Estado

Pais celebram vida do bebê que teve antebraço amputado após ataque de jacaré, em Porangatu

O menino, após menino receber alta de hospital, parentes se reuniram para comemorar. Acidente aconteceu durante passeio em lagoa de Porangatu, onde a família mora.

Publicados

A família de Hudson Filho, de 1 ano e 8 meses, celebrou a recuperação do bebê que havia sido mordido por um jacaré no lago de um parque em Porangatu. A criança teve o antebraço direito amputado.

Após muitos de momentos de muito desespero, com medo de perder o filho, os pais comemoram poder abraçá-lo de novo.

“É inexplicável [ele ter sobrevivido], porque ele estava sangrando muito. […] Eu falei: ‘Meu Deus, pode levar o bracinho dele, mas deixa ele’”, contou a mãe, Valdelice Andrade, emocionada.

O ataque ocorreu no dia 23 de junho e conforme a mãe, a família mora em frente ao parque e a babá foi com o bebê para o local. Cerca de 15 minutos depois, a funcionária voltou com o menino nos braços.

“Ela falou que estava sentada com ele quando viu um vulto de alguma coisa e, quando olhou, o bracinho dele já estava machucado. O primeiro gesto dela foi pegar a criança”, disse.

 

Tratamento em Goiânia

Após o ataque, o menino foi socorrido e levado para uma unidade de saúde de Porangatu. Em seguida, foi transferido ao Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), em Goiânia, de helicóptero. No local, ele passou por uma cirurgia e o pai teve que decidir sobre a amputação.

Leia Também:  136 mil doses de vacina contra a Covid-19 chegam ao Goiás, nesta quinta-feira, 8

“O que é para equipe médica reimplantar um braço? Seria um mérito muito grande, mas colocaria a vida dele em risco”, contou Hudson.

O bebê ficou 15 dias hospitalizado, sendo que a maioria deles foi em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Ele recebeu alta na quinta-feira (8). O momento foi de muita emoção para a família.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESTADO

Governo de Goiás dá início aos atendimentos no Hospital Estadual da Criança e do Adolescente (Hecad)

A partir da meia-noite deste sábado (15), o Hospital Estadual Materno-Infantil Dr. Jurandir do Nascimento (HMI) deixou de atender especialidade de pediatria no pronto-socorro. Pais e responsáveis com essa demanda podem procurar serviço de urgência e emergência no Hecad, no bairro Parque Acalanto, em Goiânia, que passa a ser referência para público infantil. Unidade funcionará 24 horas por dia, sete dias por semana, para casos graves, de média e alta complexidades. “Nenhum outro Estado tem essa estrutura como a nossa. Isso dá dignidade aos filhos de nossas famílias”, destaca governador Ronaldo Caiado.

Publicados

em

O Governo de Goiás iniciou a transição dos atendimentos pediátricos prestados pelo Hospital Estadual Materno-Infantil Dr. Jurandir do Nascimento (HMI) para o Hospital Estadual da Criança e do Adolescente (Hecad). Esse processo é executado de forma planejada e segura, para garantir assistência de qualidade aos pacientes.

“Nenhum outro Estado tem essa estrutura como a nossa. Isso dá dignidade aos filhos de nossas famílias. Esse hospital terá função específica de atender crianças que, hoje, não têm onde operar, para onde ir. Teremos uma estrutura digna, o Hospital da Criança”, destaca governador Ronaldo Caiado.

A partir da meia-noite deste sábado (15), o HMI deixará de atender a especialidade de pediatria no pronto-socorro. Assim, pais e responsáveis com essa demanda podem procurar o serviço de urgência e emergência no Hecad, no bairro Parque Acalanto, em Goiânia, que passa a ser referência para o público infantil no Estado.

“É importante ressaltar que o Estado não fechou serviço, muito pelo contrário, trabalhamos para ampliar Esse hospital nasceu da necessidade do governador Ronaldo Caiado de melhorar a assistência pediátrica em Goiás. Nossa missão é impactar vidas e a vida de cada criança importa”, ressalta o secretário de Estado da Saúde, Ismael Alexandrino.

Leia Também:  Anvisa libera dois produtos à base de cannabis para venda

O Hecad funcionará 24 horas por dia, sete dias por semana, para os casos graves, de média e alta complexidades. Os pacientes passarão por uma classificação de risco, sendo que os casos mais urgentes terão prioridade. A Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e enfermarias estão preparadas para receber quem necessite de internação.

No Hospital Materno-Infantil, o pronto-socorro da mulher seguirá ativo, 24 horas por dia, recebendo gestantes de médio e alto riscos, grávidas com pré-eclâmpsia, mulheres vítimas de violência sexual, entre outras urgências obstétricas e ginecológicas.

Apesar da transição e do início dos atendimentos, a inauguração oficial da unidade será realizada na terça-feira (18), às 9h, conforme a determinação do governador Ronaldo Caiado de somente entregar à população serviços que estejam em pleno funcionamento.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA