Justiça

Policiais que agrediram advogado em Goiânia serão investigados por crime de tortura

O Ministério Público também apura suposto ato de improbidade administrativa na conduta dos PMs

Publicados

Os policiais do Grupamento de Intervenção Rápida Ostensiva (Giro), da Polícia Militar (PM), serão investigados pelo Ministério Público de Goiás (MP-GO) por crime de tortura contra o advogado Orcelio Ferreira Silverio Junior. O advogado foi vítima de abordagem truculenta na última quarta-feira (21), nas proximidades do Camelódromo do Terminal Praça da Bíblia, em Goiânia.

Orcelio foi ouvido no início da tarde de segunda-feira (26) por integrantes do Núcleo de Controle Externo da Atividade Policial (NCAP), do MP. Os membros devem ouvir, nos próximos dias, testemunhas e outras pessoas envolvidas no caso. Além disso, também deverão fazer análise de documentos e das filmagens que registraram a ação.

Somente após todas essas etapas é que os investigados serão interrogados para dar a versão deles do fato. Além da mencionada investigação, o Ministério Público também apura suposto ato de improbidade administrativa na conduta dos PMs. Na sexta-feira (23), o órgão instaurou inquérito civil público para apurar o caso.

As testemunhas que estavam presentes no momento da agressão serão ouvidas nesta terça-feira (27), pela Corregedoria da PM.

Leia Também:  Policiais que participaram da força tarefa para capturar o Lázaro Barbosa receberão homenagem do Governador Ronaldo Caiado

Um dos militares envolvidos no caso foi afastado. A corporação, no entanto, não confirmou se foi o agente que agrediu o advogado. Também não foi informado se os demais policiais que participaram da abordagem serão afastados.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CARROS E MOTOS

PRF alerta motoristas sobre perigos das queimadas às margens das rodovias

Fumaça causada pelo fogo prejudica visibilidade em estradas; PRF orienta reduzir velocidade em trechos próximos a chamas.

Publicados

em

A fumaça além de causar problemas à saúde, aumenta o risco de acidentes em rodovias pelo país. E para evitar acidentes provocados pela restrição à visibilidade, a Polícia Rodoviária Federal (PRF) dá dicas a motoristas que vão enfrentar estradas em áreas de incêndios.

A principal dica é redobrar a atenção nesses trechos de fumaça e reduzir a velocidade. Ao se deparar com um incêndio, o motorista deve entrar em contato com o 191 e notificar a PRF que avaliará a situação, inclusive interditando a pista, se necessário

Um recorte feito pela PRF dos meses de seca em Goiás mostra que, de junho a outubro, nos últimos quatro anos foram registrados 60 acidentes causados por restrição de visibilidade, sendo que 19 deles deixaram pessoas com ferimentos. Nove pessoas morreram nesses acidentes e 62 ficaram feridas.

Confira as orientações da PRF:

– Diminua a velocidade do veículo, mas sem fracas bruscas;

– Mantenha sempre uma distância segura do veículo à frente;

– Sinaliza todos os movimentos que fizer utilizando as setas indicativas;

Leia Também:  Empresaria de Jaraguá expõe agressões sofrida pelo ex-namorado nas redes sociais

– Nunca pare na pista;

– Se precisar parar, o certo é parar fora da rodovia e manter o farol baixo ligado; e

– Acione o sistema de ventilação interna do veículo.

Para evitar os focos de incêndio às margens das rodovias, o bom comportamento dos usuários e de moradores de áreas lindeiras à rodovia é fundamental. Por isso, a orientação é não jogar bitucas de cigarro ou lixo na pista ou faixa de domínio, não queimar lixo e nem fazer fogueiras. Em caso de flagrar pessoa atando fogo na mata, denuncie imediatamente à polícia, pois configura crime passível de prisão e multa.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA