Plantão Policial

Empresário é preso em Goiânia suspeito de usar dados de comerciantes da Feira Hippie para sonegar R$ 1 milhão em impostos

Conforme a PC, homem é investigado por crimes de falsidades ideológicas e sonegações fiscais.

Publicados

Empresário é preso em Goiânia suspeito de usar dados de comerciantes da Feira Hippie para sonegar R$ 1 milhão em impostos. Foto: PC

A Polícia Civil (PC) realizou a prisão preventiva, nesta terça-feira (16) de um empresário de 43 anos suspeito de usar dados de comerciantes da Feira Hippie, para cometer fraudes fiscais. Conforme os agentes da Delegacia Estadual de Repressão a Crimes Contra a Ordem Tributária (DOT), responsáveis pela ação, o homem foi localizado e detido, na casa onde mora, no Residencial Eldorado, na região sudoeste em Goiânia.

O homem, que não teve a identidade revelada, é investigado por crimes de falsidades ideológicas e sonegações fiscais. As investigações da PC, apontaram que, entre 2014 e 2017, o empresário possuía duas empresas no ramo do comércio de tecidos e emitiu notas fiscais falsas em valores milionários utilizando dados de CPF de comerciantes da Feira Hippie. O objetivo era ocultar os verdadeiros destinatários das mercadorias.

De acordo com a PC, diversas vítimas registraram ocorrência, pois só souberam do fato quando o Fisco Estadual os autuou para cobrar as dívidas.

Leia Também:  PC realiza operação de cumprimento de mandados de prisão, em Rubiataba

O suspeito além de usar os dados dos comerciantes para cometer fraudes fiscais, a PC apurou que as empresas estavam no nome de laranjas. Entre 2015 e 2017, o empresário também deixou de declarar vendas de outras mercadorias e sonegou mais de R$ 1 milhão em impostos, conforme a PC. Atualmente, a dívida – com multas – supera os R$ 2 milhões.

O inquérito policial deve ser concluído nos próximos dias. A expectativa é que as vítimas consigam algum auxílio nos processos de cobranças.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

PLANTÃO POLICIAL

Homem é preso suspeito de atropelar e matar mulher em motocicleta; Assista

A delegada da PC, disse que o investigado ingeriu bebida alcóolica, entendendo que ele assumiu o risco de provocar o acidente.

Publicados

em

Homem é preso suspeito de atropelar e matar mulher em motocicleta. Foto: Captura do Vídeo

Um motorista que não teve a identidade divulgada é suspeito de atropelar e matar uma mulher de 22 anos e deixar o companheiro dela de 25 anos, com lesões graves. Ele foi preso nesta sexta-feira (24) em Aparecida de Goiânia. Conforme a Polícia Civil (PC), antes do acidente o motorista consumiu bebidas alcóolicas em uma distribuidora.

As imagens de câmeras de segurança mostram quando o casal está trafegando em uma motocicleta e é surpreendido pelo veículo que acerta eles de frente. Em decorrência do impacto, a moto é arremessada a vários metros de distância e o casal fica caído no chão. Através de outra câmera que também registrou o acidente, é possível visualizar o homem e a mulher no asfalto. Eles parecem não conseguir se mexer.

A delegada da PC, Luiza Veneranda, que investiga o caso, disse que em 31 de março o suspeito de 52 anos saiu de uma distribuidora de bebidas, dirigiu na contramão e, em alta velocidade, provocou o acidente que matou Hester Valéria Pereira Dutra.

Leia Também:  Covid-19: país tem redução de casos e mortes; exceção é estado do Rio

“Acabou provocando um acidente que ocasionou no falecimento da vítima Hesther, de 22 anos, bem como nas lesões corporais gravíssimas do seu companheiro”, disse a delegada.

A delegada disse também que no curso das investigações a PC descobriu que o motorista faz uso de remédios controlados que não poderiam ser misturados com bebida alcóolica. Segundo a PC, o motorista investigado não prestou socorro às vítimas e saiu do local do acidente. O homem Ele é portador de epilepsia.

“A partir desses elementos eu representei pela prisão desse investigado por entender que agiu em dolo eventual, ou seja, ele assumiu o risco de provocar o evento doloso”, disse Luiza.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA