Plantão Policial

Cantor sertanejo é preso durante show em Goiás, diz polícia

O cantor foi detido durante show por ter mandado de prisão em aberto por receptação. O irmão do artista disse que o caso se refere a uma compra de uma televisão realizada em 2016.

Publicados

O cantor sertanejo Robson Satto foi preso durante um show na noite de segunda-feira (11) em um bar de Aparecida de Goiânia, conforme a Polícia Militar (PM).

A PM disse que ele estava com um mandado de prisão em aberto pelo crime de receptação em Rondônia.

Ronivon de Souza, irmão do cantor, confirmou a prisão e disse que o artista vai passar por audiência de custódia. O cantor está detido no Complexo Prisional de Aparecida.

“Ele estava trabalhando no momento e tinha esse show em Aparecida. Ele cantou duas músicas e os policiais chamaram ele e efetuaram a prisão”, contou o irmão do cantor.

O caso, segundo o irmão, se refere a compra de uma televisão feita em 2016, quando Robson Satto morava em Rondônia. Naquele ano, um homem ofereceu a TV para ele a um preço mais barato.

“Ele estava montando equipamentos para apresentações e acabou comprando sem saber que a TV era furtada. Então, houve o processo e ele deveria ter comparecido em uma audiência, mas já estava morando em Goiânia e deve ter esquecido”, explicou Ronivon.

Leia Também:  Polícia prende homem com 300 quilos de maconha, em Guapó

De acordo com a PM, o cantor tem várias passagens em outros estados, como Piauí, Bahia, Tocantins, Matogrosso e Goiás, a maioria por crime de estelionato.

Em 2018, uma ex-namorada do artista chegou a denunciá-lo por agressão na Lei Maria da Penha. Segundo o processo, ele não aceitava o fim do relacionamento. Ela foi agredida com dois socos no rosto, segundo os autos, e conseguiu uma medida protetiva contra ele.

A Polícia Civil (PC) informou que não há manifestação da corporação no boletim de ocorrência e, por isso, não repassou mais detalhes sobre a prisão.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

PLANTÃO POLICIAL

Forças de segurança de Goiás e do Mato Grosso do Sul apreendem 2,5 toneladas de maconha

Operação integrada contra tráfico internacional de drogas traz prejuízo estimado em R$ 2,5 milhões ao crime organizado. Quatro pessoas são presas em flagrante. Ação conta com participação da Polícia Militar de Goiás, por meio do Grupo de Radiopatrulha Aérea (Graer), do Batalhão de Operações Especiais (Bope), de equipes do Serviço Aéreo do Estado de Goiás (Saeg), além do Batalhão de Choque da PM do Mato Grosso do Sul. “Com nossa polícia, de uma coisa eu tenho certeza: bandido não cresce em Goiás”, assinala governador Ronaldo Caiado.

Publicados

em

Uma operação integrada entre as forças de segurança de Goiás e do Mato Grosso do Sul resultou na apreensão de 2,5 toneladas de maconha, neste domingo (17). A droga, oriunda do Paraguai, foi interceptada em Ponta Porã (MS), após troca de informações entre as equipes policiais. Ao todo, quatro pessoas foram presas em flagrante. A apreensão trouxe prejuízo estimado em R$ 2,5 milhões ao tráfico de drogas.

“Temos uma segurança pública integrada, com a pura capacidade de inteligência, com um nível de profissionalismo ímpar e que é referência nacional. Tenho orgulho de ser comandante-em-chefe da melhor polícia do país”, assinala o governador Ronaldo Caiado. “De uma coisa eu tenho certeza: bandido não cresce em Goiás”, completa o chefe do Executivo Estadual.

O secretário de Estado da Segurança Pública (SSP-GO), Rodney Miranda, também comemorou a apreensão. “Hoje, está cada vez mais difícil achar droga na rua. Isso é fruto de um trabalho de inteligência, de esforço e de integração entre as nossas polícias”, pontua. Na análise do titular da pasta, apreensões como essa contribuem não apenas para a descapitalização de organizações criminosas, mas, principalmente, para interromper o ciclo criminoso. “Isso torna as quadrilhas cada dia menores e mais desorganizadas”, afirma.

Leia Também:  PRF apreende cerca de 40 m3 de madeira transportada com documento falso, em Jataí; Vídeo

A ação integrada contou com a participação da Polícia Militar de Goiás (PMGO), por meio do Grupo de Radiopatrulha Aérea (Graer) e do Batalhão de Operações Especiais (Bope). O trabalho também teve apoio de equipes do Serviço Aéreo do Estado de Goiás (Saeg) e do Batalhão de Choque da Polícia Militar do Mato Grosso do Sul (PMMS).

Apreensão

De acordo com o Comandante do Graer, Tenente Coronel Ricardo Ferreira de Bastos, o grupo criminoso já era monitorado pelo serviço de inteligência da PM-GO. “Nós tivemos as informações desse carregamento porque um dos criminosos já havia sido preso aqui em Goiás, em 2017, por tráfico e associação para o tráfico. A partir daí, nós compartilhamos com a Polícia Militar do Mato Grosso do Sul, que nos apoiou nessa operação”, explicou.

Segundo as informações levantadas durante a ação, os ilícitos eram oriundos da cidade de Capitan Bado, no Paraguai e tinham como destino os estados de Goiás e Maranhão. Assim que os carregamentos entraram no Brasil, passaram a ser monitorados. “No momento em que foi realizada a abordagem, eles já estavam descarregando a droga dos veículos para ficar um tempo em uma casa e posteriormente ser distribuída”, disse.

Leia Também:  Agência dos Correios de Palmeiras de Goiás é furtada durante a madrugada desta segunda-feira, 05

Ao todo, quatro pessoas foram presas em flagrante. Os suspeitos (dois brasileiros e dois paraguaios) eram integrantes de uma facção criminosa. Eles foram levados, junto aos entorpecentes e veículos usados no crime, à Delegacia de Polícia Federal de Ponta Porã (MS). Os quatro indivíduos foram autuados pelos crimes de tráfico internacional de drogas e associação para o tráfico.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA