Plantão Policial

Após denúncia de sogra, homem é preso suspeito de ameaçar e aprisionar mulher e 4 filhos em quarto de casa em Senador Canedo

A mulher disse para à PM que tinha mais de 24 horas que ela e os filhos não se alimentavam. De acordo com a polícia, eles estavam trancados desde março, quando ele saiu da prisão.

Publicados

Facas usadas por suspeito para ameaçar mulher e filhos. Foto: Divulgação/PM.

Um homem foi preso suspeito de manter em cárcere privado a esposa e os quatro filhos, que tem entre 8 e 16 anos de idade em Senador Canedo. De acordo com a Polícia Militar (PM), eles estavam trancados desde março, quando ele saiu da prisão. A mulher contou à PM que o homem usava facas para ameaçá-la e que tinha mais de 24 horas que ela e os filhos não se alimentavam.

A prisão ocorreu na sexta-feira (25). A sargento Maysa Franco, do Batalhão Maria da Penha (BMP) da PM, contou que a equipe chegou até o local depois de receber denúncia da mãe da mulher.

Para a PM, a mãe das crianças contou que o homem era violento e que ela e os filhos ficavam trancados em um quarto e o criminoso a obrigava a manter relações sexuais com ele e importunava a filha adolescente. Os filhos, que têm 8, 10, 12 e 16 anos, seriam privados até de ir à escola.

Homem é preso suspeito de ameaçar e aprisionar mulher e 4 filhos em quarto de casa. Foto: Reprodução/PM.

No dia da prisão, os policiais disseram que pularam o muro e entraram na casa, quando encontraram o homem armado com uma faca na sala, enquanto a família estava presa no quarto.

Leia Também:  PRF flagra garoto de 15 anos conduzindo veículo na rodovia BR-158

A major Marinéia Mascarenhas, comandante do BMP, contou que o homem tentou fugir e reagir, mas foi preso em flagrante.

Segundo a PM, o criminoso possui várias passagens e estava com um mandado de prisão em aberto na Justiça. A mulher e os filhos devem ser levados para o Distrito Federal, onde têm familiares. O homem será investigado por cárcere privado, estupro, importunação sexual, ameaça e resistência à prisão, de acordo com a polícia.

Mais de 24 horas sem comer 

Mascarenhas contou ainda que, após saber que a família não comia há mais de 24 horas, os militares comparam comida para eles.

A policial contou também que, ao fazer a denúncia, a mãe da mulher falou que não tinha contato com a filha há cinco dias e, como sabia que o relacionamento do casal era conturbado, resolveu pedir ajuda.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CIDADES

Briga em voo em Salvador começou após mãe deixar filho no assento de outra pessoa; Assista

As imagens mostram gritos e puxões de cabelo entre passageiras dentro de aeronave viralizaram nas redes sociais.

Publicados

em

Uma briga entre passageiros de um voo que saía de Salvador com destino a São Paulo, viralizou nas redes sociais na quinta-feira (2), começou após uma mulher colocar o filho para sentar na poltrona de outra pessoa.

A informação foi dada por um funcionário da companhia em um áudio e ele estava na aeronave no momento da confusão.

Os nomes das pessoas envolvidas não foram divulgados e a Gol não informou qual foi o motivo da confusão.

Conforme o funcionário da empresa aérea, “toda essa confusão começou por conta de uma passageira que não teve empatia com outra passageira que tem um filho com deficiência”. “O menino estava sentado na poltrona dela, na fox [assento da janela]. Eu já estava fazendo o fechamento das portas quando vi as duas se estapeando, na fileira 20”, afirmou.

De acordo com a companhia aérea, a confusão ocorreu antes da decolagem. As pessoas envolvidas foram retiradas da aeronave e não seguiram viagem.

Confusão

Através das imagens, é possível ver um grupo de mulheres gritando entre si, dando tapas e puxando o cabelo umas das outras. Em uma das cenas filmadas pelos outros passageiros, uma das mulheres se atira na fileira traseira para puxar o cabelo de outra mulher.

Leia Também:  Mulher é morta a tiros em Uruana

Os comissários de bordo do avião e outros passageiros tentam separá-las e pedem para que as envolvidas se acalmem, mas as mulheres continuam a confusão.

Por causa da briga, o voo G3 1659 atrasou cerca de uma hora. O avião deveria ter saído da capital baiana às 13h45, mas a decolagem aconteceu apenas por volta das 15h.

Após a circulação dos vídeos na internet, a companhia aérea lamentou o ato de violência e reforçou que as ações da equipe de tripulantes foram tomadas com foco na segurança.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA