Carros

GWM Ora é o carro elétrico barato que chega ao Brasil em outubro

Publicados

 

Ora Funky Cat GT deixará o passado felino na Ásia e será chamado apenas de 03 no Brasil
Divulgação

Ora Funky Cat GT deixará o passado felino na Ásia e será chamado apenas de 03 no Brasil

A Great Wall Motors apresentou de forma oficial o Ora 03, seu próximo lançamento no Brasil, cotado para ser o automóvel mais barato da marca no país, com preços entre R$ 150 mil e R$ 200 mil.

O Ora 03 chega em duas versões: BEV e BEV GT e tera preços para incomodar o BYD Dolphin e Renault Kwid E-tech . A diferença entre as duas versões do hatchback serão visuais e no pacote de baterias, portanto, a autonomia também será diferente.

A GWM irá repetir o mesmo formato de compra que foi utilizado na apresentação do Haval H6 . Os interessados deverão acessar a página da marca no Mercado Livre e pagar R$ 9 mil para fazer a reserva de uma unidade. Esse valor será descontado no pagamento do veículo e, caso o comprador desista do negócio, será reembolsado integralmente e sem qualquer burocracia, segundo a página.

Visual traseiro chama atenção por desenho incomum e lanternas posicionadas nos vidros
Divulgação

Visual traseiro chama atenção por desenho incomum e lanternas posicionadas nos vidros

O Ora mede 4,25 m de comprimento , 1,83 m de largura (com os espelhos), 1,60 m de altura e entre-eixos de 2,65 m. Apesar de ser maior que o BYD Dolphin (4,12m), o Ora 03 perde no entre-eixos por 5 cm. Equipado com um motor elétrico, a potência é de 171 cv e o torque é de 25,5 kgfm . As baterias têm entre 48 e 63 kWh de capacidade , a depender da versão. A autonomia não foi aferida pelo Inmetro, mas na Europa, o hatchback faz 4 20 km no ciclo WLTP .

Leia Também:  Caminhão capota e sai da pista na BR-153

Oficialmente, o elétrico vem equipado com central multimídia com Apple CarPlay e Android Auto sem Fio, apesar da BYD não ter confirmado o tamanho da tela. O Ora 03 ainda traz assistente de estacionamento automático, partida inteligente, teto solar panorâmico e carregador de celular por indução. Os bancos contam com massagem, aquecimento e refrigeração.

Interior promete bastante conforto, volante de dois raios dá um toque extra de requinte
Divulgação

Interior promete bastante conforto, volante de dois raios dá um toque extra de requinte

A segurança fica por conta do controle de cruzeiro adaptativo com stop and go (capaz de seguir as paradas e arrancadas do trânsito), frenagem autônoma de emergência com reconhecimento de pedestres e ciclistas, sete airbags, assistente de ponto cego ativo e frenagem contra tráfego cruzado dianteiro e traseiro. Vale lembrar que, na Europa, o Ora 03 tirou nota máxima no teste de colisão.

Segundo a GWM , as informações detalhadas das versões, cores e preços serão divulgadas em agosto . Em setembro , o carro estará disponível para test-drive , e em outubro , as primeiras unidades serão entregues.

Fonte: Carros

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CARROS E MOTOS

Fomos à Serra Gaúcha conferir um Rally de motonetas clássicas

Publicados

em

Ainda bem cedo, os competidores se dirigem à largada. A temperatura esteve próxima do zero
Divulgação

Ainda bem cedo, os competidores se dirigem à largada. A temperatura esteve próxima do zero

Neste último fim de semana fui até o Rio Grande do Sul acompanhar a terceira etapa do Campeonato Brasileiro de Rally de Regularidade Histórica , promovido pela Federação Brasileira de Veículos Antigos – FBVA. A etapa chama-se Rally dos Vinhedos e é organizada pelo Veteran Car Club dos Vinhedos , sediado no município de Bento Gonçalves , na Serra Gaúcha.

Só o fato de estar em uma região tão bela, tão bem dotada pela natureza, já vale qualquer dificuldade em chegar, visto que fica no extremo sul do país, região que é bem conhecida pelas baixas temperaturas , especialmente no inverno. Mas é justamente isso que faz do lugar um destino tão desejado.

O Rally dos Vinhedos está comemorando sua décima edição, reunindo 129 veículos antigos e clássicos para um passeio cronometrado pelas estradas da região, passando por municípios como Bento Gonçalves, Garibaldi, Carlos Barbosa, Pinto Bandeira e Santa Tereza. O mais interessante foi a participação de 13 intrépidos pilotos de motonetas clássicas , que enfrentaram a temperatura de quase zero grau no momento da largada.

As motonetas cruzaram alguns centros urbanos durante o percurso
Divulgação

As motonetas cruzaram alguns centros urbanos durante o percurso

Leia Também:  Governador Ronaldo Caiado sobre o caso da agressão ao advogado

E mais, diferentemente dos automóveis, que têm um piloto e um navegador, que além de lhe fornecer a velocidade ideal para cada trecho também indica o caminho a ser seguido, no scooter o piloto faz sozinho todos os trabalhos.

Claro, sendo um rally de veículos antigos , essas motonetas, que atualmente são conhecidas por scooters , são de época, de um tempo quando ainda não tinham esse apelido.

Dos 13 participantes, 11 deles pilotavam Vespa nacionais dos anos 80, que eram fabricadas em Manaus, AM, pela Piaggio . Os outros dois pilotavam Lambretta Li 150 , fabricadas nos anos 60. Vespa e Lambretta eram (e são) eternos rivais nesse segmento dos veículos de duas rodas.

Um rally de regularidade , que também pode ser chamado de passeio cronometrado, avalia a capacidade do piloto em manter as médias de velocidade pré-estabelecidas, que figuram na planilha com o roteiro. Quanto mais próximo o tempo de passagem pelos vários pontos de controle distribuídos pelo percurso, menos pontos o participante perde. No final, quem perder menos pontos, de acordo com um regulamento complexo, vence a prova.

Leia Também:  Honda revela primeiro teaser do Civic Hatchback 2022

Entre as motonetas, o vencedor foi André Sain, de Bento Gonçalves, pilotando (e navegando) a Vespa PX 200 1986 de número 21. André teve 78 pontos perdidos nessa etapa.

O vencedor André Sain, com sua Vespa PX 200 1986
Divulgação

O vencedor André Sain, com sua Vespa PX 200 1986

Em segundo lugar chegou Daniel Orso, também de Bento Gonçalves, com a Vespa PX 200 Elestart 1987 de número 24, com 84 pontos perdidos. Em terceiro lugar ficou Rodrigo Nenini, de Garibaldi, com a Vespa PX 200 1986 de número 22, com 123 pontos perdidos.

Fonte: Carros

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA