavírus

O café é uma bebida muito regionalizada, fazendo com que os paladares e a forma de preparo sejam diferentes de uma região para outra. Por exemplo, em algumas regiões do interior de ambos os Estados, ainda há pessoas que usam o coador de pano e não o filtro descartável de papel.

Os tipos

Nas lojas Bretas é possível escolher diferentes tipos da bebida. Para cada gosto existe uma opção. São elas: o café almofada, vácuo, o cappuccino, em cápsula, os especiais de linha gourmet, além do café solúvel. Todos com seus respectivos sabores, aroma e intensidade de acordo com o tipo de bebida almejado pelo consumidor.

A diferença entre as linhas de cafés torrado e moído comercializadas está na embalagem e na seleção do Blend.  Por exemplo, na opção vácuo todo o ar da embalagem é eliminado, fazendo com que haja uma maior conservação do sabor e aroma da bebida. A validade do produto é estendida em relação aos outros tipos e pode chegar até 16 meses. Enquanto, que na embalagem almofada, pouch ou stand pack a validade pode variar de 6 meses a 12 meses geralmente. 

Já na linha de Café Especiais – que pode ser encontrado em diversas embalagens, como pouch e vácuo – a diferença é a composição do Blend. Para ser classificado um Café Gourmet deve ser composto 100% por grão arábica, tornando-se um café rico em sabor, acidez e aroma. Enquanto, que nos demais, usa-se um percentual de grão Arábica (característica de uma bebida mais adocicada) e Conilon (tem como característica um amargor mais marcante) para formação do Blend, definindo assim o tipo de bebida.

Leia Também:  Jaraguá: Carro furtado em Itaguaru é encontrado depenado debaixo de ponte

 

Sobre o Bretas

Fundado em 1954, o Bretas é uma rede supermercadista com 81 lojas, 12 postos de combustíveis e dois Centros de Distribuição, em Minas Gerais e Goiás. Desde 2010 integrou-se a Cencosud, um dos principais grupos varejistas do mercado sulamericano com presença na Argentina, Brasil, Chile, Colômbia e Peru, e um escritório comercial na China. No Brasil, o Bretas conta com 5.900 colaboradores que trabalham para oferecer aos clientes qualidade e serviço a preços justos. www.bretas.com.br

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA