Pedágios nas BRs 080, 153 e 414

Ecovias do Araguaia repassa R$ 5,5 milhões para 28 municípios no último trimestre de 2022

Os valores aumentam orçamentos municipais e ajudam cidades a ampliar os investimentos que beneficiam as populações locais, após a implantação das praças de pedágio.

Publicados

Três meses após a implantação do pedágio no Sistema Anápolis – Aliança do Tocantins (BRs-153, 414 e 080), os 28 municípios que integram o trecho já obtiveram um retorno acumulado de R$5.519.218,03.

O valor é referente ao Imposto Sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISSQN), tarifa de competência municipal, conforme a Constituição Federal, e gerado a partir da prestação de serviço em uma determinada cidade.

Em outubro, o valor repassado foi de R$1.776.520,85 e, em novembro, R$1.782.013,72. Já no mês passado, o repasse chegou a R$1.960.683,46. O valor é repassado proporcionalmente aos municípios, tendo como base a extensão e tarifa do pedágio.

Ao todo, o Sistema Anápolis – Aliança do Tocantins contempla 28 municípios, sendo 21 em Goiás (Anápolis, Pirenópolis, São Francisco de Goiás, Jaraguá, Rianápolis, Rialma, Nova Glória, São Luiz do Norte, Hidrolina, Uruaçu, Campinorte, Mara Rosa, Estrela do Norte, Santa Tereza de Goiás, Porangatu, Abadiânia, Corumbá de Goiás, Cocalzinho de Goiás, Vila Propício, Barro Alto e Santa Rita do Novo Destino) e sete no Tocantins (Talismã, Alvorada, Figueirópolis, Cariri, Gurupi, Dueré e Aliança do Tocantins).

Leia Também:  Sertanejo Cauan publica foto com a família após alta do hospital

“Além de todos os investimentos que estão sendo aplicados nas obras em execução e naquelas que serão, no futuro, implementadas, gerando também um retorno expressivo aos municípios, o repasse do ISSQN também contribui para o desenvolvimento das cidades e para a realização de projetos em favor da qualidade de vida das comunidades”, destaca Carlos Xisto, diretor-superintendente da Ecovias do Araguaia.

 

Investimentos futuros

Até o fim do contrato de concessão, serão aplicados pela Ecovias do Araguaia R$7,8 bilhões em obras, além de outros R$6,2 bilhões relativos a custos operacionais, conforme estimativas do Governo Federal.

Ao todo, serão 622 quilômetros de duplicações – 57% com previsão de conclusão até o 10º ano de contrato.

Entre as obras de ampliação, a concessionária irá implantar 144 novos retornos, 42 dispositivos de interconexão, 27 quilômetros de faixas adicionais, 16 novos acessos e a implantação de 6 quilômetros de novas pistas na construção do contorno de Corumbá de Goiás.

Nos trechos urbanos, serão 19 passarelas para pedestres e 110 pontos de ônibus, além da iluminação de travessias urbanas e a implantação de 90 quilômetros de vias marginais.

Leia Também:  Após primeiras denúncias, João de Deus retirou R$ 35 milhões de contas bancárias, diz site

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CIDADES

Briga em voo em Salvador começou após mãe deixar filho no assento de outra pessoa; Assista

As imagens mostram gritos e puxões de cabelo entre passageiras dentro de aeronave viralizaram nas redes sociais.

Publicados

em

Uma briga entre passageiros de um voo que saía de Salvador com destino a São Paulo, viralizou nas redes sociais na quinta-feira (2), começou após uma mulher colocar o filho para sentar na poltrona de outra pessoa.

A informação foi dada por um funcionário da companhia em um áudio e ele estava na aeronave no momento da confusão.

Os nomes das pessoas envolvidas não foram divulgados e a Gol não informou qual foi o motivo da confusão.

Conforme o funcionário da empresa aérea, “toda essa confusão começou por conta de uma passageira que não teve empatia com outra passageira que tem um filho com deficiência”. “O menino estava sentado na poltrona dela, na fox [assento da janela]. Eu já estava fazendo o fechamento das portas quando vi as duas se estapeando, na fileira 20”, afirmou.

De acordo com a companhia aérea, a confusão ocorreu antes da decolagem. As pessoas envolvidas foram retiradas da aeronave e não seguiram viagem.

Confusão

Através das imagens, é possível ver um grupo de mulheres gritando entre si, dando tapas e puxando o cabelo umas das outras. Em uma das cenas filmadas pelos outros passageiros, uma das mulheres se atira na fileira traseira para puxar o cabelo de outra mulher.

Leia Também:  A administração de Ceres vai realizar a vacinação da 1ª dose da população geral

Os comissários de bordo do avião e outros passageiros tentam separá-las e pedem para que as envolvidas se acalmem, mas as mulheres continuam a confusão.

Por causa da briga, o voo G3 1659 atrasou cerca de uma hora. O avião deveria ter saído da capital baiana às 13h45, mas a decolagem aconteceu apenas por volta das 15h.

Após a circulação dos vídeos na internet, a companhia aérea lamentou o ato de violência e reforçou que as ações da equipe de tripulantes foram tomadas com foco na segurança.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA