Religião

Dr. Pablo era um médico bem-sucedido e decidiu deixar tudo para se tornar padre

Publicados

Quando Deus chama, é impossível resistir!

O padre Pablo Henrique de Faria, da Diocese de São Luís de Montes Belos, em Goiás, compartilhou uma linda história de conversão recentemente: o seu próprio testemunho.

Ele estava com 35 anos e era médico otorrinolaringologista quando decidiu abandonar a carreira bem-sucedida para se tornar sacerdote. Mesmo com muitos questionamentos vindos de pais, familiares e amigos, a vocação falou mais alto.

“O que dizer de uma mudança tão radical?”, questiona o padre Pablo. “É muito difícil, mas o seu coração é dilatado, o amor que Deus te dá de uma forma tão grande que você vê os corações mudarem, as pessoas se convertendo, pessoas que hoje tinham depressão hoje com alegria em servir a Deus”.

“Eu posso dizer para vocês que eu nunca me arrependi de tudo que eu deixei para trás, pelo contrário…”, disse o padre Pablo. Com Churchpop

Veja como tudo aconteceu? Assista ao vídeo em que ele mesmo conta o seu testemunho:

JORNAL DO VALE, desde 1975 – Um jornal a serviço da nossa região – www.jornaldovale.com

Aqui o jornalismo é profissional, sério, ético e imparcial

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Inca estima que câncer de mama pode atingir 200 mil mulheres no Brasil até 2022
Propaganda

Religião

O que realmente o Papa disse sobre união de pessoas do mesmo sexo!

Publicados

em

Católicos ficaram abismados com a notícia veiculada na quarta-feira (21), pela grande mídia sobre a fala do Papa Francisco, sobre o casamento e a união entre pessoas do mesmo sexo. O que chama a atenção é que um ponto fundamental foi esquecido por alguns jornalistas que produziram ou reproduziram a matéria sobre o assunto: Uma frase fora do texto pode alterar todo o contexto. E foi o que realmente aconteceu neste assunto.

Jornais nem sempre traduzem o que nossa Igreja diz. Espalhar notícia nem sempre é divulgar a verdade!

 

Eis a frase do Papa Francisco:

‘Os homossexuais têm direito a estar em família, são filhos de Deus. Não se pode expulsar uma pessoa de sua família ou tornar a vida impossível para ela. O que temos que fazer é uma lei de convivência civil, para serem protegidos legalmente’.

Ou seja, a família deve acolher o homossexual e não excluí-lo. E além disso, a lei que o Papa sugere é uma lei de proteção a essas pessoas que são abandonadas pelas famílias e até expulsas de casa. Em alguns países é possível excluir os filhos da herança. O papa fala de caridade cristã para quem está num momento muito difícil de vida. Infelizmente a imprensa não foi nada caridosa com o Papa mais uma vez, e as pessoas menos ainda.

Leia Também:  Em Goiás, as inscrições da CNH Social podem ser feitas pelo celular

Nenhuma confusão com casamento entre homem e mulher!

No entanto, não se deve esquecer que no parágrafo imediatamente seguinte o Papa se distancia de qualquer risco de confusão entre o casamento e as uniões civis, sublinhando que «não há base para assimilar ou estabelecer analogias, nem mesmo remotas, entre as uniões homossexuais e o plano de Deus. sobre o casamento e a família “(AL 251)”.

Mons. André Sampaio

JORNAL DO VALE – Um jornal a serviço da nossa região, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA