operação irmandade

Suspeita de estelionato aplicando o golpe do “número novo” é presa pela polícia; Vídeo

Os criminosos utilizaram as fotografias dos filhos das vítimas em perfis do aplicativo Whatsapp e solicitaram as transferências de valores sob diversas alegações. Ao todo o prejuizo foi de quase 29 mil reais

Publicados

A Polícia Civil do Estado de Goiás prendeu na última sexta-feira (16), uma mulher de 23 anos suspeita de cometer vários delito de estelionato mediante fraude eletrônica e associação criminosa. A suspeita praticava o golpe do “número novo”. A irmã da mulher já havia sido presa no final do mês passado pelos mesmos crimes. A polícia batizou a operação de Irmandade

Os criminosos utilizaram as fotografias dos filhos das vítimas em perfis do aplicativo Whatsapp e solicitaram as transferências de valores, sob as mais diversas alegações. Acreditando na conversa enganosa, os idosos efetuaram as transferências.

A autora foi presa no Setor Morada do Sol, região noroeste de Goiânia. Além da prisão, as contas bancárias de três pessoas foram bloqueadas, por solicitação da autoridade policial. Após o bloqueio, foi possível recuperar parcela do valor transferido pelas vítimas.

Durante as investigações, foi possível vincular o envolvimento do grupo em pelo menos cinco outros crimes da mesma natureza e modus operandi, adiante listados. Ressalte-se que todas as vítimas são residentes em Goiânia:

  1. Vítima mulher de 86 anos, crime ocorrido em 12/06, prejuízo de R$ 3.500,00
  2. Vítima mulher de 61 anos, crime ocorrido em 18/06, prejuízo de $ 3.000,00
  3. Vítima homem de 74 anos, crime ocorrido em 22/06, prejuízo de R$ 2.500,00
  4. Vítima mulher de 60 anos, crime ocorrido em 24/06, prejuízo de R$ 4.989,00
  5. Vítima homem de 61 anos, crime ocorrido em 24/06, prejuízo de R$ 14.978,99.
Leia Também:  Em Ceres, GPT surpreende em residência em Ceres, suspeito de tráfico de drogas

A investigada responderá pelos delitos de estelionato mediante fraude eletrônica e associação criminosa, com previsão no art. 171,§2º-A e art. 288, ambos do Código Penal. As investigações continuam no intuito de identificar demais criminosos beneficiários do esquema. A autuada foi recolhida no Presídio e encontra-se à disposição da Justiça.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

JUSTIÇA

Operação em desfavor de servidores da antiga Agetop cumpre mandados em Goiânia, Aparecida e Senador Canedo

Serão cumpridos 21 mandados de busca e apreensão

Publicados

em

Nesta sexta-feira (30), foi deflagrada a operação Old School, pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO), por intermédio do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO). Serão cumpridos 21 mandados de busca e apreensão em Goiânia, Aparecida e Senador Canedo.

A operação tem por finalidade apuração de crimes de corrupção ativa e passiva, falsidade ideológica, organização criminosa e lavagem de dinheiro, praticados por servidores públicos da antiga Agetop e empresários do ramo da construção civil.

O procedimento investigatório guarda ligação com 10 obras públicas executadas por diversas construtoras contratadas pela agência com pagamento da quantia total de R$ 399.070.280,05, em números não atualizados.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Em Anápolis, pastor é morto a tiros após ser chamado pelo nome na porta de casa
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA