Política

“Avanço histórico”, diz Caiado ao encerrar missão oficial à China

Comitiva liderada pelo Governo de Goiás garante investimentos de multinacionais de origem chinesa na expansão da indústria, comércio e cooperação técnico-científica para o estado.

Publicados

Com agenda intensa em seis cidades da China, governador Ronaldo Caiado traz na mala acordos de cooperação e expectativa de investimento em novas indústrias. Fotos: Júnior Guimarães

Seis grandes empresas sediadas na China devem trazer investimentos para Goiás nos próximos anos. Este é o saldo da viagem liderada pelo governador Ronaldo Caiado ao país asiático para atração de novos investimentos ao estado. Durante o período de 14 dias, encerrado na terça-feira (14), uma comitiva goiana esteve em seis cidades, incluindo a capital Pequim, e realizou cerca de 16 visitas e reuniões com representantes do governo chinês, empresários e uma universidade.

“Tivemos um avanço histórico. A missão foi extremamente produtiva, pois fechamos acordos que vão gerar emprego e renda e garantimos parcerias que vão promover a pesquisa e a inovação em Goiás”, ressaltou Caiado, horas antes de voltar ao Brasil. Um dos principais destaques foi a assinatura do acordo comercial para a instalação e início das operações da multinacional de energia renovável Chint Power no município de Itumbiara. O plano de investimentos será apresentado pelo grupo nos próximos meses.

Também avançaram as negociações com os grupos CMOC, indústria de mineração e beneficiamento de nióbio e fosfato, que projeta investir R$ 3 bilhões em Goiás, e com a Weichai Group, topo do ranking em produção de motores elétricos, outra com interesse no município de Itumbiara. “Tivemos a oportunidade de avançar na negociação. Elevaremos o patamar tecnológico de Goiás, que será referência na produção de produtos de ponta em nosso estado, com a possibilidade de abastecer a América Latina”, afirmou o governador.

Leia Também:  Folha de dezembro pode começar a ser paga em março, diz Cristiane Schmidt

A comitiva formada por secretários de estado, prefeitos, deputados e especialistas, além do próprio governador, conheceu ainda a montada chinesa BYD, responsável pelo modelo de ônibus elétrico que integra os estudos do Governo de Goiás para substituição dos veículos do Eixo Anhanguera. Com a Huawei, foi assinado memorando de entendimento para desenvolver soluções em tecnologia para o serviço público e a possível contratação da wi-fi 6, última tecnologia de internet sem fio, para a rede estadual de ensino.

Por fim, uma das maiores empresas de engenharia e infraestrutura do mundo, a China Railway Limited (CREC), confirmou o envio de uma missão a Goiás no ano de 2024 para avaliar oportunidades no mercado local. A ideia é que o grupo, com capital e conhecimento tecnológico no setor, possa se juntar a empresas brasileiras na construção de ferrovias e exploração de minérios. A empresa já tem atuação na Mina Boa Vista, em Catalão, e em outros estados brasileiros.

Educação e social

Outro destaque da programação foi a participação da primeira-dama e coordenadora do Goiás Social, Gracinha Caiado, em um simpósio sobre políticas públicas sociais, em Xangai. Na ocasião, lideranças dos países que compõem os BRICS (Brasil, Rússia, Índica, China e África do Sul) compartilharam experiências no combate às desigualdades. “Adotamos o conceito de pobreza multidimensional, que não considera apenas escassez de renda, mas também privações de educação, saúde e moradia”, explicou ela, durante palestra aos convidados.

Leia Também:  Em Goiás, são confirmados 103 casos de Covid-19; Estado registra terceira morte; Ceres continua sem casos

Gracinha destacou ainda iniciativas como Mães de Goiás, Aluguel Social e Programa de Aquisição de Alimentos, juntamente com ações de educação, segurança pública e atração de empresas, para geração de emprego e renda à população goiana, de forma a possibilitar sua emancipação. Nesta quinta-feira (16), governador e primeira-dama retomam a agenda oficial em Goiás, com a inauguração do Natal do Bem da OVG, às 18h30, no Centro Cultural Oscar Niemeyer, em Goiânia.

Um acordo inédito foi firmado pelo Governo de Goiás e a Universidade Tsinghua, localizada em Pequim, permite cooperação futura em pesquisas científicas nas áreas de mudanças climáticas e tecnologias inovadoras em energia. Os estudos devem ser conduzidos de forma integrada entre a instituição de ensino asiática, considerada a melhor do país e a 12ª do mundo pelo ranking Times Higher Education, e a Universidade Estadual de Goiás (UEG).

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESTADO

Mais de 670 armas de fogo são apreendidas por órgãos federais no estado de Goiás em 16 meses

Considerando somente 2023, foram 581 apreensões no estado goiano, aumento de 89,25% em relação a 2022. Em todo o país, 13.340 armas foram apreendidas por PF, PRF e Senasp entre janeiro de 2023 e abril de 2024.

Publicados

em

Mais de 670 armas de fogo são apreendidas por órgãos federais no estado de Goiás em 16 meses. Foto: PF

Goiás é uma das Unidades da Federação em que os órgãos federais de segurança pública apreenderam mais armas de fogo ilegais desde o início do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. De janeiro do ano passado a abril de 2024, 90 itens foram retirados de circulação no estado goiano pela Polícia Federal (PF), Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Secretaria Nacional de Segurança Pública (SENASP). Considerando somente 2023, foram 581 apreensões em Goiás, um aumento de 89,25% em relação a 2022, quando 307 armas foram retiradas de circulação pelas forças federais. Os dados estão disponíveis no ComunicaBR, plataforma de transparência ativa do Governo Federal.

Em todo o país, 13.340 armas de fogo foram apreendidas por PF, PRF e SENASP entre janeiro de 2023 e abril de 2024. Somente no ano passado, foram 10.935 apreensões, um incremento de 28% em relação a 2022 (8.466). E, nos quatro primeiros meses deste ano, mais 2.405.

Leia Também:  Polícia Civil investiga casos de corrupção dentro da SSP

O diretor de Operações Integradas e de Inteligência da Senasp (DIOP/SENASP), Rodney Silva, explica que os números registrados em 2023 e 2024 decorrem do aumento da fiscalização e das ações operacionais da PF, da PRF e das polícias militares e civis dos estados.

“O foco tem sido a prevenção das ocorrências de crimes mais graves, como mortes violentas intencionais, crimes passionais e o crime organizado, que se aproveita desse comércio ilegal de armas e, consequentemente, fortalece o tráfico de drogas, o tráfico de armas propriamente dito, tomadas de cidade e outros crimes violentos”, afirma Silva.

Ações como o Programa Nacional de Enfrentamento às Organizações Criminosas (ENFOC), que conta com aporte federal de R$ 900 milhões até 2026, e expansão dos Grupos de Investigações Sensíveis (GISE) e das Forças Integradas de Combate ao Crime Organizado (FICCO), ligados à Polícia Federal, impactaram diretamente os números de apreensões de armas de fogo no Brasil.

Os GISE foram expandidos em 2023 e passaram a operar em 21 estados. As FICCO estão em todo o país. O Ministério da Justiça e Segurança Pública destinou R$ 85 milhões para o funcionamento das unidades, especialmente para pagamento de diárias, aquisição de viaturas, materiais de apoio e equipamentos tecnológicos e de inteligência.

Leia Também:  Veja o desabafo de um médico sobre um áudio do prefeito de Palmeiras de Goiás; Vídeos

“O desafio da segurança pública no combate ao uso ilegal de arma de fogo perpassa pelo fortalecimento da atividade de inteligência de segurança pública, a integração das forças de segurança e também a participação da sociedade na construção coletiva de soluções alternativas em busca do entendimento sobre a resolução de conflitos”, finaliza Silva.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA