Brasil

Corpo de Pelé começa a ser velado na Vila Belmiro

A urna do caixão está aberta. Para que isso fosse possível, o corpo foi submetido, na própria quinta-feira (29), a um procedimento chamado tanatopraxia, para conservá-lo com a melhor aparência possível para o funeral. A cerimônia segue até às 10h desta terça-feira (3).

Publicados

O corpo do Rei Pelé está sendo velado no centro do gramado da Vila Belmiro em Santos (SP). Foto: Reprodução.

O velório de Edson Arantes do Nascimento, o Pelé, começou às 10h desta segunda-feira (2), na cidade de Santos, no Estado de São Paulo. O corpo do ex-jogador está sendo velado no Estádio Urbano Caldeira, a Vila Belmiro, do Santos Futebol Clube, onde o Rei do Futebol brilhou como jogador, entre 1956 a 1974. A cerimônia segue até 10h de terça-feira (3) e é aberta ao público.

Antes do início da cerimônia, centenas de pessoas já aguardavam a abertura dos portões nas imediações da Vila Belmiro. Em varais nos arredores do estádio, ambulantes vendiam camisas do Santos e da Seleção Brasileira, com o nome “Pelé” e o número 10 às costas. A ocasião reuniu fãs, jornalistas, jogadores, ex-jogadores e autoridades de diferentes lugares do país e do mundo.

O corpo de Pelé, que faleceu às 15h27 da última quinta-feira (29), foi transportado do Hospital Israelita Albert Einstein, em São Paulo, à Vila Belmiro durante a madrugada, escoltado pela Polícia Militar e pelo Corpo de Bombeiros, chegando por volta das 3h40 à casa santista. O caixão está no centro do gramado do estádio onde o Atleta do Século atuou em 210 jogos e anotou 288 dos 1.091 gols que fez com a camisa do Peixe. O acesso do público ocorre pelos portões 2 e 3, localizados na rua Dom Pedro, enquanto que o de autoridades se dá pelo portão 10, na rua Princesa Isabel.

Leia Também:  Suspeito de ataque em escolas do ES é apreendido; jovem agiu sozinho, diz polícia

A urna do caixão está aberta. Para que isso fosse possível, o corpo foi submetido, na própria quinta-feira (29), a um procedimento chamado tanatopraxia, para conservá-lo com a melhor aparência possível para o funeral. A técnica de embalsamento adotada pelo Cerimonial Mandu foi a mesma utilizada para viabilizar o velório de Augusto Liberato, o Gugu, realizado seis dias após o falecimento do apresentador, em novembro de 2019.

Foram erguidas duas tendas no gramado. Uma delas, onde está o caixão de Pelé, é destinada a familiares e ídolos históricos do Santos. A outra é voltada a autoridades e convidados. A estrutura começou a ser montada pouco antes do Natal, após o boletim médico de 21 de dezembro informar a piora no estado de saúde do Rei do Futebol, que teve um câncer de cólon diagnosticado em setembro do ano passado.

Após o velório, será realizado um cortejo pelas ruas de Santos, que passará pela avenida Coronel Joaquim Montenegro, conhecida como Canal 6, onde vive a mãe de Pelé, Celeste Arantes, que completou 100 anos no último dia 20 de novembro. De lá, o corpo do camisa 10 será levado ao Memorial Necrópole Ecumênica, para o sepultamento, às 12h, em cerimônia restrita aos familiares.

Leia Também:  Em Rubiataba, mulher tem carro levado em assalto por dupla

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CIDADES

Porangatu: Idoso de 90 anos é o estudante mais velho da rede pública em Goiás

O idoso também faz sucesso com vídeos nas redes sociais, onde tem mais de 13 mil seguidores e coleciona admiradores. Conforme os professores, faça chuva ou faça sol, o idoso vai para escola estudar.

Publicados

em

Manoel de Souza Alcântara indo para a escola e fazendo suas tarefas. Foto: Reprodução.

Com uma garrafa de água, caderno, lápis e seu “radinho” dentro da mochila, Manoel de Souza Alcântara pega o ônibus diariamente às 6h30 para ir à escola. Manoel aos 90 anos, o idoso, morador de Porangatu é o aluno mais velho da rede estadual de ensino em Goiás. Além do gosto pelo estudo, ele faz sucesso com vídeos nas redes sociais, onde tem mais de 13 mil seguidores e coleciona admiradores.

“O tio Manoel sempre foi muito criativo, ele sempre teve uma inteligência empírica muito grande”, disse Brenda da Silva, sobrinha de consideração de Manoel, que o matriculou na escola.

Manoel é aluno do 6º ano na Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae), que fica a pouco mais de 3 km da casa dele. Nilza Pereira de Oliveira, que é dona de casa e ajuda a cuidar de Manoel, conta que ele faz questão de ir à escola todos os dias, e quando perde o ônibus, recorre para a bicicleta.

“Quando ele perde o ônibus, ele vai sozinho de bicicleta. A gente fica com medo dele andar sozinho, mas ele vai”, explicou.

Leia Também:  Acidente entre carro e ônibus mata idoso na GO-222 em Anápolis

O idoso, que tem deficiência mental leve, começou a frequentar a escola em 2017 por incentivo de Brenda Priscila Fraga da Silva, de 37 anos, neta de Nilza e sobrinha de consideração de Manoel, que também ajuda a cuidar do idoso. Brenda também incentivou Manoel a gravar vídeos para a internet.

“Eu falei: ‘Tio Manoel, vamos fazer um vídeo dançando?’ e ele foi aceitando. Ele foi criando gosto, via os vídeos dele, dava risada e a gente não parou mais, porque ficamos felizes com o resultado”, explicou.

Os professores de Manoel contam que, apesar da idade, a disposição dele é de um jovem, devido a grande a empolgação pelos estudos e pela escola.

“Faça chuva, faça sol, ele não falta. Ele não gosta de faltar aula. É até um incentivo pra quem tem a idade dele mas não quer estudar porque tem vergonha”, disse a professora Rosalinda Pereira.

Mesmo sem saber ler ou escrever, Nilza explica que Manoel não deixa de fazer nenhuma das tarefas.

“Ele faz as tarefas dele direitinho: pinta, desenha. Às vezes a Brenda ajuda ele”, explicou.

Leia Também:  MC Kekel desabafa após sofrer acidente de carro: 'Só problemas'

Apesar de o documento de identidade de Manoel dizer que ele tem 90 anos, a suspeita é que ele seja ainda mais idoso. Brenda conta que, em dezembro, os irmãos mais novos dele entraram em contato com ele e disseram que Manoel tem 95 anos.

Ela explicou que, quando Manoel conheceu sua avó Nilza, andando sem lugar pelas fazendas, ele foi acolhido por ela e seu avô. Desde então, permaneceu aos cuidados da família, que providenciou a documentação dele.

“Quando o tio Manoel chegou até nós, ele não tinha documento nenhum, mas ele teve um problema de saúde e meu avô precisou arrumar a documentação dele com urgência para levar ele aos tratamentos médicos. Na época, eles estipularam a idade dele”, explicou.

“Ele não tem nosso sangue, mas sempre cuidamos dele por amor”, disse Brenda.

Vídeo de Manoel de Souza Alcântara dançando, nas redes sociais. Foto: Reprodução.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA