Estado

Caiado diz em live que a inauguração do Hospital Regional de Uruaçu ocorrerá em 2021

Regionalização de unidades de saúde públicas, atração de indústrias e tecnologia 5G foram destaques no programa “Caiado ao vivo”. Secretários estaduais da Saúde, da Indústria, Comércio e Serviços, e da Governadoria participam do bate-papo e listam novidades em suas pastas

Publicados

O governador Ronaldo Caiado anunciou nesta sexta-feira (27), durante sua tradicional live nas redes sociais, que o Hospital Regional de Uruaçu será entregue à população no começo do ano que vem. A unidade, detalhou, terá estrutura para a realização de cirurgias, leitos de UTI, enfermaria e ambulatório.

“Será a maior obra da saúde em todo o Médio Norte Goiano, com condição de atender essa enorme região, que tinha um vazio completo nessa área”, sentenciou, ao lembrar que o “‘hospital’ foi inaugurado por pelo menos vezes [pela gestão anterior], mas nunca tinha recebido nenhum paciente”. Atualmente, mais de 110 operários trabalham no empreendimento, que teve a execução acelerada nos últimos 11 meses.

Com dois médicos no estúdio – o programa contou com a participação ao vivo do secretário de Estado da Saúde (SES), Ismael Alexandrino –, a apresentadora Marcela Freitas aproveitou para debater o tema que é manchete nos noticiários mundiais em 2020: o novo coronavírus. Alexandrino confirmou o que o governador tem garantido em outras oportunidades: os leitos de UTI distribuídos pelo Estado em todas as regiões permanecem para atendimento à população pós pandemia.

“As ações na saúde do governador Ronaldo Caiado são estruturantes e deixam um legado”, assinalou. Alexandrino exemplificou com números. O Estado saiu de um patamar de cerca de 200 para 700 leitos de UTI. “Aproveitamos o momento de crise para dar lastro do dinheiro que foi investido e colocamos um hospital em cada macrorregião do nosso Estado”, citou. Tal postura, continuou o titular da SES, acelerou ainda mais o processo de regionalização, uma das prioridades de Caiado desde o início do governo.

Leia Também:  Mega da Virada pode pagar prêmio estimado em R$ 300 milhões

Ainda na área da saúde, o governador ressaltou que toda a estrutura implantada soma-se ao suporte das policlínicas, a exemplo da primeira inaugurada, em Posse, no Nordeste Goiano. “[Os profissionais dessas unidades] vão identificar, diagnosticar, ver se o paciente é crônico, se tem que ter tratamento ambulatorial ou se é aquele que precisa de uma cirurgia. Desta maneira, faremos um mapeamento da saúde de toda a população do Estado de Goiá”, explicou.

 

Tecnologia 5G
Um dos principais polos de desenvolvimento de inteligência artificial no Brasil, devidamente reconhecido por recentes pesquisas empresariais, Goiás terá o privilégio de ostentar mais uma novidade nessa área tecnológica. O município de Rio Verde, no Sudoste Goiano, será o primeiro do País a oferecer a internet 5G à população. O protagonismo foi confirmado pelo secretário-geral da Governadoria, Adriano da Rocha Lima, em vídeo veiculado durante a live.

“Nós lançaremos essa rede, com uso de licenças experimentais da Agência Nacional de telecomunicações (Anatel), aplicada ao agronegócio. Não é somente ter uma rede 5G em funcionamento. É mais do que isso: ela vai trazer benefícios diretos para o agronegócio com mais automação, conectividade e produtividade”, listou o auxiliar do primeiro escalão.

A tecnologia, aliás, tem atraído cada vez mais indústrias para o Estado. Os anúncios de investimentos e assinatura de protocolos têm sido constantes na agenda administrativa do governador, mesmo no período da pandemia. Além desse chamariz, Caiado citou outros que contribuem para a instalação e ampliação de empreendimentos em solo goiano, como a expansão dos incentivos fiscais conquistada recentemente junto ao governo federal, no caso das montadoras de veículos; a desburocratização de processos; a condição geográfica privilegiada do Estado, equidistante de todas as outras unidades federativas, o que facilita também a distribuição de produtos pelo País; e o complexo logístico em desenvolvimento, com obras estruturantes em rodovias e ferrovias (como a Norte-Sul), a abertura de novos modais aeroviários e a internacionalização do Aeroporto Santa Genoveva em Goiânia.

Leia Também:  Ceres registra 20 casos suspeitos de coronavírus, 5 são descartados

Os reflexos na economia já podem ser sentidos, avaliou o secretário estadual de Indústria, Comércio e Serviços (SIC), Adonídio Neto, que também participou com vídeo da live nesta sexta-feira. Ele repercutiu os números de outubro do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). “Tivemos 8.805 empregos, o que dá um resultado para todo o ano acima de 22.500 postos de trabalho em nosso Estado, com destaque para os setores industrial e de construção civil”, informou. Ainda de acordo com ele, também no mês de outubro foi percebida uma recuperação nos setores de comércio e serviços, com a criação de mais de 3 mil empregos em cada área.

Política de habitação, turismo, educação, construção de quadras poliesportivas e democratização do acesso ao crédito foram outros temas abordados durante a live, que contou com a participação e questionamentos dos internautas.

Quem compara lê o JORNAL DO VALE – Um jornal a serviço da nossa região, desde 1975 – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

COMENTE ABAIXO:
Propaganda

CIDADES

Cidade de Goiás decreta restrições no município a partir desta terça-feira (12)

Publicados

em

A prefeitura da cidade de Goiás divulgou decreto que restringe o funcionamento de algumas atividades comerciais para os próximos 15 dias. Conforme o decreto nº 35, o objetivo é controlar a evolução do cenário epidemiológico e as respectivas sobrecargas nos leitos das Unidades de Terapias Intensivas (UTIs) do município.

De acordo com o decreto, as atividades consideradas essenciais poderão funcionar das 6h às 22h. Entre essas, estão os supermercados, mercados e mercearias. Já farmácias, distribuidoras de gás, postos de combustível e suas respectivas praças de alimentação poderão funcionar durante 24h por dia, incluindo os domingos, exceto vender bebida alcoólica após as 22h30.

O decreto proíbe os eventos públicos ou privados presenciais que causem aglomerações, assim sendo, propícios à disseminação da Covid-19. Também fica proibida visita a pacientes com coronavírus – exceto se necessário de acompanhante -; aulas presenciais, atividades em clubes e balneários; teatro; cinema; boates e salões de festas.

Também de acordo com o decreto, os bares e restaurantes poderão funcionar das 8h às 22h30 com apenas 50% da capacidade dos locais. As atividades religiosas poderão ocorrer em qualquer dia da semana, desde que respeitem os protocolos sanitários e com 50% da capacidade de pessoas sentadas.

Leia Também:  Em Jaraguá, criminosos furtam chácara e levam ferramentas de trabalho da vítima

Em relação aos estabelecimentos que oferecem o serviço de hospedagem poderão funcionar normalmente respeitando os protocolos sanitários e também com apenas 50% da capacidade dos hóspedes. O decreto também proíbe o consumo de bebida alcoólica a partir das 22h30, sob pena de multa de R$ 110,00. Para as pessoas que não usarem a máscara facial, em vias públicas, inclusive dentro dos veículos, serão multadas em R$ 110,00. Em caso de desobediências, a Polícia Militar (PM) poderá ser acionada.

O decreto entrou em vigor nesta terça-feira (12) e terá prazo de 15 dias.

Quem compara lê o JORNAL DO VALE, desde 1975 – Um jornal a serviço da nossa região – www.jornaldovale.com

Siga nosso Instagram – @jornaldovale_ceres

COMENTE ABAIXO:
Continue lendo

VALE SÃO PATRÍCIO

PLANTÃO POLICIAL

ACIDENTE

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA