Plantão Policial

Mulher é morta a tiros na frente dos filhos em Jaraguá

A Polícia Militar (PM) foi acionada e ao chegar no local, foi feito o isolamento. Assim, à Polícia Científica acionada para a realização de perícia. Em seguida o corpo da vítima foi liberado ao Instituto Médico Legal (IML) de Goianésia para os procedimentos de praxe.

Publicados

A vítima Lara Cristina Pereira Gomes tinha 24 anos.

Na madrugada desta quarta-feira (6), por volta de 02h15, as forças de segurança de Jaraguá no Vale do São Patrício, registraram um homicídio. Uma mulher identificada como Lara Cristina Pereira Gomes de 24 anos, foi morta a tiros dentro de sua residência e na frente dos filhos entre 3 e 5 anos.

Até o momento não se sabe se o criminoso invadiu a casa ou se ele era conhecido da vítima e já se encontrava por lá no momento do crime. A Polícia Civil (PC) já está investigando o caso.

A vítima residia em um imóvel no mesmo lote de um tio e na ocasião do crime ele se encontrava dormindo e acordou ao ouvir os disparos de arma de fogo. Minutos depois, ao sair de casa para ver o que havia acontecido, entrou na casa da sobrinha e a encontrou baleada em um colchão na sala.

A Polícia Militar (PM) foi acionada e ao chegar no local, foi feito o isolamento. Assim, à Polícia Científica acionada para a realização de perícia. Em seguida o corpo da vítima foi liberado ao Instituto Médico Legal (IML) de Goianésia para os procedimentos de praxe.

Leia Também:  Goianésia: Cidade registra 4º homicídio do ano

Conforme informações, a vítima possuía várias passagens pela polícia, no entanto, não se sabe ao certo, se o crime foi cometido por vingança, acerto de contas ou passional.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

PLANTÃO POLICIAL

Tesoureiro de banco é suspeito de desviar R$ 3,5 milhões para jogos virtuais

O BRB realizou denúncia após perceber irregularidades contábeis em uma das agências do DF.

Publicados

em

Um tesoureiro de uma agência do Banco de Brasília S.A. (BRB) é alvo de uma operação da Polícia Civil do Distrito Federal (PC-DF) por suspeita de desviar R$ 3,5 milhões para jogos de apostas virtuais.

Conforme informações, o BRB realizou a denúncia após perceber irregularidades contábeis em uma das agências do Distrito Federal. A PC-DF deflagrou a operação com mandados de busca e apreensão, além do bloqueio de valores das contas do investigado.

O suspeito retirava o dinheiro e depositava em sua conta pessoal e por ter acesso ao cofre e saber das operações de caixa, ele falsificava documentos para esconder os desvios da tesouraria.

O homem usava o dinheiro para jogos de apostas virtuais, indicou a investigação. A PC-DF ainda apura se outros servidores estiveram envolvidos no esquema.

Houve o bloqueio de R$ 3,5 milhões e a investigação ainda conseguiu o bloqueio judicial de valores na conta corrente, ativos financeiros, investimentos e seguros de vida no nome do servidor até o montante supostamente desviado.

Leia Também:  São Francisco de Goiás: Foragido da justiça é recapturado

O homem que não teve o nome divulgado é investigado por peculato e lavagem de dinheiro e as penas podem chegar a 22 anos de prisão.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA