Justiça

Iporá: MP denuncia prefeito Naçoitan Leite por ataque a tiros contra a ex-mulher e o namorado da mesma

O prefeito segue preso à disposição do Poder Judiciário.

Publicados

Prefeito de Iporá, Naçoitan Araújo Leite. Foto: Reprodução

O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), denunciou nesta sexta-feira (1º), o prefeito de Iporá, Naçoitan Leite, pelo episódio do ataque a tiros contra sua ex-mulher e o namorado da mesma em crime ocorrido em 18 de novembro. O MP-GO denunciou Naçoitan pelos crimes de tentativa de feminicídio contra a mulher e tentativa de homicídio contra o namorado dela, ambos com a qualificadora de motivo torpe; porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e fraude processual.

Conforme o promotor de justiça Luís Gustavo Soares Alves, Naçoitan e a ex-mulher foram casados por sete anos, mas ela já estava em um outro relacionamento amoroso. Em decorrência disso, na madrugada de 18 de novembro, de acordo com a denúncia, Naçoitan, portando uma arma de fogo de uso restrito “calibre 9mm”, foi até a casa da ex-mulher e, com seu carro, derrubou o portão, invadindo o local. As vítimas estariam dormindo, mas o prefeito teria gritado pela mulher e efetuado os disparos no interior da residência, destruindo uma porta de vidro.

Leia Também:  STF vota para manter regra que pune militar por críticas a superiores

Ainda conforme a denúncia, na sequência, Naçoitan foi em direção ao quarto do casal e tentou entrar, sendo impedido pelo namorado da mulher. Neste momento, ele teria dado ao menos 13 disparos de arma de fogo em direção à porta do quarto. Vários tiros atravessaram a porta e atingiram a cama e outros móveis. A mulher e o namorado, contudo, escaparam ilesos.

Após os disparos, o Ministério Público narra que Naçoitan fugiu do local. A Polícia Militar (PM) foi acionada, mas não conseguiu localizar o denunciado para o flagrante. No mesmo dia, Naçoitan retornou à casa da ex-mulher e retirou um aparelho DVR do local, “a fim de ocultar os vídeos contendo as gravações das câmeras de segurança daquele dia”.

Cinco dias após os fatos, o prefeito se apresentou à autoridade policial e foi preso, em cumprimento do mandado judicial.

MP pede manutenção da prisão preventiva

O MP requereu ao Poder Judiciário, entre outras medidas, que seja mantida a prisão preventiva de Naçoitan, com indeferimento do pedido de prisão domiciliar realizado pela defesa do acusado.

Leia Também:  Justiça libera R$ 160 milhões para área de segurança de seis estados

Ao justificar a medida, o MP refuta os questionamentos apresentados em relação às condições de saúde do denunciado e a assistência médica disponível na unidade prisional. O promotor reforça também a necessidade de manutenção da prisão preventiva, para preservação da ordem pública, conveniência da instrução criminal e para assegurar a aplicação da lei penal.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

JUDICIÁRIO

Naçoitan Leite prefeito de Iporá é colocado em liberdade e reempossado no cargo

Naçoitan estava preso desde 23 de novembro de 2023.

Publicados

em

Naçoitan Leite prefeito de Iporá é colocado em liberdade

O juiz de direito Wander Soares Fonseca concedeu liberdade provisória ao prefeito de Iporá, Naçoitan Leite, na sexta-feira (16). Dentre as medidas cautelares estão o uso de tornozeleira eletrônica e distanciamento da ex-esposa, a qual ele é suspeito de tentar matar.

O advogado do político, Thales Jayme, disse que Naçoitan deve reassumir a Prefeitura na próxima semana. “Na segunda-feira ele deve reassumir, com a decisão da Câmara de reconduzir novamente ele para a Prefeitura”, acentuou.

Acerca da recondução ao cargo e a relação com a prefeita interina, Maysa Cunha, Thales contou que a transição será tranquila. “Vai ser uma transição com a prefeita de forma pacífica, respeitosa, já falei com o advogado dela”, antecipa.

Quanto às medidas determinadas pelo juiz de direito, a defesa disse que tudo foi acatado e que o cliente não pretende se aproximar da ex-esposa, para “causar qualquer transtorno”. “Pelo contrário, assumiu esse compromisso com o juiz e eu tenho certeza que isso é um fato isolado na vida dele”, mencionou.

Conforme Thales, com a prisão, Naçoitan sofreu bastante. “Ele agora vai reconstruir a vida com muita sabedoria, sofreu muito. Evidentemente, que sofreu pelo erro que ele cometeu. Ele admitiu isso perante o juiz, mas agora a vida recomeça. Vai recomeçar de uma forma satisfatória com paz”, enfatizou.

Pedido de impeachment

A presidente da Comissão Especial de Inquérito, a vereadora Heb Keller, que analisa o pedido do impeachment disse que recebeu a notícia com surpresa. De acordo com ela, o processo na Câmara seguirá normalmente. “Nós prosseguimos com o trabalho de investigação da CEI, nós estamos tentando intimar o prefeito e o advogado dele e vamos continuar trabalhando”, acentuou.

Neste sábado (17), às 18 horas na Câmara Municipal de Iporá, foi reempossado Naçoitan Leite como prefeito.

Naçoitan reemposado

Leia Também:  TSE inicia segundo dia de julgamento de ação contra Bolsonaro

Neste sábado (17), às 18 horas na Câmara Municipal de Iporá, foi reempossado Naçoitan Leite como prefeito.

A convocação às pressas foi feita por Adriano Coutinho (Didi), presidente da Casa de Leis de Iporá. Realizada a solenidade e lavrada a ata, ficou o prefeito disponível para a transmissão de cargo, que foi feita em seguida, na sede do Poder Executivo (Prefeitura), sem a presença da prefeita Maysa Cunha, na ocasião representada.

Naçoitan volta a administrar Iporá e segue em defesa dos fatos ocorridos. Na sessão deste sábado, somete seis vereadores participaram e deram posse para Naçoitan Leite. Adriano Coutinho (Didi), presidiu os trabalhos com os vereadores Roni Costa, Wenio Pirulito, Keilo Borges, Marinho da Mata e Samuel Queiroz, mas sete estavam ausentes.

Em decorrência de questionamentos com relação à posse de Naçoitan Leite, o Poder Legislativo em Iporá, emitiu nota. Vejamos:

Nota oficial da Câmara Municipal de Iporá

A Câmara Municipal de Iporá, em atenção aos questionamentos da população sobre a posse do Prefeito Naçoitan Leite, vem a público esclarecer os prazos legais que norteiam o processo:
1 – A posse do prefeito Naçoitan Leite foi um ato que cumpriu rigorosamente a Lei Orgânica do Município de Iporá e os prazos legais. A decisão foi tomada com base em pareceres jurídicos e na legislação vigente.
2 – No termo de posse assinado no dia 4 de dezembro de 2023, foi protocolado nesta casa de leis o ofício de nº 460/2023, deixa bem claro que a nomeação da atual prefeita Maysa Cunha se dá em substituição temporária enquanto durar o afastamento do atual chefe do executivo.
3- A Câmara continuará trabalhando para garantir os direitos da população e para o desenvolvimento de Iporá.

Iporá, 17 de fevereiro de 2024.

Assessoria de imprensa
Assessoria jurídica
Gabinete da presidência da Câmara Municipal de Iporá.

O caso

Leia Também:  Caso Henry Borel: mãe e padrasto vão à audiência no TJRJ

Naçoitan foi preso em 23 de novembro do ano passado, quando foi denunciado por tentativa de feminicídio contra a ex-mulher e por tentar matar o namorado dela. O crime ocorreu na madrugada do dia 18 daquele mês. Ele enfrenta ainda acusações de porte ilegal de arma de fogo de uso restrito e fraude processual.

Após o fato, Naçoitan permaneceu foragido por quatro dias até se entregar às autoridades. Os relatos indicam que ele invadiu a residência da ex-mulher e disparou pelo menos 15 tiros em direção a ela e seu atual companheiro, nenhum dos dois ficaram feridos.

JORNAL DO VALE – Muito mais que um jornal, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

Envie fotos, vídeos, denúncias e reclamações para a redação do JORNAL DO VALE, através do WhatsApp (62) 98504-9192

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA