pesca esportiva

Caiado lança calendário de torneios de pesca 2024

Ao lado do ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula, governador anuncia campeonatos de pesca esportiva com eventos de março a outubro.

Publicados

Governador Ronaldo Caiado e ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula, lançam calendário oficial de pesca esportiva 2024: estímulo para o turismo local. Foto: Rômulo Carvalho

O turismo de pesca esportiva recebeu investimento de R$ 1,2 milhão do Governo do Estado para os eventos Circuito Goiano de Pesca Esportiva e Gigantes do Araguaia. Os torneios fazem parte do calendário oficial de competições de 2024 lançado, nesta segunda-feira (19/02), pelo governador Ronaldo Caiado e o ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula. Ao todo, quatro competições terão apoio para sua realização, entre os meses de março e outubro.

Esta é a terceira vez consecutiva que o Estado patrocina o setor. “Esse esporte sofisticado movimenta a economia e faz com que a nossa sociedade, cada vez mais preparada, se desenvolva com respeito ao meio ambiente”, explicou o governador. Para ele, o valor aplicado deve retornar em forma de emprego e renda, “trazendo melhores condições de vida para as pessoas que moram nas regiões ribeirinhas”.

O ministro da Pesca e Aquicultura, André de Paula, disse que Goiás é destaque na pesca esportiva, com atração de grande número de equipes, inclusive de outros países, e profissionalização do segmento. “É o calendário do maior circuito de pesca do país”, enalteceu. “E é uma pesca sustentável porque cuida do meio ambiente, gera recursos, empregos e vínculos afetivos”, acrescentou.

Leia Também:  Ministra do STF, Rosa Weber suspende trechos dos decretos de Bolsonaro que ampliam acesso a armas

A programação do Circuito Goiano de Pesca Esportiva prevê oito etapas em sete municípios: Três Ranchos, Buriti Alegre, Alexânia, Luziânia, Catalão, São Simão e Niquelândia. Já o Gigantes do Araguaia ocorre em Aruanã, Nova Crixás (distrito de Bandeirantes) e São Miguel do Araguaia (distrito de Luiz Alves). Entre as novidades, estão os eventos para mulheres, o “Tucuna Queen”, em Três Ranchos, e o “Encontro de Pescadoras”, em Luiz Alves.

A pesca esportiva é uma atividade de lazer que tem entre as principais características a devolução dos peixes vivos para a água. A Goiás Turismo estima que a modalidade reúna mais de nove milhões de turistas em rios e lagos goianos. Na região do Araguaia, por exemplo, a possibilidade de encontrar peixes de grande porte, como piraíbas e pirararas, chama a atenção dos competidores.

A meta do Governo de Goiás é transformar o estado em um dos três melhores destinos de pesca esportiva no Brasil, ao lado da bacia Amazônica e do Pantanal. “No ano passado, nós identificamos mais de 10 estados brasileiros aqui. Goiás está dando de presente para o Brasil um grande exemplo de política pública”, destacou o presidente da Agência Estadual de Turismo (Goiás Turismo), Fabrício Amaral.

Leia Também:  PC realiza prisão de suspeito de agredir e estuprar ex-namorada em Quirinópolis

Expectativa

O evento reuniu diversos prefeitos das regiões do Vale do Araguaia e da Serra da Mesa, além de outras autoridades, como o vice-governador Daniel Vilela e a secretária de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável, Andréa Vulcanis. Competidores também marcaram presença. “Por muito tempo não tivemos patrocínio, fazendo os torneios de pesca apenas com amor, raça. Agora temos uma outra realidade, contando com o apoio do governo”, destacou um dos organizadores, Carlos Leite.

Calendário

  • Circuito Goiano de Pesca Esportiva (2 de março a 26 e outubro): Três Ranchos, Alexânia, Catalão, Niquelândia, Buriti Alegre, Luziânia e São Simão
  • Gigantes do Araguaia (9 de março a 19 de outubro): Aruanã, Bandeirantes (distrito de Nova Crixás) e São Miguel do Araguaia (distrito de Luiz Alves)
  • Tucuna Queen (feminino) (4 de maio e 21 de setembro): Três Ranchos
  • Encontro de Pescadoras (feminino) (data a ser definida): São Miguel do Araguaia (distrito de Luiz Alves)

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CIDADES

Em Goiás, professora que foi demitida após ter fotos nuas vazadas por alunos diz que foi recontratada

A professora Bruna Flor de Macedo Barcelos ficou mais de 5 meses desempregada. De acordo com ela, o contrato anterior à demissão passará a valer novamente.

Publicados

em

Em Goiás, professora que foi demitida após ter fotos nuas vazadas por alunos diz que foi recontratada. Foto: Arquivo Pessoal/Bruna Flor

A professora de história Bruna Flor de Macedo Barcelos, que havia denunciado sua demissão após ter sido vazadas fotos nuas suas por estudantes, disse que foi recontratada para trabalhar na rede estadual em Goiânia. Bruna ficou mais de 5 meses desempregada.

“Sinto-me feliz. A dignidade da pessoa humana precisa ser assegurada”, comemorou.

De acordo com a professora, o contrato anterior à demissão passará a valer novamente. Ela foi demitida em novembro de 2023.

Através de nota enviada em março, a Seduc alegou que Bruna tinha sido contratada em regime emergencial para suprir uma demanda da unidade escolar e que o desligamento dela ocorreu devido à convocação de novos professores aprovados no concurso público realizado em 2022, que assumiram, de forma efetiva, em 2023, vagas dos contratos especiais na rede pública estadual de ensino.

Um documento elaborado pela Escola Estadual Doutor Gerson de Faria sobre o desligamento citou o vazamento das fotos. Em resposta a um ofício em defesa da professora, a instituição afirmou que o regimento escolar estipula que os professores não podem emprestar seus celulares de uso pessoal aos alunos. A escola também destacou que as decisões foram tomadas em conformidade com o Estatuto da Criança e do Adolescente, que preconiza a proteção integral das crianças e seus direitos. A instituição também alegou que orientou a professora a procurar a polícia.

Leia Também:  Cantor Cauan deixa UTI e segue tratamento em quarto

Nota resposta da Secretaria de Estado da Educação de Goiás

Em atenção à solicitação de informações sobre o desligamento da professora Bruna Flor de Macedo Barcelos, a Secretaria de Estado da Educação de Goiás (Seduc/GO) responde:

– A professora em questão havia sido contratada em regime emergencial para suprir uma demanda da unidade escolar. O desligamento da profissional se deu devido à convocação em 2023 de novos professores aprovados no concurso público realizado em 2022, que assumiram, de forma efetiva, vagas dos contratos especiais na rede pública estadual de ensino;

– Sobre os fatos que envolvem a conduta da professora, a Seduc Goiás esclarece que segue a legislação de proteção à criança e adolescente, por meio do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), sempre trabalhando com zelo e prezando pela harmonia e respeito entre os servidores e estudantes.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA