Política

Governador Ronaldo Caiado manifesta pesar pela morte do radialista e narrador esportivo Cleiber Júnior. Veja a nota

Publicados

Foi com imenso pesar que eu e minha esposa, Gracinha Caiado, recebemos a notícia do falecimento do radialista e narrador esportivo Cleiber Júnior, neste domingo (21), vítima de complicações da Covid-19.

Natural de Goiânia, Cleiber tinha 42 anos e fez sucesso na crônica esportiva do nosso Estado com seu jeito leve e irreverente. Trabalhou em várias rádios do interior, como em Caldas Novas, Jaraguá e Anápolis. Na capital, passou pela nossa Rádio Brasil Central e integrava, desde 2019, a equipe da Rádio Bandeirantes de Goiânia.

Manifesto minhas condolências à família e aos amigos de Cleiber. Mais uma vez alertamos a população sobre a gravidade dessa segunda onda do novo coronavírus. Não se descuidem, sigam atentamente a todos os protocolos sanitários, respeitem o distanciamento social, usem máscaras e álcool em gel 70%. Precisamos de união e consciência coletiva neste momento delicado por que passa toda a humanidade.

Reitero minha solidariedade a todos que hoje sofrem com essa grande perda. Que Deus, em sua infinita bondade, possa confortar o coração de cada um de vocês.

Leia Também:  Jânio Darrot após reunir Marconi, decide ficar na presidência do PSDB

Ronaldo Caiado

Governador de Goiás

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

Ministério Público diz que vai processar prefeitos que descumprirem regras estaduais de combate à Covid-19

O alerta foi feito pelo procurador-geral de Justiça, Aylton Flávio Vechi, durante reunião com órgãos públicos, gestão estadual e prefeitos de diversos municípios

Publicados

em

O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) promete responsabilizar criminalmente gestores que descumprirem as normas e a legislação para conter o avanço da Covid-19 em Goiás. A afirmação foi feita pelo procurador-geral de Justiça, Aylton Flávio Vechi, nesta quarta-feira (17), durante reunião com representantes dos poderes, instituições, órgãos estaduais e prefeitos de diversos municípios.

O alerta de Vechi caminha ao lado da nota técnica da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás (SES-GO) com recomendações sanitárias aos gestores municipais. O documento dividiu os municípios em 18 regionais e estabeleceu três estágios para as cidades: situação de alerta, situação crítica e situação de calamidade. A intenção é que estes níveis orientem os gestores dos municípios em relação à restrição de atividades.

Aylton Flávio Vechi procurador-geral de Justiça

Para o procurador-geral, o momento é de gravidade demonstrada pelo ao alto índice de ocupação de leitos de unidade de terapia intensiva (UTI) e o aumento no número de infectados, demonstrados nos boletins divulgados pelas secretarias municipais e estadual de Saúde.

Segundo Aylton Vechi, desde o início da pandemia, no ano passado, o MP-GO identificou problemas estrutural e de logística para o enfrentamento à doença. Ele afirmou que a questão estrutural foi revertida, com a regionalização do atendimento, criação de leitos de UTI e enfermaria, entre outras medidas. Em relação ao aspecto logístico, o procurador-geral de Justiça afirmou que os problemas que estão ocorrendo em relação à vacinação são provocados por causa de pensamentos de individualidade.

Leia Também:  Congresso mantém veto de Dilma a reajuste de servidores do Judiciário

“Não é possível mais permanecer na individualidade, não há espaço para o pensamento da ‘farinha pouca, meu pirão primeiro’”, alertou.

 

Atuação coordenada

Vechi entende que há necessidade de atuação coordenada, organizada. Segundo ele, não é possível que cidades próximas possam ter ações diferentes para a mesma questão. Segundo ele, a nota técnica expedida pela Secretaria de Estado da Saúde expressa a necessidade de coordenação de ações. “Não vamos vencer se não tivermos a responsabilidade de conduzir este processo de forma organizada”, reiterou.

Segundo o secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino, o objetivo da nota técnica do Estado é deixar claro aos gestores municipais quais decisões devem ser tomadas de acordo com a situação de momento. A intenção é fornecer respaldo técnico, semanalmente, apontando que as medidas não podem ser adotadas com base em achismos, mas com fundamentação científica.

A nota técnica aponta uma série de medidas em razão do aumento do número de casos e de óbitos confirmados, bem como do quantitativo de solicitações de internações e da taxa de ocupação de leitos hospitalares no Estado. Ismael Alexandrino afirmou que os municípios devem trabalhar de maneira pactuada e articulada na formulação de decretos e protocolos. Ele também reiterou a dificuldade de abertura de novos leitos, lembrando que, nesta semana, foram implantados 35 novos leitos de UTI, mas que, mesmo assim, o índice de ocupação continua elevado.

Leia Também:  Operação Zelotes: Mantega é levado coercitivamente a depor em nova fase

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

JORNAL DO VALE – Um jornal a serviço da nossa região, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA