Operação Retomada

PF investiga grupo suspeito de desviar R$ 34 milhões em DF, MG e GO

Publicados

A Polícia Federal (PF) deflagrou na manhã desta terça-feira (14) a Operação Retomada, que cumpriu oito mandados de busca e apreensão, expedidos pela Justiça Federal em Goiás, Minas Gerais e no Distrito Federal. Ao todo, a força tarefa contou com cerca de 60 policiais federais.

As investigações são realizadas em parceria com a Coordenação-Geral de Inteligência Previdenciária e Trabalhista do Ministério do Trabalho e Previdência (CGINT). Segundo a polícia, foi identificada uma associação criminosa que fraudava requerimentos de seguro-defeso há mais de cinco anos.

Nesse período, estima-se que a fraude desviou dos cofres públicos o valor de R$ 34 milhões e envolveu aproximadamente 1.500 pessoas. Conforme os investigadores, dentre os envolvidos no esquema estão representantes de Colônias de Pescadores.

Até o momento já foi identificado o pagamento indevido de 35 benefícios a falsos pescadores, o que totaliza prejuízo de cerca de R$ 850 mil. Se comprovado o esquema criminoso e condenados, os envolvidos devem responder pelos crimes de estelionato e associação criminosa, com penas que variam de 3 a 8 anos.

 

Leia Também:  Itapaci: Corpo de jovem é encontrado em propriedade rural

Seguro-defeso

O programa é um benefício pago pelo Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) aos pescadores profissionais artesanais, durante o período de defeso, em que são paralisadas temporariamente as atividades de pesca, em razão da necessidade de preservação de determinadas espécies de peixes.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

PLANTÃO POLICIAL

Homem é preso por furtar carne e kit de talheres em supermercado, em Goianésia

O suspeito de furto foi levado para a Delegacia de Polícia Civil onde poderá responder pelo crime de furto.

Publicados

em

Um homem de 35 anos foi preso neste sábado, 25, após ser flagrado pelas câmeras de segurança de um supermercado em Goianésia no Vale do São Patrício, furtando um pacote de carne, kit de talheres, conjunto de facas e um pacote de bolachas.

A Polícia Militar (PM) de posse das imagens, identificaram o suspeito como um velho conhecido para polícia, principalmente pela prática deste tipo de crime. Ao ser encontrado e preso em sua residência na região central da cidade, o homem não esboçou nenhum tipo de reação.

Aos militares o suspeito informou que havia vendido parte dos produtos em uma distribuidora de bebidas por R$ 80,00 e em seguida deslocou-se até uma boca de fumo para fazer uso de entorpecentes e devolver uma blusa de frio que havia pegado emprestada para cometer o crime, enquanto que havia comido o pacote de biscoito.

Com a prisão do suspeito, os militares deslocaram até a distribuidora de bebidas, e durante diligências encontrou o homem que havia adquirido os produtos. Ele afirmou ter comprado um kit de talheres e o conjunto de facas por R$ 80,00 mas em sua defesa disse que não sabia ser objetos de crime, e de forma imediata devolveu os objetos.

Leia Também:  Marcelo Queiroga vai ser o 4° ministro da Saúde do Governo Bolsonaro

O suspeito de furto foi levado para a Delegacia de Polícia Civil onde poderá responder pelo crime de furto.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA