Plantão Policial

Ossada de mulher que desapareceu após ser levada pelo marido para rodoviária é encontrada, diz PC

A pessoa de Paulo Antônio Eruelinton Bianchini está preso suspeito de feminicídio.

Publicados

Dayara Talissa Fernandes da Cruz tem 21 anos e está desaparecida. Foto: Redes Sociais

A Polícia Civil (PC)encontrou uma ossada humana que pode ser de Dayara Talissa Fernandes da Cruz de 21 anos, que desapareceu após ser levada pelo marido para a rodoviária em Orizona. A PC acredita que a jovem foi vítima de feminicídio. O marido de mulher, Paulo Antônio Eruelinton Bianchini, está preso suspeito do crime.

“Eles tinham um relacionamento muito conturbado, eles brigavam sempre, ele era muito ciumento. A Dayara vivia cheia de hematomas pelo corpo. Ela nunca me disse que ele batia nela, mas já disse para uma amiga dela”, disse Daniela Lorrayne Fernandes da Cruz, irmã de Dayara.

Através de nota, a defesa de Paulo Antônio disse que apresentou seu cliente na delegacia de Vianópolis em 1º de julho para colaborar com a Justiça e que “contestará as inconsistências no inquérito, que tem meros indícios em razão do vínculo afetivo com a suposta vítima”.

O caso

A ossada foi encontrada enterrada neste sábado (6) há aproximadamente 5 metros de profundidade em uma fazenda em Orizona. Conforme as investigações, Dayara teria sumido no dia 10 de março deste ano e o próprio suspeito registrou o desaparecimento dela no dia 25 do mesmo mês.

Leia Também:  Genarc cumpre mandados de prisão e prende envolvidos no tráfico de drogas em Porangatu

“A ossada foi encontrada a aproximadamente 26 km de Orizona, na fazenda em que Paulo e Dayara estiveram, na qual Paulo estava prestando serviços de terraplanagem. O próprio Paulo Antônio denunciou o caso, 15 dias após o “desaparecimento””, disse o delegado Kennet Carvalho.

Local onde o corpo foi encontrado. Foto: PC

Kennet informou que os restos mortais foram recolhidos pelo Instituto Médico Legal (IML) e os pertences da jovem foram entregues aos familiares.

Prisão

Paulo Antônio se entregou à PC na segunda-feira (1º). Segundo o delegado, foram constatadas contradições na versão relatada pelo suspeito e, por isso, a PC passou a apurar as possibilidades dos crimes de feminicídio e ocultação de cadáver. As investigações prosseguem a fim de esclarecer a autoria e eventual participação de outros investigados no ato.

Paulo Antônio Eruelinton Bianchini, preso suspeito de feminicídio. Foto: Arquivo pessoal/Daniela Lorrayne Fernandes da Cruz

Veja a nota da defesa de Paulo Antônio

O advogado Dr. Divino Diogo afirma em nota que apresentou o seu cliente Paulo Antônio na delegacia de Vianópolis na tarde do dia 1º de julho, no intuito de colaborar com a justiça, já que havia o mandado de prisão expedido em seu desfavor.

O advogado afirma ainda que pela via processual irá rechaçar as incongruências contidas no inquérito policial, as quais são baseadas em indícios apenas em razão do vínculo afetivo entre Paulo e a vítima.

O objetivo é comprovar em juízo a negativa de autoria do acusado.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

PLANTÃO POLICIAL

PC realiza cumprimento de mandado de prisão em desfavor de suspeito de estelionato ocorrido em Rialma

A prisão temporária desse terceiro investigado foi decretada pelo Poder Judiciário e após tomar conhecimento da expedição do mandado de prisão no final de 2023 continuou se escondendo para não ser localizado. No entanto, os investigadores realizaram diversas diligências e levantamento de informações que possibilitaram encontrar o investigado em um imóvel em Goiânia onde foi preso no momento que saia do local.

Publicados

em

PC realiza cumprimento de mandado de prisão em desfavor de suspeito de estelionato ocorrido em Rialma. Foto: PC

A Polícia Civil (PC) através das equipes das Delegacia de Polícia de Uruana e Rialma, integrantes da 10ª DRP Ceres, deflagrou a Operação Ardil para realizar a prisão de um indivíduo investigado pelos crimes de associação criminosa e estelionato praticados em Rialma no Vale do São Patrício.

As investigações iniciaram após a equipe da Delegacia de Polícia de Rialma ter sido procurada por uma vítima que vendeu um veículo e recebeu como garantia do pagamento um cheque pós-datado. No entanto, ao depositar o título de crédito o pagamento não ocorreu por ausência de fundos na conta bancária.

Alguns dias depois, outra vítima procurou atendimento informando que o indivíduo que havia adquirido o veículo da primeira vítima tinha comprado equipamentos de som dela e dado em pagamento um cheque pós-datado do mesmo emitente do título de crédito dado em pagamento ao vendedor do veículo. Em seguida, os investigadores identificaram quem era o integrante do grupo criminoso que gerenciava a conta bancária que emitiu os títulos de crédito, e o terceiro investigado que era o responsável por fornecer ao primeiro investigado que ludibriava as vítimas as folhas de cheque.

Leia Também:  PC realiza prisão de suspeito de ameaçar e perseguir ex-companheira em Ceres

Os dois primeiros investigados foram localizados e ouvidos no procedimento investigatório e o terceiro investigado se evadiu para sequer ser ouvido no inquérito policial.

A prisão temporária desse terceiro investigado foi decretada pelo Poder Judiciário e após tomar conhecimento da expedição do mandado de prisão no final de 2023 continuou se escondendo para não ser localizado.

No entanto, os investigadores realizaram diversas diligências e levantamento de informações que possibilitaram encontrar o investigado em um imóvel em Goiânia onde foi preso no momento que saia do local.

Após a prisão o indivíduo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) para a confecção de exame ad cautelam e logo depois apresentado na Central de Flagrantes de Goiânia onde ficou recolhido à disposição do Poder Judiciário.

O nome do detido não foi divulgado e por tais razões nossa reportagem não localizou a sua defesa.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA