Estado

“Quero governar ao lado das melhores cabeças”, diz governador durante posse de Renato de Castro como presidente da Codego

Caiado destaca competência e credibilidade moral do economista e aponta que um dos desafios do auxiliar será contribuir para criação de oportunidades no Estado. “Não existe nenhuma política social mais eficiente do que gerar empregos”, pontua. “Setor público não tem que ser problema, tem que ser solução”, defende novo titular da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás

Publicados

O governador Ronaldo Caiado ressaltou o perfil dos seus auxiliares de governo nesta segunda-feira (15) ao empossar o novo titular da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás (Codego), Renato de Castro. Segundo observa, além de ser técnico e político, é preciso ter competência. “Tem que ter coragem e independência moral”, disse durante solenidade realizada no Palácio das Esmeraldas, em Goiânia. “Quero governar ao lado das boas cabeças, que querem a melhoria de vida do povo do Estado de Goiás”, acrescentou.

Caiado frisou que a formação e trajetória política de Renato de Castro o credenciaram para ocupar o cargo. “É uma pessoa que faz com que Goiás se destaque com sua competência e credibilidade moral”, alegou. Caiado salientou que a Codego também tem como papel a geração de empregos, que, em sua avaliação, é “uma ferramenta importantíssima para dar dignidade ao povo”. “Não existe nenhuma política social mais eficiente do que gerar empregos”, completou.

Ao empossar Renato de Castro como presidente da Codego, Caiado enalteceu o trabalho feito pelo empresário Hugo Goldfeld, ex-presidente da companhia. O governador afirmou que ele “se colocou à inteira disposição para tudo aquilo que pudesse contribuir”. “Homem sério, de caráter, honesto e que fez seu período de gestão com muita competência na Codego”, frisou.

Renato de Castro é natural de Goianésia, município em que já foi eleito vice-prefeito e prefeito. O novo presidente da Codego também exerceu mandato de deputado estadual. Economista, atua como empresário no ramo agropecuário, na produção de seringueira e criação de gado de corte. Ele avaliou que um dos desafios à frente do cargo será fortalecer o crescimento econômico de Goiás. “Setor público não tem que ser problema, tem que ser solução”, defendeu. O novo titular da companhia garantiu trabalho diuturno. “Vamos tratar o empresário como aquele que é talvez a peça mais importante do nosso desenvolvimento”, defendeu.

Leia Também:  STF dá liminares que suspendem rito de impeachment definido por Cunha

Ao lado da esposa Igara de Castro, o empossado lembrou que o Estado estava entre os piores da nação na situação fiscal e projetou que a liderança do governador Ronaldo Caiado poderá colocar Goiás nas melhores posições do país. “Com muita competência, com auxiliares que, sob a sua batuta e sob a sua orientação, vamos todos trabalhar imbuídos de devolver Goiás aos goianos”, sublinhou.

Governador Ronaldo Caiado dá posse a Renato de Castro como novo presidente da Codego durante solenidade no Palácio das Esmeraldas: “Tem que ter coragem e independência moral”

O vice-governador, Lincoln Tejota, destacou que Renato de Castro terá o desafio de encontrar, junto aos demais órgãos de governo, soluções para o pós-pandemia. Ele também reforçou que uma das ações será a geração de emprego. “Acredito muito que você veio num momento certo, em que a Codego tem que dar uma resposta positiva”, disse. “Vamos fortalecer a instalação de polos industriais e tenho certeza que vamos colher o resultado de um trabalho excelente”, garantiu.

Secretário de Estado do Governo de Goiás, Ernesto Roller sublinhou que Renato de Castro passa a fazer parte de um novo momento para Goiás. “O Estado é administrado com honradez, seriedade, com amor pelo semelhante e desejo de fazer com que o governo seja um instrumento de melhoria da qualidade de vida do cidadão goiano”, garantiu. Também presente na solenidade, o prefeito de Goianésia, Leonardo Menezes, ressaltou o trabalho de Renato de Castro à frente da gestão do município. “Tenho certeza que sua caminhada na Codego será um sucesso como foi em Goianésia”, traçou.

Leia Também:  Polícia Federal faz operação na casa do ex-presidente Lula

O deputado estadual Cairo Salim avaliou como positiva a nomeação do novo presidente da companhia. Segundo ele, Renato representa “a eficiência que precisamos à frente da instituição”. O parlamentar reconheceu que o governador Ronaldo Caiado tem feito com que Goiás alcance um salto de crescimento e que a Codego tem a função de “cuidar dos nossos polos industriais e gerar mais emprego e renda”.

O deputado Amilton Filho, representante de Anápolis na Assembleia Legislativa, também se colocou à disposição da nova gestão. “O Estado ganha muito com você”, disse. “Conte conosco para que possamos, juntos, buscar caminhos de desenvolvimento para Goiás”, acrescentou.

O deputado federal José Nelto também destacou o novo momento em que o Estado passa. Ele ressaltou que o governador Ronaldo Caiado tem trabalhado para tirar Goiás da chamada ‘lista suja’. “O Estado era manchete nacional em todo momento pela corrupção”, alegou. “Hoje, além de ter economia pujante, é respeitado em todo o Brasil”, pontuou.

Estiveram presentes no evento os secretários de Estado José Vitti (Indústria, Comércio e Serviços) e Tony Carlo (Comunicação); o presidente da  Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra),  Pedro Sales; o assessor especial da Governadoria, Lyvio Luciano; os prefeitos Roberto Naves (Anápolis), Paulo Vitor Avelar (Jaraguá),  Nivaldo Melo (Pirenópolis); o presidente do Conselho de Administração da Codego, José Alves de Queiroz; a advogada Ana Vitória Caiado; além de integrantes da equipe diretiva da Codego e familiares do presidente empossado: Manoel Castro de Arantes “Fião” (pai), Lizeti Rodrigues de Menezes e Castro (mãe), Igara de Castro (esposa), bem como Lorena Menezes de Castro Rassi (irmã) e Lisandra Menezes de Castro (irmã). Fotos: Wesley Costa

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

JORNAL DO VALE – Um jornal a serviço da nossa região, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

Ministério Público diz que vai processar prefeitos que descumprirem regras estaduais de combate à Covid-19

O alerta foi feito pelo procurador-geral de Justiça, Aylton Flávio Vechi, durante reunião com órgãos públicos, gestão estadual e prefeitos de diversos municípios

Publicados

em

O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) promete responsabilizar criminalmente gestores que descumprirem as normas e a legislação para conter o avanço da Covid-19 em Goiás. A afirmação foi feita pelo procurador-geral de Justiça, Aylton Flávio Vechi, nesta quarta-feira (17), durante reunião com representantes dos poderes, instituições, órgãos estaduais e prefeitos de diversos municípios.

O alerta de Vechi caminha ao lado da nota técnica da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) com recomendações sanitárias aos gestores municipais. O documento dividiu os municípios em 18 regionais e estabeleceu três estágios para as cidades: situação de alerta, situação crítica e situação de calamidade. A intenção é que estes níveis orientem os gestores dos municípios em relação à restrição de atividades.

Aylton Flávio Vechi procurador-geral de Justiça

Para o procurador-geral, o momento é de gravidade demonstrada pelo ao alto índice de ocupação de leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) e o aumento no número de infectados, demonstrados nos boletins divulgados pelas secretarias municipais e estadual de Saúde.

Segundo Aylton Vechi, desde o início da pandemia, no ano passado, o MP-GO identificou problemas estrutural e de logística para o enfrentamento à doença. Ele afirmou que a questão estrutural foi revertida, com a regionalização do atendimento, criação de leitos de UTI e enfermaria, entre outras medidas. Em relação ao aspecto logístico, o procurador-geral de Justiça afirmou que os problemas que estão ocorrendo em relação à vacinação são provocados por causa de pensamentos de individualidade.

Leia Também:  Maguito Vilela é sepultado em Jataí

“Não é possível mais permanecer na individualidade, não há espaço para o pensamento da ‘farinha pouca, meu pirão primeiro’”, alertou.

 

Atuação coordenada

Vechi entende que há necessidade de atuação coordenada, organizada. Segundo ele, não é possível que cidades próximas possam ter ações diferentes para a mesma questão. Segundo ele, a nota técnica expedida pela Secretaria de Estado da Saúde expressa a necessidade de coordenação de ações. “Não vamos vencer se não tivermos a responsabilidade de conduzir este processo de forma organizada”, reiterou.

Segundo o secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino, o objetivo da nota técnica do Estado é deixar claro aos gestores municipais quais decisões devem ser tomadas de acordo com a situação de momento. A intenção é fornecer respaldo técnico, semanalmente, apontando que as medidas não podem ser adotadas com base em achismos, mas com fundamentação científica.

A nota técnica aponta uma série de medidas em razão do aumento do número de casos e de óbitos confirmados, bem como do quantitativo de solicitações de internações e da taxa de ocupação de leitos hospitalares no Estado. Ismael Alexandrino afirmou que os municípios devem trabalhar de maneira pactuada e articulada na formulação de decretos e protocolos. Ele também reiterou a dificuldade de abertura de novos leitos, lembrando que, nesta semana, foram implantados 35 novos leitos de UTI, mas que, mesmo assim, o índice de ocupação continua elevado.

Leia Também:  “Tenho certeza de que vamos superar tudo isso e devolver Goiás ao povo goiano”, afirma Caiado para a população goiana

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

JORNAL DO VALE – Um jornal a serviço da nossa região, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA