Política

Renda cresce e Goiás registra menor taxa de pobreza e de extrema pobreza da história

Boletim divulgado pelo IMB, utilizando dados da PnadC do IBGE, mostra evolução dos índices goianos. Além disso, Goiás tem a menor taxa de extrema pobreza de todo o Brasil e a segunda menor taxa de pobreza.

Publicados

Ações sociais do governo de Goiás garantem redução na taxa de pobreza e melhor renda para as famílias goianas. Foto: Secom

Goiás alcançou a menor taxa de pobreza e extrema pobreza de sua série histórica, de acordo com boletim divulgado pelo Instituto Mauro Borges (IMB). A análise foi baseada na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua, do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), divulgada na última sexta-feira (19).

De acordo com o boletim, em 2023 a taxa de pobreza (rendimento domiciliar per capita inferior a R$ 210) foi de 1,3%, enquanto a média nacional ficou em 4,5%. É a segunda menor taxa de pobreza do Brasil, atrás apenas do Rio Grande do Sul. Goiás teve ainda um recuo de 1,6 ponto percentual na taxa de pobreza, que era de 2,9% em 2022. Em termos relativos, o Estado teve a segunda maior redução nacional. Isso significa que mais de 110 mil pessoas deixaram a pobreza entre 2022 e 2023.

Goiás também apresentou a menor taxa de extrema pobreza (rendimento domiciliar per capita inferior a R$105) do país, com apenas 0,8% da população nessa faixa, enquanto a média nacional foi de 1,7%. O Estado teve a terceira maior redução percentual do país, na comparação com o ano anterior. Isso significa que mais de 65 mil pessoas saíram da extrema pobreza.

A queda acentuada nos índices se deu com o sucesso das políticas públicas implementadas a partir de 2019, início da gestão do atual governo. Em 2018, último ano do governo anterior, Goiás tinha a oitava menor taxa de extrema pobreza do Brasil. Com políticas sérias voltadas para a área social, o estado chega em 2023 registrando a menor taxa de extrema pobreza e de pobreza de sua história.

Leia Também:  Bolão de Mato Grosso acerta os seis números sorteados na Mega-Sena

“Goiás cada vez mais vem melhorando os índices e a qualidade de vida da população com um trabalho social que chega a todos os municípios, que vai de casa em casa, combatendo situações de precariedade de cada família”, destaca o governador Ronaldo Caiado, ressaltando o trabalho do Goiás Social, programa do Governo de Goiás coordenado pela primeira-dama Gracinha Caiado, em parceria com diversas secretarias e órgãos.

Caiado explica que o Goiás Social não foca apenas em transferência de recursos, mas, sim, é uma política de inclusão que traz dignidade às pessoas. “O Estado criou metodologia dentro do Goiás Social. Não é só distribuir cartão, mas inserir as pessoas na condição de renda”, afirma Caiado.

“Hoje, toda a equipe do Governo de Goiás trabalha lado a lado, dentro do Goiás Social, para fazer mais pelos goianos e goianas que mais precisam. É essa grande parceria que faz com que mais uma vez sejamos referência para o Brasil”, ressalta Gracinha. A coordenadora do Goiás Social destaca: “a PNAD vem reforçar esse trabalho que nós já podemos presenciar todos os dias quando viajamos pelos quatro cantos do Estado. É o trabalho que, de fato, faz a diferença e muda a vida das famílias goianas”.

Leia Também:  Corpo de Bombeiros é acionado para socorrer vítimas de acidente de trânsito em Goianésia

Crescimento da renda

Outro fator a ser comemorado é o crescimento da renda média do goiano. As faixas de renda mais carentes do Estado de Goiás possuem rendimento superior ao das camadas equivalentes do país. Vale ressaltar ainda que os 10% mais pobres de Goiás tiveram o maior crescimento relativo de rendimento domiciliar per capita dentre todas as faixas de renda do Estado.

Entre os 40% mais pobres, a renda domiciliar per capita média em Goiás é 30% acima da média nacional. Ao comparar com a renda dos 1% mais ricos da sociedade goiana, vemos que os mais ricos ganham 30 vezes mais do que os mais pobres. No Brasil essa diferença é de 39 vezes. Em termos médios, comparando com o ano de 2022, Goiás apresentou o segundo maior crescimento percentual do país do rendimento domiciliar per capita.

A pesquisa também mostrou que Goiás é o nono Estado referente ao rendimento médio mensal real da população residente, com o valor de R$ 2.960. A média nacional é de R$ 2.846. Os primeiros lugares são do Distrito Federal e São Paulo, com, respectivamente, R$ 4.966 e R$ 3.520.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

POLÍTICA

Caiado destaca contribuição da segurança pública para crescimento econômico do Estado

Em entrevista à Record News e Record TV Goiás, governador apresenta ações realizadas no âmbito da segurança pública, políticas sociais e meio ambiente.

Publicados

em

Ronaldo Caiado diz que bons resultados da segurança pública refletem no crescimento econômico do estado. Foto: Adalberto Ruchelle

O governador Ronaldo Caiado destacou o compromisso do Governo de Goiás com a segurança pública e seu impacto na economia goiana, durante entrevista ao noticiário News 19 Horas, da Record News, na noite desta terça-feira (21). Questionado sobre a política adotada pelo Estado no enfrentamento à criminalidade, ele frisou que Goiás é o único estado brasileiro com segurança pública realmente eficaz em todos os setores.

“A parte da inteligência é fundamental. É preciso ter equipes trabalhando fortemente em informações. E nesta área estamos muito bem preparados. Avançamos e investimos muito em inteligência”, disse Caiado ao ressaltar a integração entre as diferentes forças de segurança estaduais e federais. “Esta área de inteligência, aliada à nossa capacidade operacional, deu a Goiás uma condição ímpar de segurança”, frisou.

Desde 2018, todas as modalidades de violência registraram queda no estado, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO). Os índices mostram redução nos roubos e furtos a cargas, transeuntes, residências, comércios e veículos, além do declínio de crimes contra a vida, como feminicídio e homicídios dolosos. Já o crime de roubos a bancos, conhecido como “novo cangaço”, não é registrado em Goiás desde 2023. “Não tivemos nenhum assalto a banco, nenhuma explosão a carro-forte”, relembrou o governador.

Leia Também:  Pela 3ª vez, defesa de Dirceu tenta evitar possível prisão na Lava Jato

Caiado ressaltou ainda que os bons resultados da segurança pública refletem diretamente no crescimento econômico do estado. Atualmente, Goiás lidera o índice de econômico no Brasil com o maior Produto Interno Bruto (PIB) da história, de R$ 336,7 milhões em 2023, que representa um aumento de 4,4% e é quase 60% acima da média do país. “As indústrias estão muito bem, crescendo, expandindo as ofertas de empregos e qualidade de vida. Hoje, a realidade é outra em Goiás. Quando se tem segurança, a vida das pessoas fica até mais barata”, finalizou ao lembrar o quanto este cenário atrai investidores.

Ações Sociais

Ao participar do quadro Política em Debate, do telejornal Goiás Record, Ronaldo Caiado ressaltou a importância dos programas sociais para a qualificação da população em situação de extrema pobreza. “Com a qualificação, a pessoa pode se inserir no mercado de trabalho. Isso faz com que Goiás ocupe, hoje, o 1° lugar em diminuição da extrema pobreza no país”, pontuou, destacando os dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) Contínua do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), realizada em 2023, que mostraram redução de 84,5% de pessoas nesta faixa de vulnerabilidade.

“Atingir o 1° lugar entre estados que mais diminuíram a extrema pobreza no país mostra que os programas sociais estão dando certo. Eles estão trazendo as pessoas para a economia, para a emancipação, fazendo com que saiam do processo de dependência do Estado”, comemorou o gestor.

Leia Também:  Caiado ingressa com mandado de segurança para anular eleição de Mesa do Senado

Sobre a atuação de militares goianos no atendimento a vítimas da tragédia que assola o Rio Grande do Sul, Caiado enfatizou que os integrantes do Corpo de Bombeiros Militar (CBM-GO) e da Polícia Militar de Goiás (PMGO) permanecerão no estado gaúcho enquanto for necessário. “Enviamos imediatamente 21 bombeiros militares, cães farejadores, drones, viaturas e helicóptero. Mandamos também policiais militares e penais preparados, além de mais de 400 toneladas de mantimentos”, relatou o governador.

Outro assunto abordado foi o trabalho do Governo de Goiás para preservação da cabeceira do Rio Araguaia, na divisa de Goiás com Mato Grosso. “São 5 mil hectares onde estamos cercando as cabeceiras, recuperando as matas ciliares, combatendo as voçorocas, não deixando com que o sedimento entre no leito do rio”, pontuou.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA