Opinião

Feliz ano novo a todos e a todas!

O novo ano virá, esperamos, com o conhecimento e a liberação de antídotos que irão frear a evolução do vírus, o que nos permitirá ter um ano bem mais feliz.

Publicados

O ano chegou ao final! Foi um período muito difícil para todos, mas de grandes ensinamentos, descobertas e mudança de comportamentos.

Descobrimos que estamos lidando, franca e abertamente, com uma arma biológica de alta letalidade e uma capacidade de produzir sofrimentos sem igual, devido a alta transmissibilidade e penetrabilidade no corpo de suas vítimas. Tem causado desgraças no mundo todo, por onde passa, tirando a paz e o sossego de muitos.

Antes dessa doença, tínhamos a noção de que havia doenças de pessoas ricas e de pessoas pobres. Mas essa doença veio para pegar todo mundo, ricos e pobres, e chegou num país onde o sistema público de saúde está tão debilitado, quase às portas do abandono, de tal sorte que fomos buscar médicos em Cuba para atender os enfermos menos favorecidos da população e que se servem do Sistema Único de Saúde – SUS!

O que a Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI apurou do enfrentamento dessa tragédia foi absolutamente escandaloso, uma vez que os bilhões de recursos financeiros que foram carreados para o enfrentamento da situação pandêmica foram algo astronômico. E muito foi desviado para outras atividades, como é do conhecimento de todos.

Leia Também:  Coração de Pai

Apesar de o Brasil ser um país de dimensões continentais, os aportes de auxílio chegaram aos locais mais distantes do país como a região Norte, em um espaço de tempo muito pequeno. O início do processo de vacinação começou na região sudeste, no dia 17 de janeiro, e no dia 19 as vacinas já estavam em São Gabriel da Cachoeira, no ponta da Região Norte, a mais de quatro mil quilômetros de onde o processo de imunização tinha começado.

Foi fundamental, no enfrentamento do infortúnio, o apoio das famílias, decisivo na recuperação de seus entes queridos, como a minha família, que cuidou de um irmão que já estava quase do outro lado, mas voltou graças à força e união de todos, orientado por médicos e enfermeiros que o trouxeram de volta.

O novo ano virá, esperamos, com o conhecimento e a liberação de antídotos que irão frear a evolução do vírus, o que nos permitirá ter um ano bem mais feliz.

Não podemos perder a esperança! Com a chegada do Natal o nosso grande presente foi  continuarmos na companhia das pessoas que dão sentido às nossas vidas e que a presença delas,  junto a nós, faz toda a diferença.

Leia Também:  O silêncio do conivente

Por essa razão, desejo a todos que tenham um novo ano muito calmo, saudável e pacífico!

Feliz Ano Novo a todas e a todos!

Professor Cícero Carlos Maia

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ARTIGO

O poder da vontade

O universo conspira a favor dos que fazem o bem.

Publicados

em

Pessoas com vontades fortes e fracas é a divisão proposta por Friedrich Nietzsche, o filósofo alemão da vontade de potência e realização. Apesar de que ele deixa também como lição a importância do equilíbrio emocional como fiel da balança para a superação dos obstáculos. Esta última como prova da própria vivência. Sem disposição para equilibrar-se no bem, a vida derrapa nos desejos e nos cantos de sereia do mundo moderno. É vital força de vontade para ajustar-se às tentações do mundo, assim como suas facilidades, principalmente em termos de zona de conforto. “Quem não se arrisca, não petisca” diz o ditado. Não seria à vontade este botão interno que faz ativar o movimento e a superar a inércia? Quem educa desde cedo o hábito do bom ânimo consegue ir mais longe. De realizar não aquilo que se quer para alegrar o ego, mas o que é necessário. É a prova de maturidade do ser. De se ajustar tanto conforme as situações como também de mobilizar os recursos internos da imaginação, da inteligência, dos desejos e da memória para cumprir as tarefas certas para as realizações. Como leme do indivíduo, representa a vontade pequeno objeto que move toda a embarcação. São Francisco de Assis resume em sua oração o papel desta disposição. De agir e ser protagonista de sua própria vida na construção do bem, da paz e do amor para todos. Com vontade forte tudo se torna possível, em especial quando revestida de boas intenções. O universo conspira a favor dos que fazem o bem.

Leia Também:  O soro anticovid do Butantan

Paulo Hayashi Jr – doutor em administração pela UFRGS. Professor e pesquisador da Unicamp

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA