Dados levantados pelo Ministério Público apontam que apenas 24 delegacias de Goiás possuem número suficiente de servidores

Publicados


Atualmente o Estado de Goiás conta com um total de 291 Delegacias de Polícia Civil cadastradas junto ao CNMP, todavia, um levantamento realizado pelo Ministério Público de Goiás aponta que deste total, apenas 24 unidades possuem o número de servidores adequado para o funcionamento.

Os dados são de 2016 e constam no levantamento “O Ministério Público e o Controle Externo da Atividade Policial”, divulgado nesta segunda-feira (18) pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP).

O levantamento reúne dados sobre as condições físicas, a organização de trabalho, as investigações, os livros de ocorrências e o depósito de bens e veículos em delegacias de polícia.

No ano de 2016, das 279, o percentual de delegacias de Polícia Civil visitadas que possuíam o número de servidores suficiente para o exercício adequado da atividade-fim foi de 8,60%, o que representa um número de 24 unidades. O levantamento mostra também de 38,71% das DP’s possuem plantão ininterrupto, valor que representa 108 delegacias.

Leia Também:  Em Goiás, educação elabora protocolo para eventual retorno das aulas em agosto

O gerente de Planejamento Operacional da Superintendência de Polícia Judiciária, delegado Gustavo Ferreira, considerou que os dados divulgados no levantamento já estão defasados. “Os números são de 2016, para este ano a Polícia Civil contratou cerca de 400 profissionais para todo o Estado e em diversas funções”, explicou.

No que diz respeito à estrutura física das unidades visitadas, o CNMP descobriu que 67 das DP’s em Goiás possuem cela de custódia/carceragem, uma percentagem de 24% do total. Das 67 delegacias em que há essas instalações, em 16  há presas mulheres.

O CNMP analisou também a qualidade dessas celas de custódia/carceragem. Em Goiás, 43,28% dessas instalações foram consideradas boas, enquanto 40,3% foram classificadas como regulares e 14,93% como péssimas. Apenas 1,49% das construções encontradas foi ótima.

Gustavo acredita que, concretamente, este número deve ser inferior a 67. Ele pontua que não cabe às delegacias o papel de carceragem, o que acontece é que os presos passam por uma triagem nas DP’s, para depois serem mandados, conforme a tramitação do caos, para unidades prisionais. Por isso, segundo o gerente, há poucas delegacias com celas.

Leia Também:  Moradores de rua recebem doação de cobertores para ajudar a enfrentar o inverno em Goiânia

Nas 67 delegacias em que há celas de custódias, apenas duas em Goiás, registraram fuga de presos. Também em duas unidades, há presos condenados com julgamento em trânsito e cujas sentenças já foram emitidas. Não houve mortes nas DP’s no Estado, em 2016.

Em 87,81% das delegacias goianas visitadas pelo CNMP, há  inquéritos policiais em tramitação há mais de dois anos. Já as DP’s em que houve ocorrências investigadas sem instauração de inquéritos policiais ou termos circunstanciados, foram 27,60% do total. Gustavo afirmou que os dados ainda vão passar por análise cuidadosa da Polícia Civil.

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

ESTADO

Conheça a fotografia das Cavalhadas de Pirenópolis que ganhou 1º lugar em concurso da Wikipédia

Registro da fotógrafa Michelly Matos foi feito no circuito de 2023 e agora concorre à etapa internacional da premiação. Secult Goiás lançou fotolivro dos festejos com versão impressa e on-line.

Publicados

em

Conheça a fotografia das Cavalhadas de Pirenópolis que ganhou 1º lugar em concurso da Wikipédia.

Com foto que registra os mascarados das Cavalhadas de Pirenópolis, Michelly Matos é a ganhadora do concurso de fotografia da Wikipédia. O Wiki Loves Cultura Popular (WLCP), também conhecido como Wiki Loves Folklore (WLF) em inglês, é uma competição fotográfica anual, organizada por membros da comunidade Wikimedia em todo o mundo. Em 2024, Michelly Matos conquistou o primeiro lugar na etapa nacional com a foto Cavalhadas de Pirenópolis (GO) e agora concorrerá com fotografias de todo o mundo na etapa internacional.

Para Michelly Matos, “esse prêmio é resultado de muita dedicação, sensibilidade e renúncias. Significa ser reconhecida enquanto artista e goiana de coração. Trazer um prêmio para o estado que me acolheu ainda criança, quando ser fotógrafa era um sonho distante, é uma retribuição do quanto fui e sou feliz aqui. Minha primeira vez ganhando prêmio em 1º lugar. É uma confirmação de que estou ao lado de pessoas excepcionais agregando e enriquecendo com muita sensibilidade e amor, a cultura do Estado”.

Leia Também:  Últimos dias para inscrição no concurso público da Polícia Científica de Goiás

A fotógrafa registrou as Cavalhadas em 2023 para o Idheas, organização social que operacionalizou o Circuito Cavalhadas junto ao Governo de Goiás e também faz parte da equipe oficial de cobertura das Cavalhadas 2024. Seu trabalho tem como foco a beleza da diversidade. Além da cultura popular e de registros das manifestações culturais de Goiás, Michelly tem uma relação íntima com associações e instituições de atenção a pessoas com deficiência, em especial com o Instituto Nacional de Nanismo.

Você pode conferir mais registros de Michelly Matos em suas redes do instagram, no perfil @michellymatoss; e também no fotolivro do Circuito das Cavalhadas, disponibilizado pelo Governo de Goiás, no portal da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), pelo link abre.go.gov.br/eb9b025.

Fotolivro Circuito das Cavalhadas 2023

Produzido pela Secult Goiás, com apoio da Universidade Federal de Goiás (UFG) e do Instituto Idheas, o fotolivro traz 92 páginas com registros fotográficos das batalhas entre cristãos e mouros de 2023, com suas princesas e personagens, além de informações e curiosidades que retratam a grandiosidade das festas, a devoção religiosa e a vibração da comunidade durante as Cavalhadas.

Leia Também:  Em Goiás, educação elabora protocolo para eventual retorno das aulas em agosto

A publicação é produzida pela Secult Goiás, com apoio da Universidade Federal de Goiás (UFG) e do Instituto Idheas, e também um mapa das localidades que realizam os festejos.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA