Opinião

O que acontecerá?

Se a ação foi bem ou mal intencionada, refletida ou não no que acontecerá, vai ser sentida em períodos vindouros.

Publicados

O questionamento valioso, não raro, deixa de ser posto em cena em nossa casa mental ao se deparar com situações problemáticas e complexas. Essas exigem levante moral para resistir aos impulsos da matéria e do ego que deturpam a leitura e compreensão da verdade. A inconsequência gera resultados duvidosos e que acabam voltando para a pessoa. O mal ou bem para o próximo retorna para si como legítimo bumerangue da lei de ação e reação. Aquilo que fazemos para o próximo se faz para si. Todavia, a reação leva tempo, não é o imediatismo da Terra, mas o tempo do universo que descortina com paciência e justiça as consequências.

Se a ação foi bem ou mal intencionada, refletida ou não no que acontecerá, vai ser sentida em períodos vindouros. O que acarreta não a sorte ou o azar na vida, mas apenas as entregas realizadas. Neste ponto, vale a pena destacar o juízo feito pela consciência como tribunal interior. Estar em paz com a consciência é passar pelo crivo da pergunta crucial, assim como de ter condições de progredir em sua caminhada em busca da verdade maior. Apenas assim, destituído das ilusões e das más inclinações, será possível alcançar níveis superiores de compreensão e desempenho.

Leia Também:  A importância das Pessoas com Deficiência se tornarem mais visíveis para a sociedade

Àqueles que se alinham com os tesouros da imortalidade e que não se perdem com o tempo podem ser inspiradores dos demais. Deus é o nosso pai Bondoso e maravilhoso e que nos convida no amadurecimento de nosso livre arbítrio. Respeitar, tratar bem, amar ao próximo é fazer bem para si mesmo.

Paulo Hayashi Jr. é Doutor em Administração pela UFRGS. Professor e pesquisador da Unicamp. 

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ARTIGO

Motivos que fazem os negócios fracassarem

Lembre-se: quando algo dá errado, você nunca começa do zero. Você já sabe e adquire experiência para tomar melhores decisões e, com isso, evita cometer erros futuros. Tudo é aprendizado. Cuide do seu negócio, dedique-se, cerque-se de pessoas competentes e comprometidas e tudo dará certo. 

Publicados

em

Quem é empreendedor sabe que não existe cartilha ou fórmula mágica para um negócio dar certo. Porém, quando as práticas administrativas são inadequadas e existe falta de habilidades de gestão, há grande chance de fracasso.

Um dos erros mais frequentes que percebo é a falta de planejamento. Muitos empreendedores não pensam a longo prazo e, com isso, levam seu negócio ao fracasso. Quando você não entende em que situação se encontra, fica mais difícil saber o que tem que mudar para evoluir e alcançar resultados. Planejamento é essencial. Concilie visão de longo prazo com metas concretas. Tenha planejamento de um dia, uma semana e um ano.

Outro equívoco é quando se tem um time ruim. Ter a confiança de uma equipe é importante para a empresa, mas a escolha da equipe certa é crucial. Avalie honestamente as competências e identifique as falhas dentro do seu time. Encontre membros que acreditem em sua missão e complementem seus conhecimentos. Se sua empresa não tiver um bom líder, não tem como ser boa. Seja um bom líder e lidere a equipe para ter resultados extraordinários.

Leia Também:  A importância das Pessoas com Deficiência se tornarem mais visíveis para a sociedade

Outro erro comum é quando envolve sociedade. Seu sócio precisa estar com os mesmos pensamentos que você, caso contrário, não dará certo. Escolha bem com quem vai ter uma parceria. Lembre-se que é algo enérgico. Deve existir sintonia e as cabeças devem pensar parecido. Caso contrário, o fracasso baterá na sua porta.

Também é importante estar atento ao atendimento ao cliente e feedback. Se os clientes não tiveram perguntas respondidas ou se estas forem feitas de qualquer jeito ou ainda se eles forem mal atendidos, eles irão buscar a concorrência e ainda vão falar mal do seu negócio com outras pessoas. Nunca ignore seus clientes. Sempre compartilhe o feedback deles com sua equipe e trabalhe para resolver os problemas deles ou os problemas que foram encontrados por eles.

Outro erro grave e que leva ao fracasso é não ter controle financeiro. Não existe empresa que resista a uma gestão ineficiente. É imprescindível colocar todos os gastos e compras em planilhas. Saiba a respeito de movimentações diárias, como valor a pagar e a receber, preços cobrados por fornecedores, estoque, diferenças entre valores fixos e variáveis. Assim, você pode planejar investimentos e fazer planejamentos para o futuro da sua empresa. Fique atento à saúde financeira do seu negócio.

Leia Também:  5G e suas implicações socioeconômicas no Brasil

Lembre-se: quando algo dá errado, você nunca começa do zero. Você já sabe e adquire experiência para tomar melhores decisões e, com isso, evita cometer erros futuros. Tudo é aprendizado. Cuide do seu negócio, dedique-se, cerque-se de pessoas competentes e comprometidas e tudo dará certo.

Leonardo Chucrute é Gestor em Educação

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

 

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA