Cidades

Cabo de energia se rompe e mata dez cabeças de gado; Assista

O produtor diz que além da falta de manutenção, a vizinhança toda sofre com quedas constantes de energia e reclama da demora para que o serviço seja restabelecido.

Publicados

Dez bois morreram energizados após um cabo de alta tensão ter se rompido em fazenda. Foto: Arquivo pessoal/Paulo Roberto Alves de Araújo

Um cabo de energia se rompeu e causou a morte de dez bois em uma fazenda localizada na região das Contendas, às margens do Rio Uru, na cidade de Goiás. O produtor rural Paulo Roberto Alves de Araújo diz que essa não é a primeira vez que isso acontece e causa prejuízos. “Um morreu, ficou energizado e acho que os outros foram chegando, chegando e morreram também”, disse.

A Equatorial, concessionária responsável pela distribuição de energia elétrica no estado, lamentou o ocorrido e disse que enviou equipes até a fazenda para iniciar a recomposição do sistema. A reconstrução da rede, que atende às propriedades rurais, foi finalizada neste domingo (26).

O produtor rural encontrou os animais mortos na manhã de sábado (25), além das cabeças de gado, quatro urubus também morreram quando tentavam se aproximar. Ele acredita que o rompimento do cabo de alta tensão tenha sido causado pelas más condições dos postes de energia.

Leia Também:  Em Goiás, cinco pessoas já morreram afogadas durante o carnaval

Paulo Roberto estima que o prejuízo com a morte dos animais seja de R$ 30 mil, mas sua maior preocupação é com as condições da rede elétrica, que pode acabar causando acidentes mais graves com os animais e até pessoas.

“Nós estamos falando de redes que têm 40, 50 anos. Não estamos vendo nenhuma manutenção, da mais básica que seja. Tem postes que estão se partindo ao meio, em tempo de acontecer algo pior”, enfatiza.

Problema há vários anos

Conforme Paulo Roberto, essa não é a primeira vez que ele perde animais por conta de cabos de alta tensão que se rompem. De acordo com ele, há duas semanas uma égua também morreu na mesma rede. Em 2022, um poste de madeira caiu, rompeu novamente um cabo e matou três bois energizados.

“Em 2020 também caiu uma cruzeta dessa de madeira do poste e eu perdi quatro novilhas de leite. O problema é que esse foi perto da sede e quase mata nós todos também”, lembra Paulo.

Leia Também:  Cimehgo aponta risco potencial de tempestade em 29 municípios de Goiás, neste sábado (25)

O produtor diz que além da falta de manutenção, a vizinhança toda sofre com quedas constantes de energia e reclama da demora para que o serviço seja restabelecido.

“Tem vezes que ficamos dias sem energia. É um prejuízo gigante para nós que somos pequenos produtores. E eu tenho protocolos de reclamação que provam que tentamos resolver isso”, disse.

A Equatorial informou que até o sábado (25), não havia nenhum registro ou reclamação do produtor rural no sistema da companhia. Mas que está apurando as ocorrências para adotar medidas pertinentes e orientar o fazendeiro.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CIDADES

Caiado lança calendário de torneios de pesca 2024

Ao lado do ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula, governador anuncia campeonatos de pesca esportiva com eventos de março a outubro.

Publicados

em

Governador Ronaldo Caiado e ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula, lançam calendário oficial de pesca esportiva 2024: estímulo para o turismo local. Foto: Rômulo Carvalho

O turismo de pesca esportiva recebeu investimento de R$ 1,2 milhão do Governo do Estado para os eventos Circuito Goiano de Pesca Esportiva e Gigantes do Araguaia. Os torneios fazem parte do calendário oficial de competições de 2024 lançado, nesta segunda-feira (19/02), pelo governador Ronaldo Caiado e o ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula. Ao todo, quatro competições terão apoio para sua realização, entre os meses de março e outubro.

Esta é a terceira vez consecutiva que o Estado patrocina o setor. “Esse esporte sofisticado movimenta a economia e faz com que a nossa sociedade, cada vez mais preparada, se desenvolva com respeito ao meio ambiente”, explicou o governador. Para ele, o valor aplicado deve retornar em forma de emprego e renda, “trazendo melhores condições de vida para as pessoas que moram nas regiões ribeirinhas”.

O ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula, disse que Goiás é destaque na pesca esportiva, com atração de grande número de equipes, inclusive de outros países, e profissionalização do segmento. “É o calendário do maior circuito de pesca do país”, enalteceu. “E é uma pesca sustentável porque cuida do meio ambiente, gera recursos, empregos e vínculos afetivos”, acrescentou.

Leia Também:  Prefeito e secretário de Niquelândia são absolvidos pela Justiça

A programação do Circuito Goiano de Pesca Esportiva prevê oito etapas em sete municípios: Três Ranchos, Buriti Alegre, Alexânia, Luziânia, Catalão, São Simão e Niquelândia. Já o Gigantes do Araguaia ocorre em Aruanã, Nova Crixás (distrito de Bandeirantes) e São Miguel do Araguaia (distrito de Luiz Alves). Entre as novidades, estão os eventos para mulheres, o “Tucuna Queen”, em Três Ranchos, e o “Encontro de Pescadoras”, em Luiz Alves.

A pesca esportiva é uma atividade de lazer que tem entre as principais características a devolução dos peixes vivos para a água. A Goiás Turismo estima que a modalidade reúna mais de nove milhões de turistas em rios e lagos goianos. Na região do Araguaia, por exemplo, a possibilidade de encontrar peixes de grande porte, como piraíbas e pirararas, chama a atenção dos competidores.

A meta do Governo de Goiás é transformar o estado em um dos três melhores destinos de pesca esportiva no Brasil, ao lado da bacia Amazônica e do Pantanal. “No ano passado, nós identificamos mais de 10 estados brasileiros aqui. Goiás está dando de presente para o Brasil um grande exemplo de política pública”, destacou o presidente da Agência Estadual de Turismo (Goiás Turismo), Fabrício Amaral.

Leia Também:  Cimehgo aponta risco potencial de tempestade em 29 municípios de Goiás, neste sábado (25)

Expectativa

O evento reuniu diversos prefeitos das regiões do Vale do Araguaia e da Serra da Mesa, além de outras autoridades, como o vice-governador Daniel Vilela e a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andréa Vulcanis. Competidores também marcaram presença. “Por muito tempo não tivemos patrocínio, fazendo os torneios de pesca apenas com amor, raça. Agora temos uma outra realidade, contando com o apoio do governo”, destacou um dos organizadores, Carlos Leite.

Calendário

  • Circuito Goiano de Pesca Esportiva (2 de março a 26 e outubro): Três Ranchos, Alexânia, Catalão, Niquelândia, Buriti Alegre, Luziânia e São Simão
  • Gigantes do Araguaia (9 de março a 19 de outubro): Aruanã, Bandeirantes (distrito de Nova Crixás) e São Miguel do Araguaia (distrito de Luiz Alves)
  • Tucuna Queen (feminino) (4 de maio e 21 de setembro): Três Ranchos
  • Encontro de Pescadoras (feminino) (data a ser definida): São Miguel do Araguaia (distrito de Luiz Alves)

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA