Nota de falecimento

Pastor Abigail Carlos de Almeida morre aos 85 anos vítima do coronavírus

O pastor evangélico se recuperava de uma cirurgia quando descobriu a infecção pela Covid-19

Publicados

O pastor evangélico Abigail Carlos de Almeida, morreu, aos 85 anos, na madrugada deste domingo (8) vítima da Covid-19. Abigail, conhecido por sua liderança na Assembleia de Deus Ministério Fama em Goiânia, o bispo se recuperava de uma cirurgia quando descobriu a infecção pela Covid-19 (novo coronavírus). Ele é pai do ex-deputado estadual, Samuel Almeida que é candidato para prefeito de Goiânia nas eleições deste ano.


Essa matéria poderá ser atualizada a qualquer momento!

Quem compara lê o JORNAL DO VALE – Um jornal a serviço da nossa região, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Comissão aprova projeto que cria novos cartórios em Goiás
Propaganda

ESTADO

Em Goiás, seis prefeitos têm R$ 25 milhões bloqueados por contratos ilegais

Publicados

em

O juiz de direito Pedro Guarda, do Tribunal de Justiça de Goiás (TJ-GO) bloqueou R$ 25 milhões dos prefeitos de seis cidades no Nordeste do Estado, por contratos ilegais. Os são prefeitos são das cidades de Alvorada do Norte, Iolanda Holiceni Moreira dos Santos; Buritinópolis, Ana Paula Soares Dourado; Simolândia, Ademar Antônio da Silva; Mambaí, Joaquim Barbosa Filho; Damianópolis, Gilmar José Ferreira e Sítio D’Abadia, Weber Reis Lacerda.

Além disso, eles tiveram os direitos políticos suspensos e estão impedidos de contratar com entes públicos, e tiveram a determinação para se afastarem dos respectivos cargos. As decisões repercutem operação de agosto, quando foram identificados pagamentos a pessoas contratadas de forma ilegal para prestação de serviços que exigem concurso público nesses municípios.

Na época foi deflagrada operação, que identificou mais de R$ 15 milhões em prejuízo aos cofres públicos. Conforme a investigação, centenas de contratos irregulares de servidores foram feitos por essas prefeituras nos últimos quatro anos. Eles eram escolhidos, segundo a apuração, diretamente pelos gestores, com o objetivo de beneficiar apoiadores políticos.

Leia Também:  Caiado empossa Lúcia Vânia na Secretaria de Desenvolvimento Social

 

Os bloqueios
O prefeito Gilmar José, de Damianópolis, de acordo com dados do Tribunal de Contas dos Municípios de Goiás (TCM-GO) contratou irregularmente pelo menos 372 pessoas de 2017, primeiro ano do mandato, até 2019. Os dados de 2020 ainda não estão disponíveis. Ele deve ressarcir aos cofres um total aproximado de R$ 1,3 milhão.

Em Simolândia, Ademar Antônio teria contratado 522 pessoas irregularmente de 2017 a 2020. Das contas dele foram bloqueados R$ 5,3 milhões. Já Weber Reis Lacerda, de Sítio D’Abadia, teria contratado 598 servidores. Com isso, o juiz determinou o bloqueio de R$ 5,1 milhões.

Joaquim Barbosa, de Mambaí, teve R$ 2,5 milhões bloqueados. A decisão não detalha quantos foram contratados sem concurso, só afirma que foram centenas e centenas. Já Iolanda Holiceni, de Alvorada do Norte, teria beneficiado 727 servidores de forma irregular. O juiz determinou bloqueio de R$ 4 milhões das contas dela.

Ana Paula Soares, de Buritinópolis, teria realizado na prefeitura contratos irregulares de 786 servidores. Das contas dela foram bloqueados R$ 5,6 milhões. Todos têm 15 dias para recorrer.

Leia Também:  Faltando 4 dias para o fim do prazo, 75% dos contribuintes goianos declararam o Imposto de Renda

A reportagem ainda tentou localizar os prefeitos e não obteve êxito até o momento. Aguarde mais informações.

Quem compara lê o JORNAL DO VALE – Um jornal a serviço da nossa região, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA