Operação Sem Fronteiras

Operação da PC prende suposta associação criminosa que furtou R$ 500 mil

Cinco pessoas foram presas (temporariamente), e ainda foram cumpridas 12 medidas cautelares de busca e apreensão.
Durante os meses de janeiro, fevereiro e março deste ano, a referuda associação criminoso extorquiu um morador da cidade de Rio Verde (GO), através das redes sociais. A vítima repassou aos criminosos, aproximadamente meio milhão de reais, em razão das extorsões sofridas.

Publicados

Na manhã desta quarta-feira (23), a Polícia Civil de Goiás (PC-GO) em parceria com a do Rio Grande do Sul (PC-RS), deu início a Operação Sem Fronteiras, com o objetivo de prender suspeitos que efetuaram golpes em Goiás. Cinco pessoas foram presas (temporariamente), e ainda foram cumpridas 12 medidas cautelares de busca e apreensão.

Durante os meses de janeiro, fevereiro e março deste ano, a referida associação criminosa extorquiu um morador da cidade de Rio Verde (GO), através das redes sociais. A vítima repassou aos criminosos, aproximadamente meio milhão de reais, em razão das extorsões sofridas.

No começo do ano, o homem de 30 anos entrou em contato com um perfil de uma mulher, no Instagram. Após alguns dias conversando com a suposta garota, ele recebeu mensagens do então “pai” da menina, alegando que ela era menor de idade e que aquelas conversas – de cunho sexual – a causaram severos constrangimentos.

O “pai”, chegou a dizer que a menor iria precisar de tratamento psicológico e mencionou uma possível tentativa de suicídio. Para reparar os danos mentais e morais, exigiu-se uma compensação financeira da vítima. Em seguida, outros infratores, se passando falsamente por advogado e autoridades públicas, entraram em contato com o homem o informando do crime que havia cometido, relacionado à pedofilia.

Leia Também:  Polícia desarticula quadrilha que levava drogas e celulares para presídio

As investigações seguem para identificar novos envolvidos no golpe, além de localizar a quantia que a vítima perdeu. Os investigados responderão pelos delitos de estelionato e extorsão.

Em Porto Alegre, os policiais também fizeram busca e apreensão na região metropolitana, especificamente nas cidades de Novo Hamburgo, Taquara e São Leopoldo. Até o momento,  três investigados não foram localizados.

A operação foi conduzida pelo Grupo de Repressão a Crimes Patrimoniais (Gepatri) de Rio Verde, através do cartório de crimes cibernéticos, e Delegacia de Repressão aos Crimes Informáticos e Defraudadores de Porto Alegre, com apoio das delegacias locais gaúchas.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

PLANTÃO POLICIAL

PC Jaraguá recupera celular furtado de vitrine de loja especializada em Jaraguá

Os agentes das PC conseguiram identificar e localizar o autor do furto e apreender o aparelho celular.

Publicados

em

O proprietário de uma loja especializada em vendas de celulares procurou a Delegacia da Polícia Civil de Jaraguá em Jaraguá, na tarde desta quarta-feira (29) e informou que um indivíduo esteve na loja simulando que queria comprar um celular.

Em determinado momento, ele pediu água para a vendedora e assim que ela foi buscar, ele abriu a vitrine e subtraiu um aparelho celular. O furto ocorreu no início da tarde do dia anterior (28).

Em decorrência das informações repassadas pela vítima, somada as diligências policiais, no final da tarde de quarta-feira, os agentes das PC conseguiram identificar e localizar o autor do furto e apreender o aparelho celular. Face à ausência de flagrante, o inquérito policial foi instaurado através de portaria. O celular será devolvido ao devido proprietário. Os nomes dos envolvidos não foram divulgados.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Polícia Civil de Goiás investiga vendas de diplomas de nível superior em cursinhos e faculdades
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA