Em Goiás, lei do farol gera mais de 560 mil multas

Publicados


O ano de 2017 nas rodovias goianas se encaminha para o fim com 566.835 infrações registradas, até ontem, por ausência de faróis acesos. O número, referente a estradas federais e estaduais, é considerado alto e fica atrás somente do de multas aplicadas por excesso de velocidade, segundo as polícias rodoviárias Federal e Estadual.

Do total, 472.946 autuações dizem respeito às rodovias estaduais. O quadro, no entanto, é de diminuição no número de multas. Segundo um levantamento realizado pela Polícia Militar Rodoviária Estadual (PMRE), após um início de ano marcado por muitas faltas dos motoristas, com mais de 100 mil infrações concentradas nos dois primeiros meses, registrou-se em dezembro o segundo menor número de penalidades em 2017 – 29.193, contra 23.829 de setembro.

Para o coronel Márcio Vicente da Silva, comandante do policiamento rodoviário estadual, o número expõe uma mudança de comportamento dos motoristas, uma vez que, segundo ele, a fiscalização – realizada de forma visual por agentes, em postos policiais ou ao longo da rodovia, com ou sem abordagem – segue sendo feita da mesma forma.

Leia Também:  DETRAN-GO alerta para o “golpe do boleto falso”

“Mesmo dezembro sendo um mês de aumento de tráfego, julgamos que o número tenha sido menor por uma maior conscientização dos condutores em cumprir a lei”, explica Silva. Como comparação, julho, outro mês de férias, apresentou uma alta, com mais de 47 mil autuações.

Nas rodovias federais do Estado, neste ano, foram registradas 93.889 infrações. O número também é visto como alto pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Grande parte das irregularidades pode ser causada pela confusão feita com relação à delimitação do perímetro urbano, que, nas estradas estaduais, correspondem aos trechos em que o farol aceso não é exigido, segundo avalia o inspetor Newton Morais, assessor de comunicação da PRF.

“Muita gente acha que não precisa acender o farol no perímetro urbano das BRs devido à Lei Estadual, mas isso não importa. Em rodovias federais é obrigatório”, frisa ele.

Em Goiás, são nove os trechos de GOs que passam dentro do perímetro urbano, nos quais os condutores têm de redobrar a atenção. Nos pontos em que as rodovias deixam a área de cidade, a Agência Goiana de Transportes e Obras (Agetop) instalou, no fim do ano passado, placas indicando a obrigatoriedade do farol aceso.

Leia Também:  Governo de Goiás paga R$ 13 milhões à Advocacia Dativa

Nestes trechos, são “tolerados” alguns quilômetros desde o ponto limítrofe, para que só então as autuações sejam realizadas pelo policiamento rodoviário estadual, segundo o coronel Márcio Vicente da Silva.

Os equívocos dos motoristas também são avaliados pelo comandante como fatores que influenciam no número de multas aplicadas. “O condutor liga o farolete do carro e acha que ligou o farol, mas não é a mesma coisa e muitas infrações ocorrem por causa disso. É preciso prestar atenção nisso”, diz ele.

A infração, considerada média, causa quatro pontos na carteira e multa de R$ 130,00. 

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESTADO

Conheça a fotografia das Cavalhadas de Pirenópolis que ganhou 1º lugar em concurso da Wikipédia

Registro da fotógrafa Michelly Matos foi feito no circuito de 2023 e agora concorre à etapa internacional da premiação. Secult Goiás lançou fotolivro dos festejos com versão impressa e on-line.

Publicados

em

Conheça a fotografia das Cavalhadas de Pirenópolis que ganhou 1º lugar em concurso da Wikipédia.

Com foto que registra os mascarados das Cavalhadas de Pirenópolis, Michelly Matos é a ganhadora do concurso de fotografia da Wikipédia. O Wiki Loves Cultura Popular (WLCP), também conhecido como Wiki Loves Folklore (WLF) em inglês, é uma competição fotográfica anual, organizada por membros da comunidade Wikimedia em todo o mundo. Em 2024, Michelly Matos conquistou o primeiro lugar na etapa nacional com a foto Cavalhadas de Pirenópolis (GO) e agora concorrerá com fotografias de todo o mundo na etapa internacional.

Para Michelly Matos, “esse prêmio é resultado de muita dedicação, sensibilidade e renúncias. Significa ser reconhecida enquanto artista e goiana de coração. Trazer um prêmio para o estado que me acolheu ainda criança, quando ser fotógrafa era um sonho distante, é uma retribuição do quanto fui e sou feliz aqui. Minha primeira vez ganhando prêmio em 1º lugar. É uma confirmação de que estou ao lado de pessoas excepcionais agregando e enriquecendo com muita sensibilidade e amor, a cultura do Estado”.

Leia Também:  Mais de 25 mil armas são destruídas em Goiás

A fotógrafa registrou as Cavalhadas em 2023 para o Idheas, organização social que operacionalizou o Circuito Cavalhadas junto ao Governo de Goiás e também faz parte da equipe oficial de cobertura das Cavalhadas 2024. Seu trabalho tem como foco a beleza da diversidade. Além da cultura popular e de registros das manifestações culturais de Goiás, Michelly tem uma relação íntima com associações e instituições de atenção a pessoas com deficiência, em especial com o Instituto Nacional de Nanismo.

Você pode conferir mais registros de Michelly Matos em suas redes do instagram, no perfil @michellymatoss; e também no fotolivro do Circuito das Cavalhadas, disponibilizado pelo Governo de Goiás, no portal da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), pelo link abre.go.gov.br/eb9b025.

Fotolivro Circuito das Cavalhadas 2023

Produzido pela Secult Goiás, com apoio da Universidade Federal de Goiás (UFG) e do Instituto Idheas, o fotolivro traz 92 páginas com registros fotográficos das batalhas entre cristãos e mouros de 2023, com suas princesas e personagens, além de informações e curiosidades que retratam a grandiosidade das festas, a devoção religiosa e a vibração da comunidade durante as Cavalhadas.

Leia Também:  Governo de Goiás paga R$ 13 milhões à Advocacia Dativa

A publicação é produzida pela Secult Goiás, com apoio da Universidade Federal de Goiás (UFG) e do Instituto Idheas, e também um mapa das localidades que realizam os festejos.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA