Secretaria de Saúde alerta para falsas notícias sobre H1N1 que circulam nas redes sociais em Goiás

Publicados


A Secretaria de Estado de Saúde de Goiás (SES-GO) alerta para falsas notícias (fake news) que têm circulado na internet, grupos de whatsapp e mídias sociais, causando pânico na população. A gerente de epidemiologia da SES-GO, Magna Maria de Carvalho, esclarece que o Estado de Goiás não está em situação de epidemia, mas em situação de alerta.

“É importante esclarecer para as pessoas que fazem uso das redes sociais, que existem várias notícias circulando com informações falsas, gerando um pânico desnecessário e muitas vezes prejudicial, pois faz com que as pessoas corram para rede privada de vacinação, formando filas e permanecendo em aglomerações que são propícias para a transmissão de doenças”, orienta.

Uma dessas falsas notícias informou, por exemplo, a morte de crianças em um hospital particular de Goiânia. Essa unidade, por sua vez, divulgou nota esclarecendo que nenhuma criança havia falecido no hospital, com suspeita de H1N1, e que todos os profissionais que atuam na unidade estão saudáveis.

Leia Também:  Em Aruanã, moradores são surpreendidos com cobra em varal

Magna orienta ainda que é importante tomar medidas de precaução como evitar levar crianças pequenas, gestantes ou idosos a locais onde há aglomerações; lavar sempre as mãos com água e sabão ao voltar da rua ou sempre que tiver contato com muitas pessoas; usar lenços de papel ao tossir e espirrar; e, diante de qualquer sinal de alarme como febre alta, falta de ar e dor no corpo procurar, imediatamente, auxílio médico.

A febre é a manifestação mais importante e dura em torno de três dias. Sintomas respiratórios, como a tosse, dores musculares, de garganta e de cabeça, calafrio, fraqueza, espirros e coriza tornam-se mais evidentes com o avanço da doença e mantêm-se em geral por três a quatro dias após o desaparecimento da febre. Podem aparecer ainda sintomas como: pele quente e úmida, olhos avermelhados e lacrimejantes. As crianças podem apresentar aumento de linfonodos cervicais (gânglios no pescoço), diarreia e vômitos.

Alguns pacientes apresentam um risco maior de complicações após infecção pelo vírus H1N1:

Portadores de doenças pulmonares crônicas (asma, por exemplo);
Cardiopatas;
Portadores de doenças metabólicas crônicas, como a diabete;
Imunodeficientes ou portadores de imunodepressão;
Crianças com menos de 2 anos;
Grávidas ou mulheres no período pós-parto;
Adultos com mais de 60 anos;
Pacientes debilitados;
Portadores de doenças renais ou hemoglobinopatias.

Leia Também:  Governo de Goiás inaugura novo Centro de Diagnóstico do Crer

Segundo cronograma do Ministério da Saúde, a Campanha de Vacinação contra Influenza 2018 acontecerá entre os dias 23 de abril a 01 de junho.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESTADO

Na semana mais fria do ano, Governo de Goiás envia 35 mil cobertores a 186 municípios

Campanha Aquecendo Vidas 2022 distribuirá 70 mil peças em todos os 246 municípios goianos. “O governador Ronaldo Caiado está e sempre esteve a postos para atender a todos os goianos, sem deixar ninguém para trás, estejam eles onde estiverem”, diz Gracinha Caiado.

Publicados

em

A dona de casa Arcângela Soares, 21 anos, recebe cobertor da OVG durante ação na ocupação Alto da Boa Vista, em Aparecida de Goiânia.

O Governo do Estado, por meio da Organização das Voluntárias de Goiás (OVG) e do Gabinete de Políticas Sociais (GPS), já distribuiu 35 mil cobertores da Campanha Aquecendo Vidas 2022 a 186 prefeituras. Todos os 246 municípios goianos serão contemplados pela ação, que é fruto de um investimento de R$ 2,68 milhões por parte da administração estadual. A iniciativa beneficia famílias em extrema vulnerabilidade social, pessoas em situação de rua e entidades sociais.

“Esse é um grande investimento por parte do Governo de Goiás. O governador Ronaldo Caiado está e sempre esteve a postos para atender a todos os goianos, sem deixar ninguém para trás, estejam eles onde estiverem. É por isso que hoje estamos distribuindo esses 70 mil cobertores, tanto para os municípios do interior quanto nas ações de porta em porta na Região Metropolitana”, explica a presidente de honra da OVG e coordenadora do GPS, primeira-dama Gracinha Caiado.

Somente em Aparecida de Goiânia, as doações atenderam cerca de 700 famílias que vivem na ocupação Alto da Boa Vista. Uma das beneficiadas foi a dona de casa Arcângela Soares, 21 anos, que é mãe de três filhos e espera o quarto. Segundo ela, na noite anterior à entrega, as crianças apresentavam quadro febril e ela se preocupou ainda mais com o frio: “Quando o tempo esfria assim, a gente sempre se preocupa. Somos muito simples e não temos muitos cobertores”, contou.Solidariedade
Além dos cobertores, a OVG também arrecada agasalhos novos e usados, em bom estado de conservação, doados em parceria com empresas e instituições. Os donativos estão sendo destinados a entidades sociais, famílias vulneráveis, pessoas em situação de rua e refugiados.

Leia Também:  Hugo regulariza gradativamente serviços e retoma funcionamento

De acordo com a diretora-geral da OVG, Adryanna Melo Caiado, envolver a sociedade civil nas ações solidárias é essencial: “Não é simplesmente arrecadar os cobertores, mas sensibilizar as pessoas sobre a necessidade de ajudar quem precisa. Neste tempo de frio intenso, o mais importante é ajudar quem se encontra em extrema vulnerabilidade social, ampliando nossa corrente do bem.”

A Campanha Aquecendo Vidas teve início no dia 11 de maio, com a entrega da primeira remessa de cobertores para os municípios. Na ocasião, representantes de cinco prefeituras estiveram na sede da OVG para receber das mãos de Gracinha Caiado os cobertores: Quirinópolis, Trindade, Anhanguera, Campos Verdes e Jaraguá. No dia do lançamento, a OVG também começou a arrecadar agasalhos, novos e usados, em 10 pontos de coleta na capital. O endereço de cada um pode ser acessado no site da Organização: www.ovg.org.br

Campanha
Realizada todos os anos, a iniciativa já distribuiu mais de 130 mil cobertores desde 2019, além dos 70 mil adquiridos para este ano. As mais de 200 mil peças compradas desde o início da gestão representam um investimento de R$ 6,5 milhões pelo Governo do Estado. Foto: Lucas DellamareJORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA