Cultura

Do interior do Brasil para o mundo

A sua expressiva arte foi reconhecida por personalidades e instituições mundiais tais como o Papa Francisco; Rainha Elizabeth II; Leonardo Boff; Organização das Nações Unidas (ONU); Biblioteca do Congresso Americano (Library Of Congress – African, Latin American & Western European Division Iberia/Rio Section). Em seus versos, rimas, artigos e poesias soa o grito dos bestializados, dos esquecidos.

Publicados

Dhiogo José Caetano é natural de Uruana, Goiás no Vale do São Patrício.

Do interior de Goiás para o mundo. Assim pode ser definido o ser humano, escritor, professor, jornalista, ator, que tem conquistado espaço na mídia internacional. Dhiogo José Caetano é natural de Uruana, Goiás no Vale do São Patrício. Humano, Licenciado em História pela Universidade Estadual de Goiás (UEG); pós-graduado em História do Imaginário e Literatura pela Faculdade de Itapuranga (FAI); História Africana e Africanidade pela Universidade Federal de Goiás (UFG); Doutor Honoris Causa em Literatura (Emill Brunner Universidade); jornalista; ator pela Oficina de Atores; terapeuta Reiki Nível 3A e Técnicas Emotional Freedom Techiques – EFT. Iniciou sua jornada nas vias literárias, aos 10 anos, premiado no II Concurso de Educação no Trânsito, realizado pelo Denatran – 2002; Prêmio Nacional Olavo Bilac – 2012; Prêmio Literário Cláudio de Sousa – 2012; Mérito Literário Machado de Assis – 2012; Prêmio Nacional Buriti – 2012; Prêmio Carlos Drummond de Andrade – 2013; Certificado de Mérito – Personalidades mais Influentes do Mundo – 2014, pela Waldenburg International College (WIC), juntamente com o Conselho Internacional de Arbitragem, Estudos Políticos e Estratégicos (ICHAPS); Menção Honrosa no II Concurso Literário Justiça e Igualdade Social – 2015; Troféu Honra ao Mérito Literário Cora Coralina – 2016; Melhor Ator do Ano 2017 – Prêmio Interarte Santa Catarina; Moção de Aplauso – 2018, Câmara Municipal de Uruana. Comendador da Academia de Letras de Goiás Velho (ALG); correspondente das Academias ALB (Brasil/Suíça), ACLAC (RJ), ACLA (MG), CACL (ES), ARTPOP (RJ), Os Confrades da Poesia de Portugal; Embaixador da Paz (Orgaran); secretário permanente da Assembleia Internacional e Templários, militar do Dever Sagrado Extraordinary Member of the CSLI e Master Sergeant CSL. 

Folder da Campanha Matilde Caetano.

Entre as publicações de Dhiogo Caetano estãoO medo da morte na Idade Média: Uma visão coletiva do Ocidente; As mães dos que não nasceram de mim; Transolhando as transvicções; O eu que se abriga em você; Romãs Proibidas; Walppher; com participação em 60 obras nacionais e internacionais. Procuro abordar em meus singelos rabiscos a voz dos bestializados, aqueles esquecidos pelo sistema. Estou sempre a escrever textos libertadores, enfatizando uma literatura que liberta. Cooperatividade é o caminho para o progresso da humanidade. Esqueçamos o Eu, trabalhemos o Nós – assim se define Dhiogo Caetano, ao falar sobre os temas que trabalha.

A arte me mantém vivo. Sou instrumento da vida, deixar uma mensagem de amor é a minha busca diária. Percorrendo todos os campos da arte, executando uma arte além da arte. Promovendo rupturas neste sistema dito globalizado.

Dhiogo José Caetano é natural de Uruana, Goiás no Vale do São Patrício e já teve várias premiações.

O premiado humano, professor, ator, jornalista, tem alguns nomes que servem de inspiração: Gibran Khalil Gibran, Antonin Artaud, William Shakespeare, Leda Edna de Souza, Clarice Lispector, Paulo Coelho, Jorge Amado, Danielle Steel, Stephen King, Cora Coralina, J. K. Rowling, Manoel de Barros, Carlos Drummond de Andrade, Gabriel García Márquez, Chico Xavier, Caio Fernando Abreu, Glória Perez, Benedito Rui Barbosa e Walter Negrão são alguns deles.

O professor interpreta a personagem Matilde Caetano, que é defensora de uma sociedade mais humana, onde o amor extingue o egoísmo. Uma personagem bem humorada que sonha em conquistar o seu lugar no palco da vida.Tenho plena convicção de que precisamos de mais e mais Matilde Caetano, o mundo necessita de alegria, tolerância, sorriso, amor, coerência. Chega de cólera, egoísmo, medo, corrupção, falta de amor no coração. Que possamos viver humanamente como Jesus viveu!Vestir-me de mulher não altera o meu caráter, a minha dignidade e a coerência das minhas ações. Não vou abandonar os meus ideais, não sou só um homem que veste-se de mulher, sou um ser humano que acredita na alegria, no humor, na vida, na humanidade.

Que a sabedoria seja o nosso ponto de partida e o amor o resultado do nosso trabalho.Não vou desistir!

“Matilde Caetano já tem centenas de fãs na internet. Para mostrar o quanto curtem a divertida personagem, eles começaram a campanha #queremosmatildecaetanonatv. A ideia é que o ator, jornalista e professor de história Dhiogo José Caetano, que interpreta a divertida personagem na série “A boca da sogra” (e também é colunista do OLHO VIVO) seja descoberto pela grande mídia nacional. A campanha já conta com a participação de pessoas e atores de sua cidade goiana e de outros países”. (Cláudio Alcântara)

A sua expressiva arte foi reconhecida por personalidades e instituições mundiais tais como o Papa Francisco; Rainha Elizabeth II; Leonardo Boff; Organização das Nações Unidas (ONU); Biblioteca do Congresso Americano (Library Of Congress – African, Latin American & Western European Division Iberia/Rio Section). Em seus versos, rimas, artigos e poesias soa o grito dos bestializados, dos esquecidos. 

“Ler é uma arte que liberta. Lamentavelmente os homens se aprisionam no essencialismo. Não espero nada, preocupo-me em aprender, entender, saber. Não sou proprietário de nada (mero instrumento), quero servir em prol dos direitos da humanidade. Ser feliz é o meu objetivo, amar é a minha missão.”  Dhiogo J. Caetano 

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Funerária é criticada por sortear  ingressos para show de Maiara e Maraisa
Propaganda

Cultura

CD lançado pela Orquestra Filarmônica de Goiás figura em 7º lugar em ranking mundial de música clássica

Lista é do selo europeu Naxos e se refere ao mês de dezembro de 2022. Obra contemplada traz duas sinfonias do compositor brasileiro Claudio Santoro.

Publicados

em

Orquestra Filarmônica de Goiás figura em 7º lugar em ranking mundial de música clássica e recebe reconhecimento no cenário internacional. Foto: Victor Ferreira.

O CD com as sinfonias nº 11 e nº 12 do compositor Claudio Santoro, produzido pela Orquestra Filarmônica de Goiás (OFG) e lançado em 18 de novembro de 2022, entrou na lista dos mais tocados da gravadora Naxos, uma das principais do mundo na área de música clássica. A obra, sob a regência do maestro Neil Thomson, figura em 7º lugar no ranking de dezembro divulgado pelo selo.

“A Orquestra Filarmônica de Goiás foi, por muito tempo, durante gestões anteriores, abandonada e relegada. Desde 2019, trabalhamos com afinco para valorizá-la, com aumento nos investimentos”, afirma o secretário-geral de Governo, Adriano da Rocha Lima, ao ressaltar que a atual gestão revisou salários, melhorou as condições de trabalho e promoveu o reconhecimento dos músicos.

“É mais um reconhecimento que mostra como investimentos, parcerias e valorização dos nossos músicos são capazes de gerar resultados extraordinários, que orgulham a população e projetam o nome de Goiás para o mundo”, celebra o titular da Secretaria de Estado de Desenvolvimento e Inovação (Sedi), Marcio Cesar Pereira. “São sinais de que o governo atual está no caminho certo ao se preocupar com a formação de excelência em todas as áreas. Tenho certeza de que os frutos continuarão a ser colhidos”, completa.

Leia Também:  Prefeita de Santa Isabel é denunciada para o Ministério Público por crimes de responsabilidade e atos de improbidade

O CD com as sinfonias nº 11 e nº 12 do compositor Claudio Santoro faz parte do projeto Brasil em Concerto, resultado de uma parceria entre o Ministério das Relações Exteriores e o Governo de Goiás, por meio da Sedi.

Outro trabalho que integra esse projeto é o CD com as sinfonias nº 5 e nº 7, também de Santoro e igualmente regido pelo maestro Neil Thomson. A obra ganhou o Prêmio Concerto de Música Clássica e Ópera, na categoria CD/DVD/Livro, concedido pela Revista Concerto.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA